Everest deverá ser limpo por montanhistas

Everest deverá ser limpo por montanhistas

O Monte Everest, com seus 8,848 metros de altitude, é o sonho de qualquer montanhista. Localizado na área do Nepal, já teve mais de 3 mil aventureiros ao seu topo. A grande mudança de perspectiva atual é a resolução do governo local, que visa obrigar os turistas a recolherem todos os resíduos produzidos em suas escaladas. Quer entender melhor essa história? Acompanhe a seguir.

Entre os montanhistas que foram ao topo do Everest, em seis décadas dessa atividade, houve o pioneiro, Edmund Hillary, da Nova Zelândia, e Tenzing Norgay, do próprio Nepal. E os recordes não param de surgir, sendo que, em 2013, houve a escalada feita pela primeira mulher Saudita, por irmãos gêmeos e até mesmo por uma mulher amputada! Houve o primeiro vídeo do flashmob chamado de Harlem Shake em uma base instalada no Everest.

Acompanhando esses heroicos montanhistas, chegam as pessoas que desejam fazer turismo nesse incrível lugar, que é um verdadeiro “point” do turismo aventureiro. E com esses, vêm a poluição. Segundo estimativas, há cerca de 50 mil kg de resíduos deixados nessa que é a montanha mais elevada do planeta. É realmente lixo demais, não acha?

E esse movimento tende a crescer, porque o movimento que tem sido registrado no Parque Nacional de Sagarmatha, onde fica o Everest, tem recebido três vezes mais visitantes, em duas décadas.

Um dado natural que ajuda a intensificar o impacto ambiental do lixo deixado no lugar é o fato de o clima ser de baixíssimas temperaturas, o que impede a degradação dos objetos deixados pelo caminho, pois ficam “congelados”, literalmente.

É importante pensar que os esportistas, em geral, tem grande preocupação ambiental, por serem amantes da natureza. Certamente, a quantidade de lixo sem recolhimento é, em maior parte, deixada por turistas que, desavisados, não sabem como agir, em contato com grandes reservas naturais, como essa. Tal panorama, levou as autoridades nepalenses a agirem, e, a partir de abril de 2014, o alpinista será obrigado a recolher 8 kg do lixo produzido individualmente e trazê-lo de volta ao campo da base.

Sendo assim, para evitar que o Everest mantenha um apelido informal, o de “maior lixão do mundo”. Muito triste. Caso contrário, a melhor opção será o fechamento total ao acesso aos alpinistas, por alguns anos, a fim de que a montanha se recupere dos impactos sofridos ao longo dos últimos tempos.

Fonte foto: Stock.Xchng