remedios naturais
remedios-naturais

10 ervas e alimentos que você tem em casa sem saber que são medicinais

Neste artigo vamos falar de 10 plantas que muita gente tem em casa, mas talvez não sabe que são medicinais. A lista das plantas medicinais é imensa e não temos a pretensão de esgotá-la. Use este texto como base de orientação para você conhecer e saber como se usa algumas das plantas mais usadas pelos brasileiros para a cura.

O uso de plantas medicinais como substituto de remédio de farmácia vem de tempos longínquos – desde que o ser humano andava caçando e coletando, experimentando plantas comestíveis e observando para que serviam. Mas, nos tempos mais modernos e em todas as sociedades são usadas plantas para curar onde não há médicos, farmácia ou dinheiro.

Estes são conhecimentos que, passando de geração a geração, já levam séculos de aprimoramento, por tentativa e erro. Pertencem à cultura de cada povo e região pois, as plantas usadas são as que se encontram mais facilmente ou que se cultivam sempre porque pertencem à culinária local.

Esta é a reconhecida “Medicina Popular”, que se fundamenta no conhecimento empírico de curandeiros, xamãs, pajés e médicos dos pés descalços – uma maneira de se buscar a saúde e a cura que não passa por farmácias, diplomas ou preparados químicos industriais e que, nem por isso, deixa de ter bons resultados.

AS PLANTAS MEDICINAIS COMESTÍVEIS DA COZINHA BRASILEIRA

Como vemos na lista abaixo, todas essas são plantas de origem europeia (exceto o limão-bravo que é nativo, e o abacate, que é do centro-americano) mas de uso e cultivo no nosso país desde a sua colonização.

Os usos medicinais que apontamos abaixo são alguns dos muitos que se podem fazer – a lista de usos também seria exaustiva demais – e são os mais comuns, consagrados e reconhecidos.

Mas, cabe um alerta: todo excesso pode ser maléfico portanto, não abuse das ervas, mesmo das conhecidas e, observe a reação do seu organismo para os efeitos esperados e aqueles que sejam indesejados.

Qualquer dessas plantas você conhece bem e sabe que pode usar sem receio de toxicidade mas, recomenda-se, sempre, cautela nas doses.

Também é importante que se saiba: algumas dessas plantas são fotossensibilizantes por efeito de seus óleos essenciais em relação à luz solar (limão, capim-santo, hortelã, alecrim, salsinha) e você deve ter atenção ao seu uso sobre a pele.

E, em alguns casos, podem ocorrer contraindicações de uso como, por exemplo na sálvia (desaconselhada para grávidas e lactantes) ou no alho (veja no item correspondente pois essas contraindicações são as mais sérias)

As plantas escolhidas são:

Melissa ou erva-cidreira – Melissa officinalis

A melissa, em uso interno, seja em chá ou tintura, é indicada para os seguintes problemas de saúde:

  • hipotireoidismo
  • problemas gástricos
  • herpes
  • problemas nervosos
  • estresse
  • ansiedade
  • problemas de memória (é indicado em tratamentos de Alzheimer).

Limão (Citrus sp)

No Brasil temos diferentes limões: Tahiti (Citrus latifolia), Limão-Siciliano (Citrus limon), Limão-Galego (Citrus aurantifolia), Limão-Cravo (Citrus limonia) e o limão-bravo (Siparuna apiosyce).

Todos esses limões têm usos medicinais semelhantes: são refrescantes, calmantes, digestivos, anti-inflamatórios, anticatarrais, antioxidantes (ricos em vitamina C). Podem ser usados os frutos maduros na alimentação e o chá de folhas, frutos e flores na cura.

Usos comuns para o limão:

  • problemas gástricos (acidez, má digestão, dispepsia, gastrite, úlcera)
  • problemas respiratórios. (bronquite, dispepsia, embaraço gástrico, gases, laringite, tosse seca)
  • melhorar a resposta do sistema imunológico
  • problemas de pele (manchas, fungos, seborreia)
  • infecções fúngicas
  • ativar o metabolismo (emagrecer)
  • depurativo do sangue
  • afinar o sangue
  • reduzir hipertensão arterial
  • redução das gorduras ingeridas
  • melhora a absorção do ferro dos alimentos
  • estimulante hepático (mantém a vesícula limpa)
  • reduz o ácido úrico
  • desintoxica o organismo
  • combate a icterícia
  • combate as náuseas
  • reequilibra o intestino

Capim-Santo – Cymbopogon citratus

O capim-santo, também conhecido como erva-príncipe é parente da citronela Cymbopogon nardus e Cymbopogon winterianus (que não é comestível). Esta planta é usada na alimentação na Tailândia e Sri Lanka, em saladas, refogados e como tempero.

Como chá, tem uso medicinal nas condições de:

  • febres
  • dores
  • problemas nervosos (gástricos, insônia, agitação, ansiedade)
  • infecções bacterianas e virais
  • problemas de fígado
  • espasmos gástricos e intestinais
  • estimula a circulação periférica
  • estimulante estomacal
  • na lactação
  • anestésico da mucosa gástrica
  • hipertensão arterial

Sálvia – Salvia officinalis

Sálvia é uma erva curadora para muitos usos. Também é usada como condimento. Pode ser usada in natura (folhas), chá de folhas e flores, macerado em água, vinho ou óleo, banhos de assento ou de corpo inteiro, defumação e inalação.

  • catarros de todo tipo (pulmão, órgãos genitais, estômago e intestino)
  • infecções bacterianas e virais
  • gripes, resfriados . bronquites
  • melhora a defesa imunológica
  • infecções fúngicas genitais
  • problemas de pele (cicatriza, desinfeta, restaura)
  • sistema circulatório e cardiovascular
  • inalação para as vias respiratórias
  • defumação de ambientes
  • banhos relaxantes e curativos
  • hipertensão arterial
  • colesterol
  • problemas femininos: tpm, menopausa, variações hormonais, variações do ciclo menstrual, amenorreia, cistites, ressecamento vaginal,

Manjericão (Ocimum basilicum)

O manjericão é uma das ótimas ervas para quando você se sente doente sem saber o que tem. Pode ser usada em chá, macerado em água ou como condimento.

  • esgotamento e depressão
  • inflamações e febres
  • ativa o sistema imunológico
  • parasitas intestinais
  • tratamento de acne e infecções da pele
  • dores articulares e reumatismo
  • tratamento de feridas abertas e úlceras varicosas
  • infecções das vias respiratórias – bronquite
  • rachaduras nos mamilos
  • cólicas menstruais e gastrointestinais
  • problemas digestivos
  • insônia, ansiedade, nervosismo
  • problemas cardíacos e venosos

Hortelã (gênero Mentha)

Todas as hortelãs são ótimas – para a cura e para a cozinha. Podem ser usadas em chá, banhos, emplastos, macerados em água ou óleo e na inalação.

Cada uma das espécies de Mentha tem suas utilizações específicas na medicina popular mas, basicamente, são usadas como digestivas e calmantes das afecções gastrointestinais assim como, para a redução de catarros. Também são usadas como calmantes do sistema nervoso.

Usos mais comuns das mentas:

  • desinfetante e cicatrizante em feridas
  • perturbações gastro-intestinais (dispepsias, gases, aerofagia, indigestão)
  • em todos os problemas de fígado e vesícula
  • diarreias
  • tosses
  • constipações
  • antiespasmódico
  • vasodilatador da mucosa nasal
  • relaxante muscular

Alecrim (Rosmarinus officinalis)

O alecrim é usado como condimento na cozinha mediterrânica e, como chá, garrafada, banhos de assento ou macerado em óleo, na cura dos seguintes problemas:

  • sistema nervoso – depressão, insônia, ansiedade, tristeza
  • sistema cardiovascular – na debilidade cardíaca, coração pesado
  • doenças do fígado, vesícula, rins e pulmões
  • antisséptico, adstringente
  • próstata
  • colites
  • acne e inflamações cutâneas
  • no estresse e perda de memória
  • melhora o humor, a aparência e aumenta a longevidade
  • recupera a musculatura vaginal: ALECRIM PODE TRATAR A FLACIDEZ DA MUSCULATURA VAGINAL

Abóbora (Cucurbita pepo)

Cada tipo de abóbora tem sua qualidade medicinal específica, que varia conforme a quantidade de vitaminas, sais minerais e fibras que contêm mas, no geral, as abóboras são ricas em vitaminas A, B, C e E, em fósforo, selênio, potássio e cálcio, e em fibras de ótima qualidade. Quanto mais alaranjada a polpa da abóbora, maior seu conteúdo em caroteno, fundamental para a saúde dos olhos.

Usos comuns da abóbora na cura:

  • a decocção da polpa é indicada nos casos de diarreia e gases
  • o sumo da polpa é bom para prisão de ventre
  • o cataplasma das folhas é indicado em casos de queimaduras, inflamações e dores de ouvido
  • as sementes, torradas ou cruas, são excelentes como vermífugo
  • e, no geral, a abóbora é um excelente tônico para o cérebro, fígado, rins e intestinos
  • o chá das sementes de abóbora para curar cólicas, diminuir pedras nos rins e acalmar febres
  • a polpa da abóbora, diretamente na testa para aliviar dores de cabeça
  • o caldo do pé de abóbora é recomendado na cura de dores de ouvido
  • O suco das flores é considerado digestivo
  • as sementes trituradas fornecem um suco refrigerante, próprio para os períodos de febre e nas inflamações das vias urinárias como cistite e hipertrofia prostática

Salsinha – todas as espécies

Petroselinum sativum, P. crispum, P. hortense e P. tuberosum: todas as espécies de salsinha são ricas em ferro e vitamina C, têm ação diurética, vasodilatadora e tonificante. Tanto a raiz como as folhas e talinhos da salsa podem ser usados em chá e macerado em água.

Indicações de uso:

  • diurético, retenção de líquidos, celulite, pernas inchadas e pesadas
  • insuficiência cardíaca e pressão alta
  • urina escassa, insuficiência renal
  • inapetência, anemia, esgotamento físico
  • dismenorreias
  • estimulante e fortificante
  • infecções da bexiga
  • melhora a digestão
  • mantém os rins saudáveis
  • evita o mau hálito
  • trata a artrite
  • limpa o sangue
  • protege e estimula o sistema imunológico

Abacate – Persea americana

O abacate é curativo e alimentício, rico em ácidos graxos essenciais, vitaminas, fibras e sais minerais. A polpa é consumida in natura, do caroço e das folhas se preparam chás.

Usos indicados:

  • regula a circulação sanguínea
  • reduz o colesterol (LDL)
  • estabiliza a pressão arterial
  • combate colite nervosa
  • reduz açúcar no sangue
  • tem ação anti-inflamatória
  • regula os problemas de menstruação
  • melhora o aspecto da pele
  • fortalece o sistema imunológico
  • previne doenças cardíacas
  • tem ação antioxidante
  • melhora a digestão
  • é antidiarréico
  • previne tumores
  • alivia as dores articulares
  • combate a acidez estomacal
  • ajuda a diminuir o peso corporal

Alho – Allium sativum

Esta é uma das plantas poderosas que sempre temos na cozinha.

O alho cru é poderoso curador de amplo espectro. Seu uso medicinal é feito in natura, na forma de chá (dentes de alho, casca) e macerado em água ou vinho, tintura e óleo..

Tem ação como:

  • vermífugo
  • antifúngico
  • inseticida
  • bactericida
  • antibiótico
  • reduz os índices de pressão arterial
  • fluidifica o sangue
  • reduz processos inflamatórios e catarrais

De todas essas plantas aqui faladas, é o alho que tem maiores contraindicações:

Comer alho, ou tomar cápsulas de óleo de alho, é muito perigoso para todos aqueles que:

  • têm problemas de coagulação sanguínea
  • tomam remédios anticoagulantes
  • trombose ou suspeita de trombos não consolidados
  • sofram de hemorragias
  • menstruação muito abundante
  • tenham a pressão arterial muito baixa (especialmente no tempo mais quente)
  • na semana anterior a uma cirurgia de qualquer porte (inclusive dentária)
  • após uma cirurgia
  • se você consome: gingko biloba, ulmaria, sauce, óleo de onagra, óleo de krill, pomelo ou castanha da índia (todos têm ação anticoagulante que será potencializada com o uso concomitante do alho).

Em casa, na cozinha, na despensa ou na horta, existe uma farmácia de grande valor. Aproveite!

Talvez te interesse ler também: 

Erva-cidreira: propriedades, benefícios e como fazer o chá

Janaúba: a planta medicinal milagrosa

Interação medicamentosa: porque um simples chá de ervas pode ser perigoso quando se toma remédio

Sobre Redação GreenMe

Redação GreenMe
greenMe.com.br é um site de informação sobre meio ambiente e saúde, criado para levar ao grande público, a consciência de que um mundo melhor é possível, através de um comportamento respeitoso com todas as formas de vida.

Veja Também

Folha de abacate emagrece: é diurética e inibe a absorção do colesterol

Existem uma série de plantas que auxiliam na perda de peso, e as folhas de …