Sais de Schussler: aplicações e indicações para problemas de saúde

Sais de Schussler: aplicações e indicações para problemas de saúde

Com os diversos efeitos colaterais que os remédios alopáticos causam, as pessoas têm buscado tratamentos alternativos e mais naturais para se curarem de doenças. Os Sais de Schussler são um desses tratamentos. Você já ouviu falar?

Esse método alternativo ainda não é tão conhecido e utilizado quanto a homeopatia, mas aos poucos seu conhecimento está se difundindo.

Em síntese, os Sais de Schussler são remédios bioquímicos formulados a base de sais minerais necessários e vitais para o organismo.

Saiba mais sobre os Sais de Schussler com as informações e esclarecimentos deste conteúdo.

Como surgiram os Sais de Schussler

Os Sais de Schussler surgiram a partir das observações feitas pelo médico alemão Wilhelm Heinrich Schuessler no decorrer de suas pesquisas e estudos.

O Dr. Schussler detectou a presença de 12 sais inorgânicos no interior do corpo humano, e associou a cada um deles importantes finalidades fisiológicas relacionadas às células do organismo.

Cada sal identificado por esse médico está presente no organismo e realiza atividades fundamentais para a saúde e bem-estar.

A partir dessas observações, o Dr. Schuessler fundamentou que a alteração do equilíbrio das concentrações desses sais no organismo, poderia ser a causa de disfunções e doenças de todos os tipos.

Com base nesses fundamentos, esse médico chegou à conclusão de que a ingestão de preparações homeopaticamente diluídas desses sais, poderiam restaurar as funções fisiológicas celulares, tratar doenças e distúrbios.

O que são os Sais de Schuessler

De acordo com esse periódico científico, o Dr. Wilhelm Heinrich Schuessler combinou a  bioquímica com a homeopatia para desenvolver um novo ramo de terapia baseada nos remédios de sal tissular (relativo ao tecido orgânico) ou remédios bioquímicos, que foram nomeados como Sais de Schussler.

Além de estarem presentes no corpo, estes sais são encontrados em vários alimentos.

Graças às suas propriedades curativas, os Sais de Schussler podem ser utilizados para o tratamento de várias doenças.

Segundo o  Dr. Schuessler, esses sais são capazes de restaurar as funções celulares alteradas pela ação de doenças.

Propriedades dos Sais de Schuessler

Este médico detectou nestes remédios bioquímicos a propriedade de equilibrar os sais minerais do corpo e a capacidade de sanar as células doentes ou em desequilíbrio.

Em suma, segundo ele, a ingestão dos Sais de Schussler atua como uma terapia bioquímica e estimula a autocura das células, bem como de todo o organismo.

Indicações de cada um dos Sais de Schuessler

Segue os 12 sais identificados por esse médico, e suas respectivas aplicações e indicações:

Cálcio fluoratum ( fluoreto de cálcio)

O primeiro dos sais de Schussler é o Calcium fluoratum, mais conhecido como fluoreto de cálcio.

Esse sal é encontrado naturalmente no interior dos dentes.

Segundo o Dr. Schuessler, o Calcium fluoratum é indicado para tratar doenças em que ocorre a perda da elasticidade dos tecidos.

Esse sal é indicado para problemas como:

  • varizes
  • hemorroida
  • estrias
  • rugas
  • cicatrizes
  • rachaduras
  • dentes frágeis
  • arteriosclerose
  • doenças ósseas e dentárias
  • moléstias articulares

Cálcio fosfórico

O cálcio fosfórico, ou fosfato ácido de cálcio, é o sal número 2.

Esse sal é um dos componentes minerais da constituição dos ossos, que também pode ser encontrado em outras partes do corpo.

Este remédio é útil nos casos de:

  • fratura
  • infecções ósseas
  • problemas da coluna
  • doenças reumáticas das articulações
  • espasmos
  • osteoporose
  • cáries dentárias
  • anemia
  • problemas pulmonares
  • alterações nervosas
  • astenia (fadiga)
  • transtornos do sono

Ferrum phosphoricum (fosfato de ferro)

O sal número 3 é Ferrum phosphoricum ou fosfato de ferro.

Esse sal atua como agente bioquímico para doenças súbitas ou processos inflamatórios e febris em estado inicial.

É indicado principalmente para tratar:

  • infecções e inflamações na fase inicial
  • febre
  • queimaduras leves (como, por exemplo, queimaduras solares )
  • feridas abertas e arranhões
  • dores
  • hemorragias
  • contusões
  • problemas articulares
  • sobrecargas físicas
  • gastrite com dor e vômitos

Kalium chloratum (cloreto de potássio)

Kalium chloratum, ou cloreto de potássio, encontra-se presente no sangue e no interior das células. Também é encontrado em grandes quantidades em frutas e vegetais.

É recomendado no caso de inflamações:

  • das mucosas acompanhada de pus
  • das articulações e dos tendões
  • afecções otorrinolaringológicas e oculares caracterizadas
  • doenças pulmonares
  • bronquite
  • reumatismo
  • verrugas
  • reações à vacinas
  • queimaduras
  • vaginite

Kalium phosphoricum (fosfato de potássio)

O sal número 5 é Kalium phosphoricum, ou fosfato de potássio.

Os componentes deste sal são o potássio e o fósforo e estão presentes em todos os fluidos corporais e também são encontrados em muitos alimentos.

Esse sal é indicado para combater:

  • fraqueza
  • nervosismo
  • depressão
  • esgotamento
  • melancolia
  • histeria
  • insônia de origem nervosa
  • apatia intelectual
  • perda da memória
  • debilidade muscular
  • lombalgia
  • alterações cardíacas de fundo nervoso
  • ansiedade com palpitações (síndrome do pânico)
  • exaustão física e mental

Kalium sulfuricum (sulfato de potássio)

Kalium sulfuricum, ou sulfato de potássio, é o sal número 6.

Este sal aumenta a coagulação sanguínea e estimula o metabolismo e serve para tratar:

  • abscesso
  • afecções cutâneas descamativas
  • catarros de mucosa purulentos crônicos (nariz, ouvidos, faringe, brônquios e gatrointestinais)
  • hepatites
  • nefrite
  • dor articular reumática
  • melancolia e ansiedade

Magnesium phosphoricum (fosfato de magnésio)

O sétimo sal d é o Magnesium phosphoricum (fosfato de magnésio).

Este remédio age como antiespasmódico e analgésico e é útil para tratar:

  • espasmos musculares
  • cãibras frequentes
  • cólicas
  • dor abdominal
  • enxaqueca
  • insônia
  • tensão e agitação

Natrium chloratum (cloreto de sódio)

O sal número 8 é o Natrium chloratum, também chamado de Natriu muriaticum. Na realidade, se trata do cloreto de sódio (que faz parte do sal de cozinha).

Esse sal serve para casos de:

  • retenção de água
  • perda excessiva de líquidos, em virtude de diarreia ou vômito
  • anemia
  • anorexia
  • perda de peso
  • catarro nas mucosas
  • sensação de formigamento
  • erupções cutânea
  • dor reumática
  • cefaleia
  • enxaqueca
  • lacrimação
  • ptialismo (excesso de salivação)
  • neurastenia
  • histeria
  • falta de iniciativa.

Natrium phosphoricum

Natrium phosphoricum, ou fosfato de sódio , é o Sal de Schussller número 9.

Este sal regula o equilíbrio ácido-base do organismo e é usado nos casos de:

  • hiperacidez gástrica
  • excesso de ácido úrico (gota)
  • distúrbios digestivos
  • artropatias (patologias das articulações)
  • distúrbios reumáticos
  • excesso de ácido clorídrico
  • pirose
  • vômitos
  • diarreia
  • reumatismo
  • dor ciática
  • gota
  • adenite (inflamação dos gânglios linfáticos)
  • inflamações oculares
  • amigdalite
  • faringite
  • cistite
  • cálculos renais e biliares

Natrium sulfuricum (sulfato de sódio)

O décimo sal é o Natrium sulfuricum, ou sulfato de sódio.

Esse sal é útil nos processos de purificação do organismo e favorece a excreção de líquidos.

E é indicado para problemas de:

  • problemas no fígado
  • distúrbios da vesícula biliar
  • icterícia
  • pancreatite
  • flatulência
  • doenças do fígado, da vesícula biliar, do rim e da bexiga
  • feridas antigas
  • úlceras purulentas das pernas
  • edemas
  • infecções gripais
  • moléstias reumáticas
  • pessoas friorentas, que não aquecem mesmo cobertas
  • irritação
  • falta de ânimo

Silicea

O décimo primeiro dos sais de Schussler é representado por Silicea, ou ácido silícico.

É um remédio que ajuda a manter a elasticidade do cabelo, pele e unhas.

Pode ser empregado para diversas finalidades como:

  • de unhas e cabelos quebradiços
  • unhas com crescimento irregular
  • envelhecimento precoce da pele
  • queda de cabelo
  • acne
  • furúnculos
  • inflamações supurativas agudas e crônicas
  • varizes
  • hemorroidas
  • adenite e endurecimentos ganglionares
  • cáries
  • raquitismo
  • treçolho (terçol)
  • suores noturnos.

Cálcio sulfúrico (sulfato de cálcio)

O décimo segundo e último dos sais de Schussler é o Calcium sulfuricum, ou sulfato de cálcio.

Este sal age como anti-inflamatório e tem a capacidade de estimular o crescimento e a regeneração celular.

Pode ser utilizado para tratar:

  • abscessos
  • espinhas
  • processos supurativos em que ocorre vazamento de pus
  • amigdalites purulentas
  • catarro brônquico purulento
  • cistite
  • nefrite
  • seios nasais com secreções purulentas, sanguinolentas e fétidas
  • fístulas anais (infecção em uma glândula anal)
  • reumatismo crônico
  • insônia
  • perda de memória
  • vertigo (distúrbio no ouvido interno que causa vertigem)

Para mais informações sobre o repertório de indicações dos Sais de Schussler, consulte esta matéria médica escrita pelo Dr. João Novaes – Homeopata Especialista.

Sais complementares

Os sucessores do Dr. Schuessler identificaram outros 12 sais, que são preparados de forma semelhante aos desse médico, e são usados como aliados aos sais originais para reforçar o tratamento.

Estes sais descobertos pelos sucessores do Dr. Schuessler são definidos como “sais complementares” e são numerados a partir do número 13, indo até o número 24.

Como são diluídos os Sais de Schussler

O preparo dos Sais de Schussler consiste na trituração, diluição e dinamização de cada um deles, assim como ocorre na preparação dos remédios homeopáticos

De acordo com as informações da farmácia Homeopatia Brasil, consultada via mensagem, esses remédios podem ser preparados por meio 3 formas:

  • utilizando lactose (origem animal)
  • solução glicerinada (de origem vegetal)
  • ou solução hidroalcoólica 30% (origem vegetal)

O recomendável é a preparação sem lactose, porque assim fica isenta de exploração animal e de possíveis reações adversas para alérgicos à esta substância.

Dosagem e modo de uso

Os Sais de Schussler estão disponíveis em forma de comprimidos.

Para tomar esses medicamentos, os comprimidos precisam ser dissolvidos lentamente sob a língua.

As doses variam de acordo com o distúrbio a ser tratado, bem como de sua gravidade (se está na fase aguda ou crônica).

Geralmente, em casos agudos, recomenda-se tomar 1 ou 2 comprimidos em intervalos de tempo que podem variar de 5 minutos a cerca de 1-2 horas.

Em casos crônicos geralmente é recomendado tomar 1 ou 2 comprimidos 3-6 vezes ao dia, meia hora antes ou uma hora após as refeições.

É necessário consultar um médico para obter uma dosagem segura e eficiente.

Existem efeitos colaterais e contraindicações?

Até o momento, não há registros de efeitos colaterais relacionados à ingestão de sais de Schussler, bem como contraindicações.

Os sais de Schussler podem ser usados durante a gravidez e a amamentação.

Mesmo não havendo registros de efeitos adversos, o recomendável é consultar seu médico para diagnosticar o problema de saúde e avaliar se é o caso de fazer ou não uso dos Sais de Schussler.

Os Sais de Schussler dão resultado?

Embora exista pouca pesquisa científica sobre os Sais de Schussler, existem evidências positivas adquiridas através de relatos de seus utilizadores, desde que começou a serem empregados.

Uma das poucas pesquisas que existem é esse artigo de revisão que em sua conclusão traz o relato médico sobre a melhora do paciente, através da aplicação dos Sais de Schussler como apoio no tratamento.

Ponto forte dos Sais de Schuessler

O ponto forte dos Sais de Schussler é que contribuem para a saúde constitucional do organismo. Dessa forma, auxiliam ​​a restaurar as funções de órgãos e tecidos.

Por serem remédios sem efeitos colaterais, constituem uma alternativa natural para apoiar o equilíbrio do organismo.

Você já conhecia os Sais de Schussler?

Para mais conteúdos sobre saúde e bem-estar talvez te interesse ler também:

Kimchi, fonte de bem-estar e saúde! O que é, propriedades e como prepará-lo

Óleo essencial de lavanda: 10 usos fantásticos para a saúde e o bem-estar

Esporte demais faz mal à saúde: veja qual é o limite do bem-estar

Pera: todas as propriedades nutricionais e benefícios à saúde

O que é gérmen de trigo e quais benefícios à saude

Abobrinha: conheça 13 incríveis benefícios para a saúde

Macadâmia: todos os benefícios para a beleza e a saúde

Crie um ambiente saudável com o Feng Shui para ter bem-estar físico, mental e emocional

Medicina antroposófica: o que é e quais são os seus benefícios para a saúde

Método Self-Healing: a cura que vem do movimento e consciência corporal

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.