©Ron Lach/Pexels

Vinagre Balsâmico Faz Bem? Benefícios e Contraindicações

Vinagre Balsâmico Faz Bem? Benefícios e Contraindicações

Você conhece o vinagre balsâmico? Se não conhece, esta é a oportunidade de conhecer essa preciosidade alimentar!

Para quem já conhece as qualidades desse vinagre, e para quem ainda desconhece, esse conteúdo traz informações aprofundadas sobre esse iguaria de origem italiana.

Saiba mais com o que vem a seguir.

O que é o Vinagre Balsâmico

Vinagre balsâmico (em italiano: aceto balsamico) é um condimento muito requintado e caro, por ser produzido de maneira totalmente rústica e artesanal.

Tradicionalmente, os melhores vinagres balsâmicos são produzidos na região italiana Emilia Romagna, nas províncias de Modena e Reggio Emilia.

Por ser produzido de longa data, desde o período medieval, nessas regiões, o nome “Aceto Balsamico Tradizionale di Modena” ou “Aceto Balsamico Tradizionale di Reggio Emiliadetêm marcas protegidas e exclusivasIGP (Indicação Geográfica Protegida), DOC (Denominação de Origem Controlada) e DOP (Denominação de Origem Protegida) da União Europeia.

Devido ao longo período de fabricação, o custo deste produto é bem alto, em torno de 30 a 40 euros, dependendo do tempo de envelhecimento. Entretanto, vale a pena o investimento, para usufruir do aroma e sabor inconfundíveis deste vinagre.

Como é feito o Vinagre Balsâmico?

Este vinagre tem como matéria-prima as uvas brancas, provenientes das vinhas das regiões montanhosas Trebbiani e Lambrusco.

Para estas uvas se converteram no vinagre balsâmico passam pelas seguintes etapas de produção:

  1. Seleciona-se uvas bem maduras que para serem submetidas à etapa de prensagem, a fim se obter o mosto (sumo).
  2. Após isso, o mosto é colocado em caldeiras para passar pelo cozimento, até reduzir seu volume pela metade, a fim de apurar e concentrar seu gosto.
  3. Depois, o preparado obtido é fermentado, passando por vários tonéis (barris) de madeira:

Tipos der barris

  1. Barril mãe, de 60 litros, feito de carvalho, no qual se introduz o mosto cozido.
  2. Barril de 50 litros, feito de castanheiro, no qual se coloca o vinagre obtido  da primeira fermentação.
  3. Barril de 40 litros, feito de cerejeira, onde se introduz o vinagre obtido da segunda fermentação.
  4. Barril de 30 litros, feito de freixo, onde se põe o vinagre obtido da terceira fermentação.
  5. Barril de 20 litros, feito de amoreira, no qual se introduz o vinagre obtido da quarta fermentação.
  6. Após décadas de fermentação e envelhecimento, se extrai de todo esse processo alguns litros de vinagre balsâmico.

O processo de fermentação

Todos estes barris são dispostos nos sótãos das casas, equipados com janelas para que fiquem arejados.

Durante o processo de fermentação, este vinagre vai passando por um lento processo de envelhecimento, que leva mais de uma década, que pode variar de 12 a 25 anos ou até 50 anos.

Esse longo tempo tem a finalidade de promover a concentração de sabores e conferir consistência, através da evaporação e do envelhecimento, restando o que costuma-se denominar como “a parte dos anjos”.

Com esse processo, este vinagre vai ficando com sabor mais doce, aroma concentrado e consistência viscosa.

Todo essa produção artesanal segue um ritual secular, que vem sendo transmitido de geração em geração.

A História do Vinagre Balsâmico

A origem do vinagre balsâmico vem de tempos bem remotos, por volta de 4000 aC, quando os povos babilônios obtinham um fermentado à base de tâmaras, figos ou damascos, para o usar como condimento ou conservar alimentos.

A partir de 3000 aC, passou a ser comum o uso de mosto e do vinagre, no Oriente Próximo, na Mesopotâmia, na Palestina e no Egito.

Esse tipo de produção chegou ao Ocidente, através dos gregos que, como bons enólogos (especialistas em vinicultura, ou seja fabricação de vinho), introduziram o cultivo da videira em todos os territórios da Magna Grécia (sul da Península Itálica, colonizada pelos gregos).

Graças a esse fato, esse conhecimento chegou aos romanos que além de aprenderem a fazer o vinho, passaram a produzir o derivado dessa bebida, o vinagre.

Na Roma Antiga e no período do Império Romano, o vinagre balsâmico servia para a preservação de alimentos, como remédio e como condimento.

Com o passar do tempo, o vinagre balsâmico foi sendo produzido por famílias italianas e se tornando uma sofisticada iguaria da gastronomia italiana, que gradativamente foi se tornando conhecida por outros povos.

Vinagre Balsâmico como Dote de Casamento

As primeiras descrições do vinagre balsâmico tradicional datam do final da Idade Média e do período do Renascimento Cultural ( séculos XIV à XVI).

Até 2000, os vinagres balsâmicos tradicionais, o de Modena e o de Reggio Emilia,  eram conhecidos apenas nas áreas adjacentes aos locais de suas fábricas, devido ao altíssimo custo e baixíssima produção.

Na maioria desses casos, as fábricas de vinagres eram consideradas dotes a serem legadas às filhas, em decorrência do casório.

Dessa forma, estas oficinas de produção de vinagre balsâmico vão ficando restritas ao âmbito familiar.

Propriedades, Benefícios e Como Usar o Vinagre Balsâmico para a saúde

Além do aroma e sabor requintados, o vinagre balsâmico possui várias propriedades nutricionais, tendo em cada 100ml, a seguinte composição:

  • 88 calorias, aproximadamente
  • 77 g de água
  • 0,49 g de proteína
  • 17 g de carboidratos
  • 15 g de açúcares
  • 27 mg de cálcio
  • 0,72 mg de ferro
  • 12 mg de magnésio
  • 19 mg de fósforo
  • 112 mg de potássio
  • 23 mg de sódio
  • 0,08 mg de zinco

Além disso, possui propriedades terapêuticas e os seguintes benefícios:

  • Antioxidante: Graças aos fenóis da uva, o vinagre balsâmico é útil para fortalecer o sistema imunológico, combater a ação dos radicais livres e retardar o envelhecimento celular.
  • Antibacterianas, antivirais e desinfetante: Prevenindo tosse e infecções de garganta, para isso, basta diluir vinagre balsâmico em água e fazer gargarejos.
  • De saciedade: Retardando a atividade gástrica, sem sobrecarregá-la e reduzindo a fome
  • Dietética: Já que possui baixo índice calórico e não contém colesterol
  • Antidiabética: Por isso, o vinagre balsâmico exerce efeitos benéficos sobre o metabolismo do açúcar, capaz de regular os níveis de insulina no sangue. Graças à essa ação, pode prevenir o risco de desenvolver diabetes.
  • Cardiovasculares: Porque o vinagre balsâmico favorece a atividade cardíaca e o sistema circulatório, devido ao bom teor de potássio e à presença de ácido acético, que reduz os ácidos graxos do sangue, resultando na diminuição da pressão arterial.
  • Digestiva: Podendo ser utilizado ao final da refeição para facilitar o processo digestivo. Para tal fim, basta tomar 1 colher de chá de vinagre balsâmico.
  • Analgésica: Principalmente, em caso de dor de cabeça, podendo aliviar esse incômodo. Visando promover esse alívio, basta, embeber algodão em vinagre balsâmico e, em seguida, colocar na parte dolorida.
  • Dermatológica: Beneficiando a pele, no caso de acne e excesso de oleosidade. Para conseguir esse benefício é só fazer uso tópico do vinagre balsâmico, tendo o cuidado de lavar bem e evitar exposição ao Sol, enquanto esse vinagre estiver na pele.
  • Revitalizante: Graças a ser rico em sais minerais.
  • Anti-inflamatória: Por ajudar a prevenir várias inflamações, especialmente as que afetam as articulações. Outro motivo desse vinagre beneficiar as articulações se dá por conta do cálcio contido nele.

Contraindicações e Precauções de Consumo

Há que se ter cuidado com interações medicamentosas, concomitantes ao uso frequente e intensivo do vinagre balsâmico. Por isso, à quem faz uso de medicamentos para diabete ou hipertensão, não é recomendado o consumo deste produto.

Se consumido em excesso, o vinagre balsâmico pode desencadear reações adversas como:

  • azia
  • acidez no estômago
  • enfraquecimento do esmalte dos dentes
  • aftas na boca

Devido à sua acidez, o vinagre balsâmico não é recomendado para quem sofre de gastrite ou refluxo gastroesofágico.

Por conta de sua propriedade de baixar a pressão, também não é recomendado para que tem hipotensão (pressão baixa).

Em relação às gestantes, não há evidências de efeitos negativos, entretanto, é aconselhável não abusar dele e solicitar orientação médica sobre seu consumo na gravidez ou durante a amamentação.

Como Escolher um Bom Vinagre Balsâmico

Os primeiros critérios para escolher o vinagre balsâmico é o IGP e a leitura dos ingredientes, que constam no rótulo.

O vinagre balsâmico tradicional e legítimo deve ser puro, feito do mosto de uvas. Por isso, se tiver corante caramelo, já é um indício que não é de qualidade.

Dicas de Consumo e Usos do Vinagre Balsâmico

O vinagre balsâmico é perfeito para:

  • marinar alimentos (molho para temperar), podendo para isso usar uma mistura de 1 litro de água, vinho ou suco de uva, 2 colheres de vinagre balsâmico, 1 de azeite, sal e tomilho a gosto.
  • conserva de legumes
  • legumes gratinados ou fritos
  • como tempero em risotos (um fio sobre o risoto, antes de servir)
  • pinzimonio de vegetais crus: é um molho que pode ser feito com azeite,  sal, pimenta e vinagre balsâmico, no qual os vegetais crus podem ser mergulhados.
  • molhos para diversos tipos de saladas
  • molho de macarronada
  • cremes doces ou salgados
  • pastas de sanduíches
  • cebolas caramelizadas
  • amêndoas crocantes e caramelizadas
  • compotas de frutas
  • calda de frutas, principalmente em morango
  • na composição de sobremesas
  • para finalizar e enfeitar pratos.

Receita de Champignon de Paris com Vinagre Balsâmico

Neste vídeo do canal Na Cozinha com a Meg, é ensinada uma receita sensacional e muito combinativa de champignon de Paris ao molho de alho com vinagre balsâmico.

Confira os ingredientes, assista o modo de preparo e experimente fazer e saborear!

Ingredientes 

Agora, após todas essas informações, fica difícil resistir a experimentar o vinagre balsâmico.

Apesar do alto valor, compensa pagar o preço, porque seu uso, ainda que só um pouquinho em cada receita, já confere um grande sabor e, dessa forma, acaba sendo um produto que dura bastante.

Se experimentou ou quando experimentar, conta para a gente o que achou.

Conheça mais sobre vinagres, em:

Vinagre de romã emagrece! Todos os benefícios e como tomar

Vinagre de Arroz: uma alternativa saudável ao sal de cozinha

O que acontece ao corpo se bebermos vinagre de maçã todo dia de manhã?

Como fazer vinagre em casa

Você quer perder peso? Use vinagre!

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *