Significado do Natal: 33 Curiosidades e Símbolos

Significado do Natal: 33 Curiosidades e Símbolos

Talvez não exista época mais encantadora que o Natal. Muita tradição, religiosidade e mística juntas fazem dessa data uma das mais ricas – e bonitas. Quem é que não se comove ao sair às ruas e ver a cidade toda iluminada e decorada?

Há aqueles que preferem o ritual de se preparar para a data, outros gostam mesmo é dos comes e bebes das festividades; há ainda aqueles que dedicam esse período para fazer resoluções e reflexões sobre o ano que passou e o que se inicia.

Não faltam histórias no Natal e símbolos. São estrelas, velas, presépios. Na ceia de Natal, as nozes, a uva-passa, o panetone

Quer embarcar, de verdade, no espírito natalino e descobrir o que há por trás de tanta simbologia?

Confira abaixo as principais curiosidades sobre essa data tão especial.

RELIGIÃO

O Natal cristão

Comemorado no dia 25 de dezembro, o Natal é uma festa cristã que simboliza o nascimento de Jesus de Nazaré, há 2021 anos. O calendário, inclusive, é marcado por esse acontecimento, tanto que existe A.C (Antes de Cristo) e D.C (Depois de Cristo).

Para os hindus

Os adeptos do hinduísmo fazem, nesse dia, a Festa das Luzes, para comemorar o nascimento da luz vencendo a escuridão. Segundo eles, Cristo seria a encarnação de Vishnu, uma das principais entidades divinas.

Para a Umbanda

Já os umbandistas agradecem a Oxalá no dia 25 de dezembro. Eles associam Cristo à figura do Orixá principal da Umbanda, criador do Universo, pai de todos nós.

Para os muçulmanos

Os mulçumanos não comemoram o Natal, apesar de respeitarem a data e a figura de Cristo. Para eles a divindade de mais importância é Mohamad, que existiu depois de Jesus de Nazaré, e teria vindo para completar a missão de Cristo na Terra.

Para os judeus

Os judeus também não comemoram o Natal, pois não reconhecem Jesus Cristo como Filho de Deus. No entanto, dezembro é um mês de festividades para eles também. No dia 24 de dezembro é comemorado o Hanukah, que relembra a reinauguração do Templo de Jerusalém.

No budismo

Os budistas e os taoístas também não comemoram o Natal. No entanto, os budistas veem na figura de Cristo uma figura santa.

A Missa do Galo

Segundo conta a tradição, a missa do galo teria sido uma criação de São Francisco de Assis, em 1224. Nessa época, a construção do primeiro presépio de que se tem notícia era seguida de uma missa, feita de madrugada. Como nessa hora muitos galos cantavam essa celebração ficou conhecida como “Missa do Galo”.

Há ainda uma lenda que diz que o galo cantou no dia e horário exatos do nascimento de Cristo.

SÍMBOLOS DO NATAL

Árvore de Natal

O uso de árvores no Natal veio da Alemanha, segundo a maioria das versões sobre a origem desse símbolo. Martinho Lutero teria enfeitado um pinheiro com velas para mostrar como o céu deveria estar com o nascimento de Jesus.

Há uma outra versão que afirma que o anglo-saxão Vilfrido usou a figura triangular de um pinheiro para explicar a Santíssima Trindade, quando foi pregar o Cristianismo na Alemanha.

O fato é que foram os ingleses que popularizaram o uso de árvores de Natal, graças à tradição da Rainha Vitória, por volta de 1850.

No Brasil a primeira árvore de Natal data de 1909, no Rio Grande do Norte.

Bolas de Natal

Antes das bolas, eram usadas maçãs e pedras nas árvores de Natal.

Estrelas

As estrelas também são um símbolo importante no Natal e representam o próprio Menino Jesus.

As Cores do Natal

Com relação ao significado das cores mais usadas no Natal, o verde simboliza o renascimento, o vermelho, o sangue de Cristo e o dourado, a riqueza, a luz.

As Luzes de Natal

E falando em iluminação, o assistente de Thomas Edison, Edward Johnson foi o responsável pela ideia de colocar luzes nas árvores de Natal, em 1882.

Papai Noel

Uma das figuras mais populares do Natal, o Papai Noel é inspirado no bispo São Nicolau, que viveu no Século IV, e distribuía presentes para crianças pobres.

Velas

A iluminação com velas, também tradicional no Natal, simboliza a luz de renovação na vida das pessoas.

Presépio

O presépio representa o nascimento de Jesus e foi criação de São Francisco de Assis.

Natal xamânico

Muita gente não sabe mas os símbolos do Natal, na realidade, derivam de tradições xamânicas, dos Povos Tribais da Europa Setentrional, Lapões da Finlândia e as tribos de Koyak das Estepes Russas Centrais. É dessa região quem vem o Papai Noel, as renas voadoras e outras simbologias.

Leia mais em:

CEIA DE NATAL

Panetone

Segundo o Wikipedia, existem duas histórias sobre a origem do panetone na Itália. A primeira é que um nobre homem pediu emprego de garçom em uma padaria, porque estava apaixonado pela filha do padeiro. Ele preparou uma nova receita de pão com uva-passa para conquistar a moça e foi um sucesso. A segunda história remonta um Natal no século XV. A um chef empregado de um nobre, lhe foi ordenado para preparar o almoço natalício. O chef esqueceu o doce no forno e, desesperado, ele foi ajudado por um tal de Toni que trabalhava na limpeza da casa. Toni havia preparado um pão feito com farinha, manteiga, ovos, casca de cítricos e algumas passas. O doce fez tanto sucesso que foi apelidado desde então como o Pan di Toni.

Peru

A primeira ceia de Natal com Peru foi feita em 1621 no Dia de Ação de Graças, em Massachusetts, nos Estados Unidos. Devemos dizer que Natal, festa de nascimento de Cristo, não tem nada a ver com morte e crueldade animal.

Chester

Já o Chester só é vendido no Natal e é composto de mais carne do que o frango comum. Comer estes pratos no Natal é uma tradição que, claro, podemos deixar tranquilamente de lado com tanta opção vegetariana e vegana que existem.

Leia mais:

Em outros países

Na Espanha, existe a tradição de fazer a Rosca dos Reis Magos, que contém presentes dentro da massa; já na França, há consumo de patês de trufas e frutos do mar. Italianos gostam de saborear uma boa enguia e os portugueses, o bacalhau.

Incrível como em todo o mundo o consumo de carne faz parte do Natal, fugindo do verdadeiro espírito natalício.

COSTUMES AO REDOR DO MUNDO

Tradições africanas

O Natal em muitos países africanos é a época do Kwanzaa, quando as pessoas agradecem pelas boas colheitas, acendendo uma vela representativa da data.

Bangladesh

Bananeiras são usadas em toda decoração no Natal de Bangladesh. Eles utilizam por exemplo, plantações desse tipo na entrada de suas casas.

Alemanha

Os alemães fazem, quatro semanas antes do Natal, a coroa do Advento. A cada semana que passa eles acendem uma vela.

Bélgica

As crianças da Bélgica têm como tradição receber a visita do Bom Velhinho no Natal e ganhar presentes.

Nordeste Brasileiro

Os nordestinos costumam encenar a Chegança, na época do Natal, representando a luta entre cristãos e mouros na Idade Média. Há também encenação dos Autos dos Quilombos, representando os lugares onde viviam os escravos fugitivos, no século XVII.

Pará

Em Belém, há uma tradição muito importante de comemorar o Círio de Nazaré, em outubro, para homenagear Nossa Senhora de Nazaré.

Folia de Reis

Essa festa é uma homenagem aos Reis Magos, que visitaram Jesus, na época do seu nascimento. Na ocasião, há cantos, danças e bênçãos nas casas.

Amigo Secreto

Acredita a tradição da brincadeira do Amigo Secreto venha da Grécia, dos povos nórdicos antigos ou dos Estados Unidos. Trocar ou sortear presentes são costumes antigos. Talvez com relação ao Amigo Secreto natalício a origem mais plausível seja a norte-americana onde, por volta dos anos 1929, por causa da grande crise financeira daquela época, trabalhadores passaram a trocar presentes em vez de presentear a todos. Assim, todos dariam e receberiam de uma maneira econômica.

Talvez também por isso, a brincadeira tenha se popularizado tanto no Brasil.

MÚSICAS

Noite Feliz

A canção Noite Feliz foi criada pelo padre Joseph Mohr, na Áustria, em 1818. Ele imaginou como teria sido a cidade de Belém na ocasião do nascimento de Jesus e compôs a canção, juntamente com o músico Franz Gruber.

No Brasil

A versão brasileira da canção “Noite Feliz” foi criada pelo Frei austríaco Pedro Sinzig, que veio morar na Bahia, em 1893.

Jingle Bells

Uma das canções mais famosas foi a primeira tocada no espaço, em 1965.

ECONOMIA

Aumento nas vendas

O Natal é uma das datas mais importantes para o comércio. Essa é a época na qual todos estão mais predispostos a gastar, e o mercado sabe disso. Não à toa que, nesse período, as vendas aumentam consideravelmente, mesmo em meio à crise.

Mais empregos

Além do aumento nas vendas, crescem também as contratações. São muitos os casos de pessoas que conseguem trabalho nessa época do ano.

Talvez te interesse ler também:

Presentes de Natal Faça Você Mesmo: 5 ideias para descanso de panelas 

Natal: presentes incríveis com 5 ideias para reciclar jornais e revistas

Presente de Natal: faça você mesmo brinquedos com materiais reciclados 

Presentes sustentáveis para o Natal: 10 ideias faça você mesmo

Natal sustentável: como reduzir o impacto das festas

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

2 comentários em “Significado do Natal: 33 Curiosidades e Símbolos”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *