B12
B12

Deficiência de B12: os primeiros e principais sintomas

Existe um mito sobre a deficiência de B12 que diz que ela só ocorre em quem não come carne. E isto é um grande engano, porque a falta dessa vitamina tem mais a ver com o potencial de absorção e síntese do organismo da pessoa.

Por isso, esse conteúdo serve como prevenção e orientação, tanto para quem é vegano, como quem não segue este tipo de alimentação.

Nesse contexto, com as informações a seguir, você tomará conhecimento sobre a importância dessa vitamina, os primeiros sintomas, as causas e complicações da deficiência de vitamina B12, além de outros esclarecimentos.

Primeiros e principais sintomas

Já lhe ocorreu que cansaço, nervosismo, falta de concentração, desânimo e formigamento podem ser os primeiros e principais sinais de deficiência de B12?

É super importante saber identificar os primeiros sinais da falta dessa vitamina, para evitar uma deficiência acentuada, que pode levar a outros sintomas mais graves, tais como:

  • depressão profunda
  • falta de memória
  • incontinência
  • perda de paladar e olfato
  • dormência e sensação de “agulhamento” nas mãos, pernas e pés
  • dificuldade para andar (andar duro e cambaleante)
  • fortes dores nas articulações
  • pele amarelada
  • língua inflamada
  • úlceras na boca
  • fraqueza muscular
  • visão perturbada
  • falta de ar
  • fadiga em excesso e falta de energia
  • extrema dificuldade de pensar e raciocinar
  • ideias confusas, irritação e mania de perseguição
  • delírio  

Veja neste vídeo, o médico nutricionista, Dr. Eric Slywitch, falando mais sobre os sintomas e consequências da deficiência de B12.

Por que a vitamina B12 é importante?

A vitamina B12 é uma, dentre outras vitaminas, responsável pelo bom funcionamento de nosso organismo, pois este nutriente atua na manutenção do sistema nervoso central.

Essa vitamina também é necessária para a formação de glóbulos vermelhos. Por isso sua deficiência causa anemia.

A anemia por deficiência de B12 é caracterizada por glóbulos vermelhos anormalmente grandes (macrócitos) e glóbulos brancos anormais.

Ao contrário da maioria das vitaminas, a B12 é estocada, principalmente no fígado, por isso se vier a ocorrer a falta deste nutriente, esse estoque supre esta deficiência durante três e cinco anos.

Como suprir a necessidade de B12

A vitamina B12 não é produzida pelo organismo e sim obtida através de alimentos e suplementos.

Se a pessoa não consumir a quantidade suficiente de B12 para atender às suas necessidades ou, mesmo consumindo o necessário, seu organismo não conseguir absorver este nutriente, ocorrerá a carência dessa vitamina.

A absorção da B12 ocorre na última parte do intestino delgado (íleo), que por sua vez faz conexão com o intestino grosso.

Para que esta vitamina seja bem absorvida pelo intestino, é necessária a ação de proteína e ácidos digestivos produzidos pelo estômago.

A síntese dessa vitamina também depende do bom funcionamento de outros órgãos, como, por exemplo, a vesícula biliar.

Sem estes fatores agindo de forma favorável, a vitamina B12  acaba não sendo assimilada pelo organismo e sendo jogada fora pelas fezes.

Levando em conta todos esses aspectos, conclui-se que o bom abastecimento de B12 no organismo depende não só das fontes alimentares, mas também do bom funcionamento fisiológico do corpo.

Seja como for, a alimentação é muito importante, tanto para quem assimila bem essa vitamina, quanto para quem tem dificuldade em absorvê-la.

Fontes vegetais de B12

Embora a vitamina B12 seja encontrada em alimentos de origem animal, como carnes, ovos e leites, neste conteúdo o foco é apresentar alternativas que beneficiem, ao mesmo tempo, o ser humano, os animais e o meio ambiente.

Sendo assim, seguem alguns alimentos de origem vegetal que contêm a B12 análoga (capaz de desempenhar  funções similares, porém de origem e estrutura distintas à B12 de origem animal):

  • algas: nori, wahami, spirulina e chlorella, entre outras
  • alimentos fermentados: como, Kimchi e Rejuvelac que além de serem fontes de vitaminas do complexo B, atuam como probióticos promovendo a saúde digestiva
  • cogumelos
  • grãos e cereais
  • missô
  • levedo de cerveja
  • brócolis, couve-de-Bruxelas e outros vegetais verdes: inclusive um estudo científico, com o cultivo de agrião, confirmou o potencial de vegetais verdes acumularem em suas folhas a vitamina B12

Causas da deficiência de B12

Além dos fatores já mencionados, relacionados à alimentação e à absorção desta vitamina, existem muitas outras causas para a  deficiência de vitamina B12.

Segue uma lista delas:

  • anemia perniciosa: que faz o sistema imunológico atacar células do estômago, dificultando a absorção da vitamina B12
  • medicamentos anticonvulsivantes e inibidores da bomba de prótons (como, por exemplo, Omeoprazol): podem afetar a assimilação da B12
  • idade avançada: pode diminuir a capacidade de absorção desta vitamina pelo organismo
  • alimentação vegana com carência de B12: devido à falta de suplementação dessa vitamina, ou com poucos alimentos que sejam fonte de B12 análoga
  • cirurgia para perda de peso ou de remoção de parte do intestino delgado: pois estas operações reduzem a capacidade do organismo em extrair a B12 dos alimentos.
  • doenças como celíaca, intestinal, pancreática ou de Crohn: porque interferem na fisiologia do organismo prejudicando a assimilação desta vitamina
  • medicamentos para azia ou para tratar diabetes, como metformina: reduzem a produção de ácido digestivo produzido pelo estômago e que ajuda a absorver a vitamina B12
  • envelhecimento: também é uma condição que reduz na produção de ácido estomacal
  • crescimento excessivo de bactérias em uma parte do intestino delgado: provocado por doenças e má alimentação
  • pessoas que têm teníase
  • doenças como AIDS e câncer
  • exposição frequente a sedação com óxido nitroso (usado na área médica como sedativo)
  • gastrite atrófica metaplásica autoimune: na qual anticorpos anômalos atacam células do estômago, prejudicando sua capacidade digestiva
  • doenças hepáticas: podem prejudicar o armazenamento e o estoque de vitamina B12, uma vez que a maior parte da vitamina B12 do organismo fica concentrada no fígado

Neste outro vídeo, o Dr Eric Slywitch esclarece os motivos pelos quais uma pessoa que tem boa ingestão de vitamina B12 pode ter carência desse nutriente:

Cuidados e Prevenção

Além das fontes alimentares, já descritas, existem maneiras de prevenir a deficiência ou má-absorção da B12. Por isso, para evitar esses problemas, seguem os cuidados e medidas para estar sempre em dia com essa vitamina:

  • evitar excesso de alimentos ricos em fibras: pois podem atrapalhar a ingestão e absorção da B12
  • reduzir a ingestão de refrigerantes e álcool: porque comprometem a capacidade do organismo aproveitar esse nutriente
  • parar com tabagismo: pois prejudica a assimilação dessa vitamina
  • cuidar da saúde emocional: evitando estresse e raiva, que descadeiam muitos desequilíbrios orgânicos
  • diminuir alimentos gordurosos: comprometem a função do fígado
  • consumir menos produtos industrializados e cheios de aditivos químicos: prejudicam a flora digestiva
  • ir ao médico, clínico ou nutricionista periodicamente: para verificar o seu  nível de B12, seja você vegano ou onívoro (que come alimentos de origem animal e vegetal); se tiver feito uma cirurgia para perda de peso ou uma outra condição que interfira na absorção dos alimentos.
  • suplementação com prescrição médica: para suprir a deficiência dessa vitamina 

Diagnóstico

Ao consultar o médico, para você saber se tem deficiência de vitamina B12, ele fará o diagnóstico com base em:

  • entrevista para detectar seus sintomas
  • resultados de exame de sangue
  • se houver suspeita de problemas no estômago, solicitará endoscopia
  • e, conforme o nível de deficiência de B12, será feito o teste de Schilling. Neste exame, a pessoa recebe duas doses de vitamina B12. A primeira é uma pequena quantidade que é ingerida por via oral. A segunda é uma injeção de uma quantidade maior de vitamina B12. Após 24 horas, é medida a quantidade de vitamina B12 contida na urina, a fim de saber se o organismo absorve a quantidade normal dessa vitamina.

Tratamento

Em caso de confirmação da deficiência de B12, o tratamento prescrito pelo médico envolverá a suplementação, via oral ou injetável.

Além deste protocolo, conforme causas e fatores coadjuvantes, o médico prescreverá outros tratamentos que poderão estabelecer mudanças de hábitos, dieta alimentar balanceada, e uso de medicamentos.

O Dr. Eric, fala neste próximo vídeo sobre o tratamento da deficiência da Vitamina B12 e quais são os níveis adequados:

Suplementação de B12

A deficiência de vitamina B12 pode ser sanada com suplementação, administrada de duas formas:

  • injetável: que consiste em injeções semanais de vitamina B12
  • oral: através da ingestão de comprimidos ou cápsulas diárias de altas doses de B12, ou de um multivitamínico padrão.

Vale observar que um multivitamínico padrão fornece 6 microgramas de B12, mais do que o suficiente para cobrir as necessidades diárias dessa vitamina em um corpo médio, além de estar suprindo simultaneamente outros nutrientes.

Mas somente um médico pode prescrever as doses adequadas, com base no diagnóstico do paciente.

Este último vídeo apresenta o Dr. Eric orientando sobre como manter os níveis adequados dessa vitamina no organismo:

Complicações

Caso a deficiência de vitamina B12 perdure por muito tempo, sem que nada seja feito para mudar esse quadro, graves complicações podem ocorrer e que poderão ser irreversíveis, como:

  • problemas cardíacos ou neurológicos
  • infertilidade 
  • osteoporose
  • em mulheres grávidas, complicações na gravidez e comprometimento do desenvolvimento do feto, gerando defeitos congênitos
  • anemia profunda
  • demência
  • eczema

Todos precisamos zelar pelo suprimento de B12

Fica claro, com todas estas informações, que falta de B12, não é um problema exclusivo de quem não come carne. Por isso, ao perceber os primeiros sintomas relativos à essa deficiência, não perca tempo, procure um médico, cuide de sua alimentação e faça a devida suplementação.

Talvez te interesse ler também:

Como fazer o cabelo parar de cair

Como não voltar a fumar: 10 dicas para não cair em tentação

Ansiedade: quando vira transtorno, é hora de procurar ajuda

Sobre Deise Aur

Avatar
Professora, alfabetizadora, formada em História pela Universidade Santa Cecília, tem o blog A Vida nos fala e escreve para GreenMe desde 2017.

Veja Também

Romã: como fazer chá e suco dessa fruta medicinal maravilhosa

A romã (Punica granatum) é uma fruta conhecida milenarmente que além de sua gama de …

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *