Desreguladores endócrinos: a química do dia a dia que engorda e faz mal

  • atualizado: 
desregularodes endocrinos

A expressão desreguladores endócrinos é novidade para muita gente. Mas é fácil entender o que eles são. Os desreguladores endócrinos são responsáveis por provocar distúrbios hormonais e são encontrados, inclusive, em lugares inimagináveis, como cosméticos, embalagens de alimentos e até brinquedos. Será possível escapar deles?

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), há cerca de 800 compostos químicos suspeitos de alterar o nosso sistema hormonal. Embora a maior parte deles esteja sob investigação, a Comissão Europeia assegura que 66 deles interferem na atividade endócrina, como bisfenol A (BPA), dioxina, atrazina e vários ftalatos (BBP, DEHP, DOP e DBP).

Riscos à saúde

Após testes feitos com animais, os desreguladores endócrinos causaram muitos problemas, como infertilidade e riscos de câncer, de acordo com uma notícia da BBC. É preciso, ainda, consolidar mais evidências em humanos.

Para alertar a população, a Comissão Europeia divulgou uma lista com os compostos que oferecem riscos à saúde. Um dos itens da lista é o ftalatos, usados para colorir produtos como brinquedos infantis e sexuais, produtos de limpeza, embalagens de alimento e produtos de beleza (como esmalte de unhas, sprays para o cabelo, loções de barbear, sabonetes, xampús, perfumes). Outro item é bisfenol A (BPA), contido em garrafas de plástico e latas, cosméticos, brinquedos, CDs e, até mesmo, em mamadeiras.

Os riscos de exposição a esses produtos podem começar já no útero materno e os seus efeitos podem se manifestar em qualquer momento da vida, de acordo com a OMS, dentre eles: câncer de mama e de próstata, infertilidade, puberdade precoce, obesidade, diabetes tipo 2 e alterações metabólicas.

Tais componentes interferem em processos metabólicos relacionados ao comportamento alimentar, à taxa metabólica basal, à função hormonal e demais processos determinantes para o risco de se desenvolver excesso de peso ao longo da vida.

Como evitar a exposição

Parece difícil ficar longe dos desreguladores endócrinos, já que eles estão por todos os lugares. Além disso, nós não sabemos exatamente a composição química de tudo o que consumimos.

Mas podemos ler nas entrelinhas algumas informações presentes em embalagens. No caso de produtos de higiene e de cosméticos, a palavra "fragrância" costuma estar no lugar do composto "ftalatos".

Alguns compostos fogem, realmente, ao nosso controle, como a tributilina, usada como fungicida e encontrada também na poeira doméstica. Ela é capaz de reduzir a massa muscular e aumentar o tecido adiposo em animais, mesmo em pequenas quantidades.

Dicas para escolher os produtos

Por isso, cabe observar alguns cuidados na hora de fazer as suas compras, a fim de minimizar os riscos de exposição. Confira estas dicas:

  • Escolha produtos "livres de fragrância", sem cheiro.
  • Priorize materiais alternativos ao plástico, como a madeira, ao comprar brinquedos infantis.
  • Prefira comprar alimentos cujas embalagens sejam em vidro, e não em latas, pois estar costumam ser forradas com BPA e plásticos.

Embora essas ações possam ser feitas individualmente, elas são insuficientes. As mudanças, claro, devem partir de nós, mas os governos devem restringir a venda desses compostos químicos.

Embora o alerta sobre os desreguladores endócrinos seja importante, não precisa entrar em pânico. Hoje, há muitos cientistas investigando sobre os desreguladores endócrinos e alertando a população sobre aquilo que a indústria oferece a ela. Por isso, é muito importante ter consciência sobre aquilo que se consome.

Como sempre dizemos aqui no GreenMe, as formas que temos para viver bem é ter uma dieta saudável e praticar exercícios físicos. E isso está ao nosso alcance.

Especialmente indicado para você:

EMBALAGENS DE ALIMENTOS E BEBIDAS: QUAL É O MATERIAL MAIS SEGURO?

10 ALIMENTOS ENLATADOS QUE VOCÊ DEVE EVITAR

A VERDADEIRA HISTÓRIA DOS BRINQUEDOS. VIAGEM AO INFERNO DAS FÁBRICAS CHINESAS