Filtro Dos Sonhos: como funciona, significados e onde colocar

Filtro Dos Sonhos: como funciona, significados e onde colocar

Com certeza você conhece o filtro dos sonhos – círculos trançados em uma teia, decorados com penas coloridas e sementes – que as pessoas costumam pendurar no quarto ou na casa, na esperança de ter sonhos bons.

São lindos como objetos de decoração e lindas também são as histórias que contam sobre a origem deles.

Dizem que são teias de luz feitas por aranhas míticas para proteger os sonhos e a vida dos seres humanos. Dizem que são originários dos povos indígenas norte-americanos, possivelmente, dos Lakotas.

Também dizem que cada povo ancestral da Terra tem um amuleto semelhante com estas funções (proteger vidas e sonhos ou sonhos e vidas).

Vamos conhecer algumas lendas que nos contam sobre a magia xamânica que originou os dreamcatchers, como são chamados os filtros dos sonhos pelos norte-americanos.

A história dos dreamcatchers na nação Ojibwe

De todas as histórias, a primeira e mais conhecida é esta da nação Ojibwe (ou Chippewa, como também são chamados), um dos povos originários do Canadá e norte dos EUA que habitavam em ilhas nos Grandes Lagos e têm, ainda hoje, suas populações predominantes nos seguintes estados: Canadá (Quebec, Ontário, Manitoba) e Estados Unidos (Michigan, Wisconsin, Minnesota, Dakota do Norte).

A primeira história sobre os filtros dos sonhos tem a ver com o papel dos sonhos na vida dos Ojibwe pois, para este povo era, e é, fundamental, conseguir entender e decifrar de forma correta, as mensagens que os sonhos nos trazem. E para essa prática, o filtro dos sonhos é essencial.

Nas teias que compõem o que nós conhecemos como filtro dos sonhos, os sonhos ruins, alheios à nós, são presos e desaparecem com os primeiros raios do sol.

Já os sonhos bons, úteis (mesmo pesadelos, quando nos trazem mensagens, são considerados bons) serão filtrados pelo orifício central passando para nossa mente.

Mas esse uso é direcionado para os adultos somente, as crianças sempre terão sobre o berço, um filtro dos sonhos que as protejam enquanto dormem, mas sem a preocupação de filtrar mensagens.

Os Ojibwe acreditam que, quando a noite cai, o ar se enche de sonhos, bons e ruins. Alguns destes sonhos, mesmo sendo pesadelos, podem conter uma mensagem importante do Grande Espírito para nós. Então, na verdade estes sonhos são bons.

Mas existem muitos outros sonhos e energias ruins flutuando à nossa volta e que não são nossos. Estes é que podem nos fazer mal.

É justamente para separar estes sonhos e energias ruins que existem os dreamcatchers.

Como funciona um filtro dos sonhos?

Dizem os lakotas que eles funcionam assim: girando, à noite, no teto do seu quarto, vão capturando as energias negativas na teia tecida no centro do aro de salgueiro (originalmente, são feitos dos galhos desta árvore). As energias negativas ficam presas na teia e, quando o sol bate, de manhã, se desintegram.

As energias positivas, que originam os bons sonhos, passam pelo centro da teia, que tem um buraco, uma pedra, uma semente, e escorrem pelas penas, suavemente, até entrarem na sua cabeça adormecida.

E aí nascem os bons sonhos.

Diz-se que o filtro dos sonhos tem o destino do futuro mas na7o precisa ser mi2stico para acreditar nisso:

Cada um trança seu próprio filtro

Para as crianças, desde que nascem até a idade em que já conseguem trançar o seu próprio filtro dos sonhos, os pais é que os fazem.

Cada qual deve trançar o seu pois, é sua intenção que deverá ir nas tramas desta mandala. E também deverá renová-la quando o ramo de salgueiro não mantiver mais a trama esticada. O filtro dos sonho para crianças deverá ser refeito uma vez ao ano.

Na tradição Ojibwe, os filtros dos sonho para as crianças são feitos em teias coloridas, em tendão e ramo de salgueiro e têm uma pena de coruja colocada ao centro da trama, e outra de águia pendurada nele.

A coruja representa a sabedoria e a águia, a coragem.

A criança, observando a pena balançar ao vento, aprende sobre o valor do ar e o ritmo da respiração.

filtros dos sonhos

Se quiser conhecer mais profundamente sobre a cultura Ojibwe, recomendamos a leitura de suas inúmeras histórias.

Nos filtros dos sonho para adultos, a fibra usada para trançar a trama não é colorida e os ramos devem ser mais resistentes do que os de salgueiro usados para as crianças.

Os filtros dos sonhos para crianças são, naturalmente, menos duráveis que aqueles para uso de adultos. Você precisará refazer seu filtro dos sonhos sempre que algo estragar – não o remende, refaça-o, é o melhor para renovar as energias.

A lenda do velho xamã

Esta lenda fala de um velho xamã que subiu ao cume de uma montanha para encontrar a sabedoria.

Lá chegando ele encontrou Iktomi, um espírito mágico com a forma de uma aranha. Iktomi teceu uma teia com pelos de cavalo em um aro de cipó enquanto ensinava ao xamã os conhecimentos necessários sobre o nascimento, a morte e as energias boas e más que existem espalhadas pelo ar.

Na lenda conta-se que a aranha disse assim ao xamã: “Se você trabalhar com forças boas, será guiado na direção certa e entrará em harmonia com a natureza. Do contrário, irá para direção que causará dor e infortúnios”.

Iktomi ensinou o índio a usar as boas energias e sonhos recebidos através deste amuleto para ajudar o seu povo a conquistar os seus objetivos, ouvindo e prestando atenção nas visões, sonhos e ideias que transmitiam.

A lenda da aranha que deu o filtro dos sonhos aos humanos

Em diversas tribos indígenas norte-americanas existem muitas histórias que relacionam os aprendizados com as aranhas, seres considerados sábios, medicinais e orientadores dos caminhos da vida.

Esta é uma versão que encontramos no site STUM e uma das mais bonitas e significativas para explicar os filtros dos sonhos:

“Uma aranha fiava sua teia próxima à cama da avó. Todos os dias ela observava a aranha trabalhar.

Alguns dias depois, o neto entrou e, ao ver a aranha na teia, pegou uma pedra para matá-la. Mas a avó não deixou. O garoto achou estranho, mas respeitou o seu desejo. A sábia mulher voltou-se para observar mais uma vez o trabalho do animal e, então, a aranha falou: “Obrigada por salvar minha vida.

Vou dar-lhe um presente por isso. Na próxima Lua Nova vou fiar uma teia na sua janela. Quero que você observe com atenção e aprenda como tecer os fios. Porque esta teia vai servir para capturar todos os maus sonhos e as energias ruins. O pequeno furo no centro vai deixar passar os bons sonhos e fazê-los chegarem até você.

Quando a Lua chegou, a avó viu a aranha tecer sua teia mágica e, agradecida, não cabia em si de felicidade pelo maravilhoso presente: “Aprenda”, dizia a aranha.

Finalmente, exausta, a avó dormiu.

Quando os primeiros raios de sol surgiram no céu, ela acordou e viu a teia brilhando como jóia, graças às gotas de orvalho capturadas nos fios. A brisa trouxe penas de pomba que também ficaram presas na teia, dançando alegremente e, por último, um corvo pousou na teia e deixou uma longa pena pendurada.

Por entre as malhas da teia, o Pai Sol sorria alegremente. E a avó, feliz, ensinou todos da tribo a fazerem os filtros dos sonhos”.

Os significados de cada símbolo

Já dissemos que todo filtro de sonhos é uma mandala.

Uma mandala é uma construção circular, repetitiva em seus motivos, que se espelha para todos os ângulos que você possa usar para olhá-la.

No filtro dos sonhos podem ser colocados, além da pena e da teia no círculo, pedras (que simbolizam o elemento fogo, formador de todas as coisas) e sementes (representando a terra e as plantas).

As penas simbolizam o elemento ar (use penas caídas, não maltrate os animais, não compre penas).

“Segundo Jung a mandala se encontra na própria alma humana, aparecendo nos sonhos e em diversas imagens criadas pelo nosso inconsciente.

São os seguintes os significados dessa mandala, segundo o xamanismo:

O Círculo

O círculo representa o Círculo da Vida.

As rodas, ou círculos, ou gomos da teia representam a totalidade.

O círculo é o símbolo do Sol, do Céu e da Eternidade e também o símbolo do espaço infinito, sem começo e sem fim.

No círculo, que é de poder em qualquer cultura ou prática mística, está refletido o todo do Universo e o Grande Tudo com os mistérios da vida, do cosmos e das leis naturais.

A Teia e a Pen

A teia são os caminhos da vida, as interligações – somos UNO e estamos todos interligados.

Segundo o xamanismo “os fios da teia, que são ligados ao círculo da vida, podem ser tecidos em

  • 7 pontos (7 profecias)
  • 8 pontos (8 pernas da aranha = oito direções sagradas)
  • 3 pontos (13 Luas), variando de acordo com cada tradição e intenção

Também, dependendo da tradição, poderá ser colocada uma pena no centro, simbolizando a respiração, o elemento ar, e em alguns são colocados uma pedra/cristal.

O centro da teia

No centro da teia está o ponto zero da criação, o próprio criador e seu mistério assim como toda a força que o Universo tem.

Onde colocar o filtro dos sonhos?

Você deve colocar o filtro dos sonhos sobre a sua cama, na direção da cabeceira e, de maneira que possa tomar o sol pela manhã.

Se você gostou dessas histo2rias, e acredita nas forças naturais do universo, você pode fazer seu próprio filtro dos sonhos. Escolha aqui o modelo que mais te agradar mas, o mais importante é que você o faça concentrado em suas boas energias e na confiança de que este objeto mágico te ajudará a se orientar melhor na vida.

Por último, repetimos, se for usar penas de animais, que sejam penas caídas encontradas. O comércio de penas e plumas também é cruel.

Talvez te interesse ler também:

Significado dos sonhos: como interpretar seus sonhos?

10 Sonhos Estranhos e Seus Significados

Filtro Dos Sonhos → Como Funciona e Onde Colocar

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *