Veganos têm 73% menos chance de se complicarem com a Covid

Veganos têm 73% menos chance de se complicarem com a Covid

Um estudo recém publicado na revista científica BMJ Journals analisou a relação da dieta com a severidade dos sintomas da Covid-19 em 6 países, chegando a conclusões muito interessantes.

O estudo

O estudo analisou em 6 países, 2.884 profissionais de saúde que trabalhavam na linha de frente contra o coronavírus: França, Alemanha, Itália, Espanha, Reino Unido, EUA.

Os profissionais seguiam dois tipos de dietas: vegana (plant based) e pescetariana (rica em vegetais, leguminosas, permite peixes mas exclui carnes vermelhas).

Respectivamente, estes grupos tiveram 73% e 59% menos chances de desenvolver sintomas moderados ou graves da Covid-19.

A conclusão foi a de que estas dietas são mais saudáveis, e podem ser consideradas uma proteção contra a gravidade da doença.

Isso significa que ser vegano, vegetariano ou pescetariano não impede que a pessoa se contamine com o vírus, mas ajuda a evitar que a doença se desenvolva de maneira grave, com sintomas severos.

A questão também estaria na qualidade do alimento, e não na ausência da carne em si. Veganos que comem junk food, por exemplo, não seriam beneficiados, porque o benefício está na alimentação saudável.

O misterioso vírus

Muitas perguntas seguem sem respostas para o misterioso SAR-CoV-2. Como se sabe, em uma mesma família pode acontecer de alguém se infectar e morrer, enquanto outros apresentam sintomas leves e outros sequer pegam o vírus.

Já se levantou a hipótese de o sangue ter um papel mais ou menos importante nessa defesa natural do organismo. Também poderia haver genes ligados a isso. Tudo segue sem repostas enquanto a questão da imunidade, que por sua vez tem a ver com a alimentação, sempre foi considerada, afinal, imunidade boa tem a ver com defesa contra toda e qualquer doença.

Então não seria novidade que o pessoal que se alimenta bem se defende bem, mas os números neste estudo impressionam! Nenhum estudo anterior tinha ainda investigado a a associação entre padrões alimentares e Covid-19.

O estudo recolheu informações dos participantes referentes às características demográficas, informações dietéticas e sobre os sintomas da Covid-19, usando modelos de regressão logística multivariável, para avaliar a associação entre alimentação, infecção, gravidade e duração da Covid-19.

Veganos agradecem

Seria muito justo que veganos pudessem não pagar por essa pandemia que tem tudo a ver com exploração de animais, como já dissemos variadas vezes.

Se o vírus veio do mercado de horrores de Wuhan, a OMS não sabe. Para a Organização esta é somente uma das hipóteses mas, para muitos especialistas em ecologia, biologia, virologia, não há dúvidas de que o comércio ilegal de animais selvagens e a degradação do meio ambiente são fatores super hiper mega favorecedores de pandemias.

Então agora é comemorar. Seria muito justo! Chega de exploração animal!

Talvez te interesse ler também:

Milhares de animais selvagens comercializados em péssimas condições de higiene na China, antes da pandemia

Próxima pandemia pode surgir na Amazônia: desmatamento contribui para zoonoses

Vem aí um futuro de doenças transmitidas por animais!

Jane Goodall: “Nossa falta de respeito pelos animais causou a pandemia de coronavírus”

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *