Ocitocina: como elevar naturalmente o Hormônio do Amor

Ocitocina: como elevar naturalmente o Hormônio do Amor

A oxitocina ou ocitocina, também chamada de “hormônio do amor“, tem papel muito importante para o desenvolvimento do ser humano.

Esse hormônio é liberado quando a pessoa vivencia situações prazerosas, relações afetivas e de bem-estar.

Dada a importância desse hormônio, este conteúdo traz informações sobre o que é a ocitocina, sua função, prejuízos provocados por sua deficiência e como estimular a sua produção.

O que é ocitocina?

A ocitocina é um hormônio produzido pelo hipotálamo que depois é armazenado na hipófise posterior, de onde é liberado para a corrente sanguínea.

Esse hormônio influencia o nosso comportamento, as memórias afetivas, a empatia, entre outros comportamentos ligados às interações sociais.

A ocitocina está ligada à nossa expressão afetiva e à capacidade de amar e demonstrar carinho.

A produção da ocitocina é estimulada quando estabelecemos contatos físicos de carinho, amizade e intimidade. Por isso é considerada o “hormônio do amor”.

Nas mulheres, que são mães, a ocitocina é responsável por fortalecer o vínculo afetivo e maternal com o bebê.

Funções da ocitocina

Esse hormônio contribui para promover vários benefícios à mente, corpo e emoções, tais como:

  • Proporciona bem-estar afetivo e emocional
  • Fortalece a motivação para se relacionar e estabelecer vínculos com outros seres
  • Facilita o parto normal, pois estimula as contrações uterinas de forma regulada, contribuindo para a abertura do colo do útero, para a passagem do bebê pelo canal vaginal.
  • Promove a bom fluxo da amamentação do bebê, no peito da mãe
  • Intensifica o vínculo afetivo entre as pessoas, gerando um ciclo virtuoso, no qual o envolvimento carinhoso, de amizade ou de intimidade entre pessoas estimula ainda mais a liberação de ocitocina e reforça o sentimento de amor entre elas.
  • Aumenta o prazer sexual, porque a ocitocina é liberada durante a relação sexual, que intensifica a ligação e intimidade entre os envolvidos.
  • Fortalece os relacionamentos amorosos, pois a liberação de ocitocina é estimulada através do contato físico, beijos, abraços e carinhos. Esse processo funciona em via de mão-dupla, pois, com o aumento desse hormônio, mais eleva o sentimento de fidelidade e afeto.
  • Melhora das habilidades sociais, reforçando a capacidade das pessoas de interagirem umas com as outras, com confiança, segurança e lealdade.
  • Reduz a dependência às drogas, porque a liberação de ocitocina inibe a necessidade de drogas viciantes, como cocaína e álcool, além de diminuir os sintomas comuns da abstinência.
  • Diminui transtornos psicológicos. Isto se dá porque esse hormônio tem a propriedade de diminuir sintomas de depressão, ansiedade, fobia social e outros distúrbios psíquicos.
  • Beneficia o sono, já que a ocitocina aumenta a sensação de tranquilidade, promovendo maior descanso.
  • Estimula  o desenvolvimento do altruísmo e da generosidade. Em contrapartida, essas qualidade retroalimentam o aumento dos níveis de ocitocina.

Nutrientes naturais que aumentam os níveis de ocitocina

Seguem algumas indicações de como estimular a produção da ocitocina, através de certos nutrientes:

Luz do Sol e Vitamina D

A vitamina D, não é apenas um nutriente, mas também um pró-hormônio da ocitocina e da serotonina

Um pró-hormônio ajuda a ativar outros hormônios.

Este pró-hormônio é conhecido como a “Vitamina da Felicidade“.

A luz do sol é uma fonte de vitamina D. Por isso, a necessidade de receber diariamente a iluminação solar.

Na alimentação esta vitamina pode ser encontrada nos cogumelos.

Vitamina C

A vitamina C é outro nutriente que ajuda a manter os bons níveis de oxitocina e pode ser encontrada em:

  • frutas cítricas, como limão, laranja, acerola, entre outras
  • goiaba
  • frutas vermelhas
  • tomate
  • limão
  • brócolis
  • couve de Bruxelas

Magnésio

O magnésio é um mineral, que além de ser usado no corpo para funções musculares e nervosas, contribui para o ação eficaz dos receptores da oxitocina.

Os  receptores são responsáveis pelo funcionamento adequado dos hormônios em todo organismo.

Esse mineral pode ser adquirido através dos seguintes alimentos:

Gorduras saudáveis

As gorduras saudáveis são essenciais para manter a ocitocina atuante no corpo.

Alimentos ricos em gorduras boas são:

  • castanhas
  • avelã
  • nozes
  • pistache
  • abacate

Atividades que melhoram os níveis de ocitocina

Existem atividades que colaboram para estimular a produção de ocitocina.

Seguem as principais:

  • Atividades prazerosas ao ar livre ou em meio à Natureza, como trilhas e passeios
  • Praticar Meditação e Yoga
  • Conviver com animais
  • Dar abraço sincero
  • Cultivar amizades verdadeiras e relacionamentos saudáveis
  • Trabalho voluntário que aumente a satisfação
  • Praticar boas ações, que por sua vez, elevam a compaixão
  • Cultivar emoções positivas e a gratidão, atitude que coopera para estimular a produção da ocitocina e outros hormônios associados ao estado de felicidade

Sinais da deficiência de ocitocina

Existem alguns sinais e sintomas que indicam a falta desse hormônio no corpo:

  • falta de motivação para se relacionar e comunicar com outras pessoas
  • apatia e desânimo
  • isolamento
  • palidez
  • olhar triste
  • dificuldade em sorrir e se alegrar
  • olhos seco
  • falta de expressões emocionais
  • facilidade em se estressar
  • enfraquecimento da libido
  • redução da função cognitiva
  • diminuição da memória e da atenção;
  • distúrbio do sono, como insônia, por exemplo
  • falta de excitação e lubrificação durante o sexo
  • diminuição da capacidade de ejacular
  • obesidade
  • frieza emocional
  • rigidez, tensão e dores musculares
  • incapacidade de amamentar, mesmo quando os seios estão cheios de leite

Causas da ocitocina baixa ou de sua inibição

Existem fatores que podem contribuir para provocar a baixa produção da ocitocina:

  • Estresse: ao passo que diminui os níveis da ocitocina, aumenta os níveis de cortisol, hormônio produzido pelas glândulas suprarrenais – que causa efeitos opostos ao da ocitocina – como o aumento da ansiedade e estresse.
  • Consumo deficiente de alimentos que promovem o aumento da ocitocina
  • Falta de contatos físicos que envolvam abraços e carícias
  • Viver o dia a dia sem estímulos enriquecedores como o contato com a Natureza, animais, pessoas ou novos aprendizados
  • Pensamentos e emoções negativas

Outros Hormônios da Felicidade

Além da ocitocina existem outros hormônios que atuam promovendo equilíbrio e qualidade de vida:

Dopamina

A dopamina é um hormônio que está associado ao prazer e maior motivação.

Serotonina

A serotonina ajuda a regular o humor e proporciona o estado de alegria.

Endorfina

endorfina promove bem-estar e reduzem o desconforto e a dor.

Saiba mais sobre estes hormônios em:

Preste atenção aos sinais de seu corpo

Ao nos auto-observarmos e prestarmos atenção aos sinais do corpo, é possível perceber se estamos com deficiência de ocitocina.

Para solucionar esse problema procure ajuda médica e cuide de sua saúde através de uma boa alimentação, tomando Sol, tendo o descanso necessário, ingerindo água para manter o corpo hidratado e se envolvendo em atividades que promovam equilíbrio físico, mental e emocional.

Cuide-se para que seu corpo possa produzir naturalmente a “Química do Amor”.

Talvez te interesse ler também:

Desafio: ficar 1 dia sem reclamar. Será que você consegue?

Orgulho animal: a cara de quem sabe que vai conseguir

Quanto você apostaria em você mesmo? Estes casos vão te animar!

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *