©Adam Nieścioruk/Unsplash

Nutracêuticos: o que são e para que servem

Cada dia uma nova moda, um novo nome, uma nova promessa de saúde e bem-estar, facilmente alcançável através de pílulas de tecnologia. Hoje a nova da vez vem da nutrologia e dos nutracêuticos.

A nutrologia é um ramo da medicina dedicada à prevenção, ao diagnóstico e tratamento de doenças, relacionadas ao comportamento alimentar. É dessa especialidade médica que surgiram os nutracêuticos.

Do que se trata? Será funcionam?

Vejamos!

O que são Nutracêuticos?

O encontro das palavras nutrição + farmacêuticos deu origem aos nutracêuticos: comprimidos, capsulas, gel ou pó, feitos de substâncias extraídas dos alimentos.

É consenso entre os profissionais de saúde, que uma alimentação balanceada e saudável desempenha papel fundamental na saúde das pessoas. Mas às vezes, mesmo seguindo uma dieta super rica e variada, é difícil conseguir as doses necessárias de todos os nutrientes que o corpo precisa para se manter saudável.

Foi aí que inventaram de encapsular em doses concentradas alguns dos nutrientes encontrados nos alimentos, para promover saúde, bem-estar e até prevenir doenças.

Evidências científicas sobre a funcionalidade e a eficácia dos nutracêuticos existem, como explica neste vídeo a médica dermatologista Bruna Sartoreto em um congresso online sobre nutrologia.

Mas nem sempre os problemas das pessoas estão relacionados, somente, à alimentação.

Para que servem os nutracêuticos

O uso destas altas doses de nutrientes encapsulados servem para variados fins: queda de cabelos, unhas quebradiças, emagrecer, flacidez, combater o cansaço, etc.

A eficácia destes suplementos se baseiam em substâncias como:

  • A vitamina C que melhora a produção de colágeno, dando maior firmeza à pele
  • A luteína que sendo um antioxidante atua no combate ao envelhecimento precoce, previne manchas e rugas
  • A biotina que melhora a qualidade das unhas e ajuda a combater queda de cabelo, entre tantas outras substâncias.

Os nutracêuticos funcionam?

É preciso deixar claro que, como acontece com toda moda, vendem-se produtos como se fossem a última descoberta do milênio, como sendo milagrosos etc e tal.

É claro que, em casos onde há deficiência de certas substâncias, a suplementação destas substâncias deveria funcionar. Mas é difícil individualizar qual nutriente ou vitamina pode estar faltando em seu organismo. São necessários exames, análise clínica, saber o histórico do paciente etc, para determinar que alguma carência nutricional é a causa de algum distúrbio ou problema de saúde.

Queda de cabelos e pele seca, por exemplo, podem estar relacionadas à problemas psicológicos, estresse, ansiedade… Não são poucas as doenças psicossomáticas que desenvolvemos e, nestes casos, suplementar vitaminas seria inútil, senão perigoso.

Somente um médico poderia diagnosticar e prescrever um nutracêutico, ou qualquer outro tipo de suplemento.

Pacientes que se automedicam correm o risco de desenvolverem distúrbios como aceleração do ritmo cardíaco e até doenças como o câncer.

Onde encontrar nutracêuticos?

Nutracêuticos podem ser encontrados em farmácias e até em supermercados sem prescrição. Por isso fica o alerta: não tome nada sem que tenha certeza de realmente precisar.

Além de gastar dinheiro à toa, tomar suplemento ou nutracêutico sem haver real necessidade, pode não surtir o efeito desejado, e ainda fazer mal à tua saúde.

Talvez te interesse ler também:

Zeaxantina natural: benefícios e onde encontrar

Jogar tênis é moda na pandemia. Veja todos os benefícios!

Deficiência de B12: os primeiros e principais sintomas

Sobre Daia Florios

Daia Florios
Ingressou no curso de Ecologia pela UNESP e formou-se em Direito pela UNIMEP. É fundadora e redatora-chefe em GreenMe Brasil.

Veja Também

Azeitona preta: tipos e benefícios. Por que faz bem à saúde?

Tem quem ama e quem odeie, mas é fato que poucos sabem o bem que …

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *