©leonardodicaprio/Instagram

O futuro das crianças? Cenas assim serão o novo normal se nada for feito

O futuro das crianças? Cenas assim serão o novo normal se nada for feito

Ativistas, ecologistas e aqueles que são sensíveis às alterações prejudiciais que a sociedade humana vêm causando ao planeta, mantêm a preocupação e a luta constante em relação ao futuro das novas gerações e de nossa Mãe Terra.

Um desses ativistas é o ator Leonardo DiCaprio, que recorrentemente vem alertando e realizando ações para reduzir as causas do aquecimento global e as alterações climáticas.

Agora, ele veio mais uma vez fazer um alerta, através de sua página, @leonardicaprio no Instagram, compartilhando informações e dados para nos conscientizar da situação ambiental em que nos encontramos.

Ondas de calor, enchentes, secas e incêndios: o novo normal

Na publicação ele relatou que se seguirmos com a política climática atual, uma criança média, nascida em 2020, passará por cerca de sete vezes mais ondas de calor do que alguém nascida em 1960.

Além dessa desastrosa possibilidade, elas verão cerca de duas vezes mais secas e incêndios florestais e quase três vezes mais quebras de safra do que seus avós.⁠

As crianças que crescem na Europa ou na Ásia Central verão cerca de quatro vezes mais eventos climáticos extremos, enquanto as que vivem na África Subsaariana terão cerca de seis vezes mais, além de 50 vezes mais ondas de calor.

E, se nada for feito para reduzir esses efeitos drásticos das emissões de gases de efeito estufa que causam o aquecimento global, os que mais sofrerão, serão os países mais pobres, que diga-se de passagem, já sofrem pelas consequências e limitações provocadas pela desigualdade, economia precária, fome, falta de recursos e pobreza.

Esse alerta vem a calhar com a Cúpula do Clima, a COP26, que está prestes a acontecer em Glasgow, Escócia no mês de novembro, com a finalidade de tratar das ações para reduzir as emissões de gases que causam o aumento das temperaturas e toda a crise climática que já estamos percebendo.

Nesse contexto, é preciso que nessa reunião que terá a participação dos líderes mundiais sejam traçadas ações urgentes e consistentes, para que não fiquem somente na teoria, como vem acontecendo.

Essas decisões e ações precisam ser colocadas em prática com iniciativas mais ousadas, nas quais prevalecem a sustentabilidade, a proteção ambiental e o caráter ecológico, principalmente pelos países mais ricos que são os maiores causadores das emissões de gases tóxicos, em grande parte por causa das indústrias.

 

Descrição da foto: Crianças brincando nas enchentes após chuvas torrenciais no sul de Jacarta, Indonésia, em 17 de janeiro de 2013.⁠

O futuro começa agora

Aproveitando que hoje é o Dia das Crianças, vale  lembrar que o futuro começa agora e se quisermos que a vida em nosso planeta seja melhor, precisamos começar por melhorar nossas ações e escolhas.

Saiba como cada um pode fazer a sua parte para reduzir as alterações climáticas e o aquecimento global em:

Mais comida para todos e menos aquecimento global com a dieta vegana, alerta ONU

Cimento, um dos maiores emissores de CO2, causador do aquecimento global

O que você pode fazer para evitar o aumento do aquecimento global

Reduzir a produção de carne ajudará o meio ambiente

Energia limpa, energia renovável ou alternativa? Quais as diferenças?

As árvores vão salvar o planeta: plantar 1 bilhão delas pode eliminar 10 anos de emissões de CO2

Emissões de Carbono: como reduzir o impacto no dia a dia, segundo cientistas

Talvez te interesse ler também:

BIHAR: a escultura viva hiper-realista que busca a reflexão futura de um amanhã que podemos evitar

Ecopontos: 10 cidades brasileiras terão espaços para descarte de lixo eletrônico

Shein: a “fast fashion” que virou febre. Pense mil vezes antes de comprar

Os 10 mandamentos do consumo consciente

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *