Alimentos termogênicos: o que são, quais são, por que ajudam a emagrecer? 

Alimentos termogênicos: o que são, quais são, por que ajudam a emagrecer? 

Existem inúmeras dietas emagrecedoras, algumas até prometem milagres e mágicas que não podem cumprir, levando à frustração quem se submete a tais regimes de emagrecimento. Antes de mais nada, é bom lembrar que dietas não fazem milagres e não funcionam sozinhas.

É necessário levar em conta que, em conjunto com qualquer dieta, é imprescindível ter hábitos saudáveis e uma vida equilibrada, envolvendo os seguintes aspectos:

  • Alimentação natural e balanceada composta por legumes, grãos, cereais, frutas e verduras.
  • Consumo de no mínimo 1 litro de água por dia ou 2 litros, dependendo da atividade física e do peso da pessoa
  • Dormir a quantidade justa de horas, que sejam suficientes para o corpo se equilibrar e descansar, o que pode variar de 7 a 9 horas por noite dependendo da idade.
  • Praticar alguma atividade física, nem que seja uma caminhada de 30 minutos por dia ou no mínimo 3 vezes por semana
  • Ter o hábito de estar em contato com a natureza alguns momentos no dia, ou pelo menos alguns dias na semana, pois isso contribui para acalmar, desacelerar e acabar com a ansiedade que em certos casos se atrela ao desejo de comer demais para “compensar” o estresse.

Levando em conta estes hábitos, vamos agora abordar algumas dicas que ajudam a emagrecer, até de maneira eficiente e rápida, mas principalmente saudável. E é isso o que vem a seguir!

O que são alimentos termogênicos?

Os alimentos termogênicos aumentam a temperatura corporal e aceleram o metabolismo, estimulando o corpo a produzir mais energia e queimar gorduras.

Por isso, eles têm propriedade emagrecedora e podem fazer parte da dieta alimentar, exceto se houver alguma contraindicação.

Quais alimentos sa7o termogênicos?

Lista de alimentos termogênicos

Conheça alguns alimentos termogênicos:

  • Canela: pode ser consumida com frutas, como maçã e banana ou como chá
  • Gengibre: dá para colocar gengibre ralado ou em pó na salada; em suco, como no de limão que fica muito bom ou fazer o chá com pedacinhos dessa raiz.
  • Pimenta vermelha: é boa para temperar fermentados, como o kimchi, sopas e cozidos
  • Café: mas existem pessoas que ficam com insônia quando tomam café, o ideal é tomar 1 xícara de manhã e, caso não tenha esse problema, dá para tomar mais, chegando a 3 xícaras por dia.
  • Chás como o chá verdechá de hibisco ou o chá preto, além de serem termogênicos são diuréticos, por isso, agem como emagrecedores. Podem ser tomados em jejum ou 30 minutos antes da refeições
  • Vinagre de maçã: use-o em saladas e em conservas naturais e caseiras de legumes
  • Beber tanta água acelera o metabolismo e ajuda a emagrecer, refresca e desintoxica.

Como usar os alimentos termogênicos para emagrecer

Para fazer melhor uso dos alimentos termogênicos, siga essas dicas:

  • O chá verde não deve ser consumido junto com alimentos, pois pode interferir e prejudicar a absorção de vitaminas e minerais no intestino.
  • Deve-se evitar consumir alimentos termogênicos em excesso e no período da noite pois, por serem estimulantes, podem causar insônia.
  • Suplementos: existem suplementos de alimentos termogênicos feitos com a finalidade de emagrecimento.

MAS SOMENTE UM MÉDICO PODE RECEITAR. Todo e qualquer suplemento usado sem recomendação médica pode ser perigoso para a tua saúde.

Benefícios dos alimentos termogênicos

Além de contribuírem para perda de peso e queima de gordura, os alimentos termogênicos trazem outros benefícios para o corpo:

  • promovem uma boa a circulação sanguínea
  • ajudam a evitar o câncer de cólon e de ovário
  • ajudam na cura da gripe
  • melhoram a digestão
  • previnem a formação gases intestinais

Efeitos colaterais e contraindicações

O consumo demasiado de alimentos termogênicos pode provocar reações como dor de cabeça, tontura, insônia e problemas gastrointestinais.

Estes alimentos são contraindicados nos seguintes casos: mulheres grávidas, crianças, pessoas que sofrem de insônia, quem têm problemas cardíacos e aqueles com doenças na tireoide. Por isso, estas pessoas devem evitar o consumo desses alimentos ou consumi-los em pouca quantidade, seguindo orientação médica e não utilizar estes alimentos para dieta de emagrecimento.

Constância e equilíbrio para manter a forma

Se a pessoa tem tendência a engordar e vive lutando contra a balança, a melhor forma de lidar com isso é sair da ansiedade que só piora a situação, e detectar o que está causando o aumento de peso.

Lembrando que o mito do corpo magro, graças às campanhas nas redes sociais, está caindo por terra. Hoje o que se presa é o corpo saudável acima de tudo.

O ganho de peso porém, pode ser um alerta de que alguma coisa não está indo bem com o organismo e seria melhor verificar:

Alguns fatores para o ganho de peso podem ser:

  • vida sedentária
  • excesso de carboidratos e gorduras na alimentação
  • problemas hormonais
  • disfunção da tireoide
  • retenção de líquido por algum distúrbio orgânico
  • uso de medicamentos, como os corticoides
  • problemas metabólicos, entre outros

Detectada a causa, com a ajuda de um especialista em saúde, é partir para a ação que envolve tudo que o foi abordado neste conteúdo e mais os cuidados adicionais prescritos pelo médico de tua confiança.

E o mais importante: sempre preste atenção em seu bem-estar, ele é o melhor guia sobre como está a sua saúde! O peso ideal para uns não é o mesmo para outros. Lembre-se que músculos e estrutura óssea mais robusta, fazem diferença na balança e não significam necessariamente estar acima do peso.

Atividade física e reeducação alimentar: a dupla perfeita

Aeróbicos e musculação

Existem diversas formas de se perder peso, mas a mais eficiente e saudável é a reeducação alimentar em conjunto com a prática de atividades físicas.

Em casos mais sérios, a perda de peso pode requerer acompanhamento médico e irá precisar de alimentação balanceada e regrada, com cardápio feito por um nutricionista.

Exercícios aeróbicos, e de queima calórica, contribuem para o corpo suar e eliminar as gorduras através da respiração.

Já os exercícios de musculação são importantes, pois melhoram a ação da insulina e reduz a gordura corporal, mantendo o corpo em forma com um metabolismo ativo.

Quando se chegar ao peso ideal, será necessário manter a disciplina e a continuidade da atividade física e da prática de uma alimentação saudável, para não ter mais problemas com excesso de peso e nem ocorrer o efeito sanfona: emagrece, engorda, emagrece…

Reeducação alimentar

A alimentação é um fator básico para quem quer emagrecer. Eliminar certos alimentos do cardápio alimentar como doces, frituras, refrigerantes, enlatados, embutidos, alimentos industrializados, além de melhorar a energia e a saúde, faz emagrecer.

Mais do que o tipo de alimento, a qualidade dele é importante:

Cada pessoa tem sua necessidade alimentar, dependendo de seu organismo. Tem pessoas que precisam comer mais vezes e outras menos. Para saber suas necessidades nutricionais, a orientação de um nutricionista irá lhe ajudar a saber quais são suas carências alimentares e o que está em em excesso em sua alimentação.

Muitas vezes a gente confunde fome com vontade de comer, ansiedade, noites mal dormidas dá essa sensação. Mas também ocorre que uma alimentação insuficiente em nutrientes essenciais acaba por dar sempre a sensação de fome. É como se o corpo dissesse que alguma vitamina ou mineral está faltando e aí vem a vontade de “alguma coisa” que a gente nem sabe o que é.

Uma alimentação desregrada ou de má-qualidade causa desconforto e mal-estar e, se ignorarmos estes avisos, vem a doença.

Também é muito importante comer com calma, para que o cérebro tenha tempo de se sentir que o corpo está sendo alimentado.

Quanto à constância e a quantidade de refeições a serem feitas, há controvérsias. Uns dizem que jejuar é bom para perder peso (jejum intermitente) outros dizem que se alimentar pouco e sempre mantém o organismo sempre ativo e ajuda a emagrecer. Alguns sugerem que até doces são permitidos, desde que com moderação e não industrializados.

Como cada caso é um caso, o ideal é consultar um nutricionista.

Talvez te interesse ler também:

Irisina, o hormônio que queima gorduras e combate o Alzheimer! Como aumentar sua produção

Bolo de banana fit: escolha a sua receita. Veja 6 opções

Alface americana: a mais gostosa é também a mais saudável?

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *