queda de cabelo
queda de cabelo

Como fazer o cabelo parar de cair

A inconveniente e desagradável queda de cabelo tem várias causas, das mais simples às mais complexas. Descubra como fazer o cabelo parar de cair. Esse conteúdo traz informações que podem te ajudar a resolver esse problema.

Causas da queda de cabelo

As causas que podem desencadear queda de cabelos ou até a alopecia (falta de cabelo) podem estar associadas aos seguintes fatores:

  • estresse e traumas emocionais
  • alterações hormonais provocadas por período menstrual, TPM, uso de anticoncepcionais, gravidez, menopausa e problemas na tireoide
  • a mudança da estação do ano
  • doenças fúngicas ou dermatites no couro cabeludo
  • poluição da água e do ar
  • excesso de banho na piscina, por causa da água clorada
  • má alimentação e deficiência nutricional
  • desidratação, por baixo consumo diário de água
  • excesso de química e toxidade de certos produto, desde shampoo, até tinturas e alisantes para cabelos
  • efeito colateral por causa do uso de certos medicamentos como por exemplo, os corticoides
  • tabagismo
  • alcoolismo
  • alimentos processados e industrializados, em demasia
  • consumo de carnes, devido ao excesso de hormônios e antibióticos que os animais são submetidos, e que interferem prejudicialmente no organismo humano

Como a queda de cabelos pode virar alopecia?

Se a queda de cabelo não for tratada devidamente, ela poderá virar alopecia ou calvície.

Entenda como isto pode acontecer:

O crescimento capilar ocorre a partir do folículo piloso, através do qual os fios de cabelo nascem e  crescem.

Por isso, se algum problema afetá-lo, poderá ocorrer o enfraquecimento do fio capilar e a queda dele. Dessa forma, poderá advir a alopecia, que pode evoluir para uma calvície.

Tipos de alopecia

A alopecia é caracterizada pelo enfraquecimento do folículo piloso e pela diminuição e afinamento dos fios capilares. Ela pode ser de tipos diferentes:

  • alopecia androgenética (calvície): é a perda de cabelo, principalmente na parte superior e na parte frontal do couro cabeludo.
  • alopecia areata: neste tipo ocorre a perda de cabelo deixando áreas arredondadas ou ovais sem cabelo aparentes no couro cabeludo.
  • eflúvio telógeno: é desencadeada por desequilíbrio no desenvolvimento capilar, devido a vários fatores, desde emocionais até orgânicos, causando geralmente falta de cabelo na parte superior do couro cabeludo. Geralmente, é um distúrbio de caráter passageiro.

Como tratar a alopecia?

Os tratamentos desses tipos de alopecia envolvem medidas profiláticas e terapêuticas, até uso de medicamentos e procedimentos clínicos.

A alopecia androgenética, por ser de origem genética, não tem cura. Porém, é possível controlar e reduzir seus efeitos, por meio de tratamentos médicos específicos.

A alopecia areata pode ser curada, porém leva um tempo até a recuperação completa dos fios capilares.

Já a recuperação do efluvio telógeno pode ocorrer naturalmente com a regeneração do próprio organismo. 

Alguns dos tratamentos que podem ser indicados pelo dermatologista tricologista (especialista em cabelo) em casos intensos ou avançados de alopecia são:

  • microagulhamento: como forma de estimular a produção de colágeno no couro cabeludo
  • Minoxidil: um tônico capilar que existe com formulação cruelty-free e vegana 
  • plasma rico em plaquetas: utilizando o próprio sangue extraído do paciente

Primeiros sinais da alopecia

Independente do tipo de alopecia ou da causa, existem alguns sinais que podem indicar o aparecimento desse problema que pode levar à calvície:

  • Queda de cabelo intensa
  • Afinamento da espessura dos fios capilares
  • Desbotamento da cor do cabelo
  • Surgimento de áreas sem cabelo

Como saber se é estresse ou alopecia?

Para saber se a queda de cabelo tem relação com estresse, ou outro fator, ou que já se trate de alopecia, é necessária a avaliação de um dermatologista.

O diagnóstico do problema é feito por esse especialista, através da avaliação clínica do paciente juntamente com exames tanto do couro cabeludo, quanto do metabolismo da pessoa.

Como prevenir ou fazer o cabelo parar de cair

Primeiramente, é preciso descobrir a causa da queda. Por isso, a ida a um clínico poderá trazer à luz um diagnóstico preciso para a realização do tratamento correto.

Independentemente da causa, é bom frisar que existem cuidados que além de ajudarem no tratamento, também são preventivos tanto para simples e ocasional queda de cabelo, como para alopecia ou outros problemas capilares.

Os cuidados com a saúde do couro cabeludo e dos fios capilares são fundamentais para ter cabelos saudáveis.

Por exemplo, cuide de se alimentar bem, usar produtos menos químicos e agressivos, 

Alimentação

Procure ter uma alimentação rica em nutrientes que fazem bem para os cabelos, tais como:

  • vitamina A
  • vitamina E
  •  biotina
  • proteínas
  • minerais como ferro, selênio e zinco.

Beba diariamente 2 litros água, no mínimo, para manter pele e cabelo hidratados.

Cuidados e produtos de beleza 

Opte por shampoos e produtos capilares que sejam o mais natural possível. Pois os comuns, além de estarem cheios de silicones e microplásticos, contêm substâncias como sulfatos e petrolatos que são agressivas e provocam desidratação, fazendo com que o cabelo fique frágil e quebradiço.

Dê preferência para produtos capilares de marcas veganas porque a formulação contém substâncias mais naturais.

Evite usar condicionadores, pois em excesso fecha os poros das raízes e enfraquece o fio capilar, provocando a sua queda.

Não lave os cabelos com água muito quente, pois isso agride o couro cabeludo e fragiliza os fios capilares.

Escove ou penteie seu cabelo com suavidade, pois se puxar com força os fios capilares, você irá quebrá-los.

Prefira tratamentos naturais para nutrir os cabelos. Algumas opções alternativas para deixar os cabelos bonitos e saudáveis são o óleo de coco ou óleo de rícino.

Não abuse dos rabos de cavalos e tranças, pois impedem que o couro cabeludo respire e isso enfraquece os fios capilares.

Corte periodicamente o cabelo para eliminar pontas duplas ou o ressecamentos delas, e assim  fortalecer os fios capilares.

Utilize produtos de tintura naturais como a henna, por exemplo. Isso é recomendável, porque  as tinturas comuns contêm amônia e outras substâncias químicas agressivas para couro cabeludo e fios capilares.

No caso de propensão à queda de cabelos, uma sugestão é o uso do óleo essencial de alecrim, que possui propriedades antiqueda capilar

Se for comprovado por exames médicos que a queda de cabelo é por deficiência nutricional, é necessário fazer uma alimentação adequada e, conforme o caso, também fazer uma suplementação prescrita pelo profissional de saúde.

Alimentos que fortalecem o cabelo 

Como já dito, a alimentação é de vital importância para reverter queda de cabelo, alopecia ou até controlar a calvície. Por isso, veja quais alimentos podem contribuir para o fortalecimento dos cabelos:

  • espinafre
  • brócolis
  • cenoura
  • mamão
  • castanhas
  • banana
  • tofu
  • laranja
  • algas
  • feijão
  • abóbora
  • lentilha
  • gergelim
  • cogumelos

Saiba mais alimentos saudáveis para o cabelo consultando:

Mitos e verdades sobre a queda de cabelos

Existem algumas especulações sobre a queda de cabelo.

Para esclarecer essa questão, veja o que é mito e o que é verdade.

Mitos

Sol causa calvície: Isto não corresponde à realidade, pois o Sol não causa queda de cabelo. A não ser que se abuse demais dos raios solares e fique sem proteção a ponto de queimar os fios capilares.

Lavar o cabelo diariamente promove queda capilar: Pelo contrário, a lavagem do cabelo promove a limpeza do couro cabeludo reduzindo a queda. Em contrapartida, a falta de higienização do cabelo obstrui os poros dos fios capilares.

Apenas há que se ter cuidados com o shampoo que se usa, pois esse sim, dependendo de sua formulação, pode provocar queda de cabelo.  

O uso de boné, chapéu ou lenço de cabeça faz cair os cabelos: O uso por si só destes acessórios não faz cair o cabelo, porém, se forem usados de forma exagerada podem contribuir para agravar doenças como a dermatite seborreica e caspa, que favorecem a queda de cabelo.

Usar gel provoca queda de cabelo: Fazer uso de gel não provoca a queda de cabelo, a não ser que seu uso seja prolongado, como dormir com esse produto no cabelo, provocando o endurecimento dos fios e consequentemente seu enfraquecimento. 

Calvície é somente genética: A calvície em geral é genética, mas também pode ser desencadeada por outros fatores (que já foram mencionados anteriormente), por isso é recomendável  a prevenção e o tratamento.

Verdades

Alisamento provoca queda de cabelo:  As substâncias químicas contidas em produtos alisantes geralmente provocam o enfraquecimento capilar e a irritação do couro cabeludo, produzindo a queda de cabelo.

Antidepressivos provocam queda de cabelo: De fato, alguns antidepressivos podem prejudicar o ciclo de desenvolvimento dos fios capilares.

Chapinhas, modeladores e secadores desencadeiam queda de cabelo: Isto ocorre devido às altas temperaturas, que em excesso danificam os fios capilares e provocam queda de cabelo. 

No pós-parto, a queda de cabelo pode aumentar: É comum ocorrer a queda de cabelo quatro meses após o parto. Isso é o que denomina-se de eflúvio telógeno.

A boa notícia é que com o tempo, e os devidos cuidados, o organismo se recupera e os cabelos voltam ao normal.

Saúde!

Agora, se você está passando por queda acentuada de cabelo, já pode começar a tratar com todos esses cuidados. Porém, não deixe de consultar um especialista, para ter uma avaliação e um diagnóstico correto para solucionar o problema.

Talvez te interesse ler também:

Como fazer o cabelo crescer rápido: dicas e remédios naturais

Chá verde – reaproveite para usar e embelezar a pele e os cabelos

Câncer de mama: atenção às tintas e aos alisantes para cabelos. O estudo com 45 mil mulheres

Sobre Deise Aur

Avatar
Professora, alfabetizadora, formada em História pela Universidade Santa Cecília, tem o blog A Vida nos fala e escreve para GreenMe desde 2017.

Veja Também

Romã: como fazer chá e suco dessa fruta medicinal maravilhosa

A romã (Punica granatum) é uma fruta conhecida milenarmente que além de sua gama de …

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *