©Mabel Amber/Pixabay

Trombeta-de-Anjo: Propriedades, Benefícios, Precauções de Uso 

Trombeta-de-Anjo: Propriedades, Benefícios, Precauções de Uso 

A trombeta-de-anjo é uma planta que além de ser muito bela, com suas flores exuberantes e ao mesmo tempo delicadas, tem propriedades medicinais e diversas curiosidades.

Conheça as propriedades e outras informações sobre essa planta.

Informações Botânicas

A trombeta-de-anjo que trataremos nesse conteúdo é a espécie Brugmansia suaveolens, pertencente à família Solanaceae, a mesma da beladona.

O nome do gênero dessa planta, Brugmansia, foi dado em homenagem a Sebald Justin Brugmans (1763-1819), um botânico e médico holandês.

A espécie hoje considerada extinta na natureza, era endêmica na região costeira do sudeste do Brasil. Atualmente é cultivada em todas as regiões tropicais e subtropicais do mundo.

Outros nomes populares

A trombeta-de-anjo é também conhecida por outros nomes como:

  • sinos-noturnos
  • flor-de-trombeta
  • estrela-de-anjo
  • lágrimas-de-anjo
  • cornucópia
  • datura
  • chifre-da-abundância
  • metela
  • maçã-espinhosa
  • trombeteira
  • zabumba
  • cartucho
  • hálito-do-diabo
  • mata-zombando
  • erva-dos-mágicos
  • erva-dos-feitiçeiros
  • borrachero
  • cacao-sabanero
  • canudo

Características

Essa planta possui uma fragrância doce, cujo aroma se expande mais à noite.

É uma planta ornamental por conta de suas flores pendentes.

Pode alcançar de 3 m a 4,5 m de altura ou mais, se em condições ideais, geralmente tendo um único tronco.

Suas folhas são alternadas, com margem inteira ou grosseiramente dentadas, de formato oval e pontiagudo com 10 a 30 cm de comprimento e 5-15 cm de largura ou ainda maiores, quando as plantas são cultivadas em condições adequadas e à sombra.

A trombeta-de-anjo é um arbusto semi-lenhoso, uma pequena árvore encontrada em floresta de várzea (planície à margem de um curso d’água), bordas de floresta, margens de rios ou espaços abertos urbanos, e às vezes, em floresta densa ao longo de riachos

As flores têm de 20 a 35 cm de comprimento, são vistosas e docemente perfumadas, penduradas individualmente nas forquilhas (ramos bifurcados). São geralmente brancas, mas podem ser amareladas ou rosadas, embora geralmente pendentes, algumas podem ser sub-horizontais.

O fruto dessa planta tem o formato de cápsula lisa, tipo baga de 2,5 a 3,5 polegadas de comprimento com uma aparência redonda ou em forma de ovo.

Sua propagação se dá por meio de cortes de seus ramos (estacas) ou através de sementes.

O tempo de vida dessa planta é de mais de dois anos.

Essa planta é típica de climas tropical, subtropical e equatorial.

Ela não se desenvolve bem em climas extremos como com geadas, ventos fortes ou calor excessivo.

Para ela prosperar, o solo deve ser fértil, rico em matéria orgânica, drenável e úmido.

Propriedades medicinais

Além de ser bela e perfumada, a trombeta-de-anjo apresenta as seguintes propriedades:

Ação analgésica

A trombeta-de-anjo combate dores como por exemplo: de cabeça, ouvidos, dentes e garganta.

Isso ocorre porque essa planta tem efeito antinociceptivo, ou seja, ela atua sobre o sistema nervoso central, causando redução da sensibilidade à dor. Por isso, doses exageradas dessa planta podem causar perda da sensibilidade à dor, como por exemplo, a pessoa se cortar e não sentir.

Em pessoas que sofrem de dores muito intensas por conta do câncer, essa planta pode reduzi-las significativamente.

Ação bronco dilatadora

Essa planta possui propriedade bronco dilatadora.

Pessoas com asma ou bronquite que se trataram com essa planta passaram a respirar melhor.

Ação cardioativa

A trombeta-de-anjo é uma planta cardioativa, ou seja, ela tem o potencial de ativar o coração. Por isso, pessoas com sérios problemas vasculares e cardíacos, correm o risco de ter uma sobrecarga no coração e um ataque cardíaco ao usá-la

Em pessoas que têm fraqueza cardíaca, que o coração bate muito fraco e que sempre têm a pressão baixa, o chá dessa planta (uma vez ao dia, em dosagem extremamente baixa) pode ativar o coração e fortalecer o sistema cardiovascular.

Mas somente um médico pode receitar o seu uso.

Efeito Psicoativo

Um dos efeitos mais estudados dessa planta é o de atuar como psicoativo.

Por conter substâncias químicas psicoativas, a trombeta-de-anjo age no sistema nervoso central  e causam alterações na função cerebral.

Essas alterações interferem temporariamente no humor, comportamento, percepção e consciência do indivíduo.

Propriedade anticonvulsivante

A trombeta-de-anjo possui propriedade anticonvulsivante.

Ela atua sobre o sistema nervoso central, evitando convulsões, o que pode ajudar  controlar s crises de epilepsia. Lembramos que o uso deve ser prescrito por um médico.

Efeito relaxante

No caso do mal de Parkinson, doença que provoca espasmos e dores musculares, a trombeta-de-anjo ajuda a relaxar a musculatura e o sistema nervoso central, promovendo a redução dos tremores.

Além disso, sua propriedade antiespasmódica atua sobre o Parkinson diminuindo os espasmos involuntários.

Para fazer uso dessa planta, nesse caso, o recomendado é que seja por meio de suplementos, comprimidos ou homeopatia, sob prescrição e supervisão médica.

Caso a indicação seja fazer uso do chá, veja mais adiante receita.

A ingestão dessa planta na forma de chá deve ser feita mediante indicação médica, com baixíssima concentração e sempre prestando atenção aos possíveis efeitos colaterais como: aumento das batidas do coração e alteração da pressão arterial.

Usos medicinais

Por conta de suas propriedades, a trombeta-de-anjo pode ser utilizada nos seguintes casos:

  • dores em geral
  • inflamação geral do corpo
  • feridas
  • abscessos, dermatites e infecções fúngicas da pele
  • picadas de cobra
  • gonorreia
  • perda de apetite
  • tosse, entre outros

Como fazer o chá de trombeta-de-anjo

De acordo com Daniel Forjaz, biólogo, pós graduado em ecologia, pesquisador de plantas medicinais e criador do canal Autor da Própria Saúde, especializado no uso de plantas medicinais, essa planta deve ser usada em dosagens bem pequenas e com cautela.

Ele recomenda fazer o chá com meia colher de sobremesa da planta picada, sejam folhas ou flores, em infusão, para cada xícara (chá) de água. E tomar 1 vez o dia.

Atenção: o uso excessivo da planta pode causar intoxicações sérias e pode ser extremamente perigoso.

Veja neste vídeo, que só pode ser visto no Youtube, mais esclarecimentos de Daniel Forjaz sobre o uso medicinal dessa planta.

Outras formas de usufruir dos potenciais curativos da trombeta-de-anjo é através de preparações em farmácias de manipulação, remédios fitoterápicos ou homeopáticos com a orientação de um médico.

Todo esse cuidado é porque essa planta possui toxidade e ação alucinógena.

Curiosidades sobre os poderes dessa planta

Alguns fatos curiosos estão associados à trombeta-de-anjo:

  • Na Tanzânia, essa planta é ingrediente de cerveja.
  • Na Índia, essa planta aparece nas escrituras sagradas sânscritas, os Vedas, como sendo uma das plantas escolhidas pelos sadhus viajantes, principalmente os adoradores do Senhor Shiva, o deus da Transformação.
  • Devido à sua propriedade alucinógena (de intensificar as sensações), essa planta é utilizada em rituais de iniciação e curas naturais por povos xamânicos.
  • Os curandeiros indígenas adicionam folhas secas de trombeta-de-anjo ao tabaco para entrarem em transe a fim de acessarem informações sobre o tratamento de doenças.
  • Na região do Putumayo, na Colômbia, usa-se essa planta como enteógeno (para ampliar a percepção).
  • É usada também por algumas tribos amazônicas para aumentar a potência da Ayahuasca.
  • No Rio Grande do Sul, as flores e sementes de trombeta-de-anjo são tradicionalmente utilizadas, misturadas em água, para servirem como remédio analgésico.
  • Na medicina ayurvédica, essa planta é usada como tratamento para a asma, queimando suas folhas e inalando-as.
  • Óleos preparados com flores de trombeta-de-anjo misturados com outras ervas podem ser úteis para aliviar dor de ouvido.
  • Quando utilizada na forma de unguento, a trombeta-de-anjo pode abrandar queimaduras e dores artríticas.
  • Segundo a medicina popular, na América do Sul, a trombeta-de-anjo pode ser utilizada como tratamento de infecções, dores, irritações cutâneas, dermatites, artrites, reumatismo e diversos tipos de inflamações. Como exemplo disso, temos o uso medicinal dessa planta por parte dos colonizadores espanhóis na América Latina e Central.
  • Da trombeta-de-anjo são extraídas substâncias para a produção de medicamentos contra o mal de Parkinson, infecções urinárias e síndrome pré-menstrual.

Informações científicas

Essa revisão de estudos confirma as propriedades alucinógenas e toxidade capaz de causar perturbações psíquicas em quem ingere essa planta.

Esse estudo de caso faz um alerta sobre toxidade dessa planta para evitar envenenamento por sua ingestão.

De acordo com informações da biblioteca médica online da Doctorlib, é costume no Peru utilizar as folhas desta e de outras espécies de Brugmansia, no tratamento de tumores (Chavez V. 1977, 231 *).

É possível que as sementes tenham sido usadas para fins anestésicos em tempos pré-colombianos (antes do aparecimento dos europeus na América), talvez em combinação com folhas de coca (Erythroxlum coca) (Bastien 1987, 115 *).

Precauções de Uso

Todas as partes da trombeta-de-anjo são tóxicas, por isso, é mais comumente utilizada de forma externa.

Caso queira ter essa planta, em sua moradia, mantenha em local que não tenha circulação de crianças e animais.

Contraindicações

A trombeta-de-anjo é contraindicada nos seguintes casos:

  • Crianças
  • Gravidez e amamentação
  • Insuficiência cardíaca congestiva.
  • Constipação
  • Síndrome de Down
  • Refluxo esofágico (distúrbio caracterizado pelo retorno do suco do estômago  para o esôfago
  • Úlcera estomacal
  • Glaucoma de ângulo estreito
  • Doenças do trato gastrointestinal
  • Problemas como: atonia (perda da firmeza de um órgão), íleo paralítico (disfunção na parede intestinal) e estenose (estreitamento do canal medular)
  • Tendência à taquicardia
  • Colite ulcerativa
  • Dificuldade para urinar

Toxicidade desta planta e reações adversas

Todas as partes da trombeta-de-anjo são tóxicas para as pessoas e para a maioria dos vertebrados. Por isso, a ingestão dessa planta pode causar:

  • tontura
  • boca seca
  • rubor (vermelhidão na pele)
  • palpitações
  • náuseas
  • sonolência
  • taquicardia
  • visão turva
  • midríase (pupilas dilatadas)
  • constipação
  • aumento da pressão arterial
  • paralisia dos músculos lisos
  • confusão mental
  • delírio
  • alucinações visuais e auditivas
  • cicloplegia (paralisia do músculo ciliar do olho) de início rápido
  • e dependendo da dose, pode causar a morte

Trombeta-de-anjo e seu poder espiritual

Segundo linhas esotéricas, o elemental dessa planta pode facilitar a conexão com a dimensão astral. Por isso, essa planta é tão utilizada nos meios místicos e círculos espirituais.

Como visto, a trombeta-de-anjo é um paradoxo em forma de planta. De um lado sua beleza, perfume, poder curativo e mística, e de outro, sua toxidade e efeitos alucinógenos. Por isso, há que utilizá-la com precaução e sabedoria.

Para mais conteúdos sobre os benefícios de plantas confira:

Boldo-do-chile: dicas de uso, doses e os benefícios desta super planta medicinal

Tanchagem: a melhor erva curandeira do planeta! Veja todos os usos

Chá de dente-de-leão: benefícios e como fazer

Coentro: uma erva com poder de remover metais pesados do corpo

Astrágalo: a erva da longevidade! Conheça seus super benefícios

Arnica: propriedades e benefícios de seu uso para o nosso corpo

Canela-de-velho, uma planta milagrosa contra artrose, artrite e dores em gera

Capim-santo: benefícios, usos medicinais, óleo essencial e chà

Chá de arruda: benefícios e contraindicações

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *