Alopecia: o que é e quais são os remédios mais eficazes

  • atualizado: 
alopecia

Ter o cabelo bonito é uma fonte de orgulho, especialmente para as mulheres. Mas pode acontecer de você vê-los cair em tufos ou vão sumindo das beiradas, cavando entradas, uma “senhora careca”. Mas o que é isso exatamente? Quais são as causas? Vamos ver como reconhecer a calvície natural, fisiológica e a alopécia.

O termo alopecia indica que acontece um decréscimo significativo na quantidade de cabelo em uma ou mais áreas da cabeça e, muitas vezes, ao mesmo tempo, uma alteração do estado da raiz capilar.

Por isso o cabelo parece mais frágil e debilitado e, na maioria dos casos, irá destacar áreas circunscritas em que o cabelo é diluído ou nas quais a "tampa" está completamente ausente.

Geralmente, as formas mais comuns de alopecia são androgenésicas e afetam principalmente os homens nas áreas frontais da cabeça e acima ou, a alopecia areata, que se manifesta em manchas e tufos de cabelo, onde a queda do cabelo vai fazendo “buracos”.

AS CAUSAS DA ALOPECIA

As causas da alopecia podem ser várias, dependendo do caso, e se sobrepõem umas às outras, mas muitas vezes é difícil defini-las com exatidão.

Os peritos acreditam que, no entanto, existe a alopecia genética e também aquela que ocorre por uma falha ou fraqueza do sistema imunitário ou na presença de doenças autoimunes.

Outras causas que podem levar ao aparecimento de alopecia são:

  • As deficiências nutricionais de vitaminas e de sais minerais
  • períodos particularmente estressantes
  • eventos traumáticos nos quais o corpo é afetado
  • desequilíbrios hormonais (que podem ter repercussões sobre a saúde da pele e do cabelo, por exemplo, excesso do hormônio DHT, diidrotestosterona)
  • tratamentos e terapias medicamentosas, como a quimioterapia.

MAGNÉSIO - QUANDO É DEFICIENTE O QUE ACONTECE AO NOSSO CORPO?

ALBUMINA ALTA E BAIXA. O QUE CAUSA E COMO CORRIGIR

Na verdade deve-se considerar que os folículos pilosos, particularmente em certas áreas da cabeça, tendem a perder sua funcionalidade com o avanço dos anos. Assim, a perda de cabelo (dentro de certos limites) em homens e em mulheres após a menopausa, pode ser apenas fisiológica.

ALOPECIA: SINTOMAS

Dependendo do tipo de alopecia os sintomas visuais podem ser ligeiramente diferentes.

Por vezes, a perda de cabelo é muito lenta e difícil de detectar (por exemplo, na alopecia androgênica, o problema neste caso é que, afinando o eixo do cabelo, apenas em um estágio avançado você começa a perceber o problema a olho nu). Neste caso, as zonas onde você vai notar os primeiros sintomas da alopecia são as entradas laterais da fronte. Isto é especialmente verdade no caso dos homens, ao passo que a alopecia feminina é mais evidente em outras áreas da cabeça, em particular, a zona central frontal e da nuca.

 

alopecia 3

 

Em outros tipos de alopecia, no entanto, a perda de cabelo é abundante e rápida.

Em alguns casos pode dar sintomas como coceira ou ardor, mas em outros ocorre um aumento da produção da gordura e descamação do couro cabeludo.

COMO RECONHECER SE VOCÊ SOFRE DE ALOPECIA

Alguns pensam que basta avaliar a frequência e a quantidade de cabelo que cai para reconhecer a presença de alopecia. Na realidade não é assim.

Em particular a alopecia androgênica não é caracterizada por uma perda de cabelo muito abundante, mas sim pelo fato de os fios de cabelo sofrerem um afinamento gradual, enfraquecendo, perdendo espessura.

O sinal de alarme é quando você nota que o cabelo quebra facilmente, fica ralo e difícil de pentear pois seus fios estão muito finos e frágeis.

alopecia 2

O DIAGNÓSTICO DEFINITIVO

No entanto, uma vez que existem alopecias de diferentes tipos e níveis, para chegar a um diagnóstico definitivo, você deve ir a um dermatologista, o especialista que irá avaliar especificamente a situação do couro cabeludo, dos folículos pilosos e, claro, do cabelo.

Normalmente ele fará um exame clínico visual, mas você também pode ter de fazer uma análise microscópica do cabelo, o tricograma, com o qual o médico poderá avaliar o problema com maior precisão.

REMÉDIOS NATURAIS PARA TRATAR ALOPECIA

Existem alguns remédios naturais que podem promover o crescimento do cabelo, incluindo o gengibre, a linhaça e o azeite de oliva, mas claro que tudo vai depender das causas e dos motivos da queda dos cabelos definidas pelo médico.

Os remédios naturais poderão resolver nos casos em que se sofre de alopecia por causa de um determinado momento de estresse ou de deficiência de vitaminas mas, em situações mais complexas, será difícil resolver o problema apenas com remédios naturais.

Procure um dermatologista.

Talvez te interesse ler também:

COMO FAZER O CABELO CRESCER RÁPIDO: DICAS E REMÉDIOS NATURAIS

CABELOS: 6 ALTERNATIVAS NATURAIS PARA O XAMPU

ÓLEO DE RÍCINO: DIVERSOS USOS PARA CABELOS E PELE