Vai começar a Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental em Quarentena Cultural, tudo online. Participem!

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Pelo 9° ano consecutivo, a Ecofalante promove a sua Mostra de Cinema Ambiental, mas em 2020 ela será totalmente online em virtude da quarentena e do isolamento social necessários para evitar a disseminação da Covid-19.

Tradicionalmente, este evento ocorre em junho com entrada gratuita em  diversas salas de cinema e centros culturais na cidade de São Paulo. Porém, como forma de se estruturar a situação atual, a  9ª edição desta mostra acontecerá em dois momentos:

1º- entre os dias  3 e 9 de junho, com a Semana do Meio Ambiente, que contará com uma seleção de filmes nacionais e internacionais que abordam questões contemporâneas urgentes. Os temas serão debatidos em transmissão ao vivo, tendo a participação de especialistas, cineastas e outros convidados especiais.

2º- entre 6 e 19 de agosto, com a exibição de filmes inéditos e debates ao vivo, divididos em três programas: o Panorama Internacional Contemporâneo, que apresenta os mais novos filmes dos principais festivais de cinema e documentário do mundo; o Concurso Curta Ecofalante, competição que premia curtas-metragens feitos por estudantes; além de uma seleção especial de filmes brasileiros e latino-americanos.

A programação via Internet possibilitará uma Quarentena Cultural e, assim, as pessoas poderão acompanhar este evento de suas casas, participando de momentos de reflexão, informação e troca de experiências em torno das produções apresentadas pela mostra.

Programação da Semana do Meio Ambiente

Para você saber mais sobre os temas envolvidos e se engajar na programação desta semana, seguem os títulos, sinopses e trailers das produções que serão exibidas de 4 a 9 de Junho na plataforma Videocamp.

Ruivaldo, o homem que salvou a terra

No Brasil, estado do Mato Grosso do Sul, na região do Rio Taquari, o crescente e contínuo assoreamento dos rios levou ao transbordamento das águas e à inundação das terras ao longo dos anos, provocando mudanças expressivas na vida de seus habitantes, o que vem dificultando a vida das famílias nesta região.

Ruivaldo Nery Andrade, um integrante de uma dessas famílias é o protagonista desta produção. Ele luta para salvar sua fazenda, por meio da construção de um sistema manual de diques a fim de conter e alterar o curso das águas invasoras e, assim, retomar suas atividades e garantir a sobrevivência da terra.

Amazônia Sociedade Anônima

Diante da má-gestão do governo brasileiro em proteger a Amazônia, índios e ribeirinhos se unem sob a liderança do Cacique Juarez Saw Munduruku, para salvar a floresta das máfias de grileiros (que roubam terras) e realizam o desmatamento ilegal.

A grande muralha verde

Esse filme com produção-executiva de Fernando Meirelles (diretor de Cidade de Deus, O Jardineiro Fiel e Dois Papas), mostra a jornada épica de Inna Modja, cantora e ativista do Mali, pela Grande Muralha Verde da África, um grande empreendimento ecológico para desenvolver um “muro” de oito mil quilômetros de árvores por toda a largura do continente com o objetivo de reflorestar a terra e com isso promover um futuro melhor para milhões de pessoas.

Golpe Corporativo

Este filme narra a história por trás do “golpe corporativo” que se deu muito antes das últimas eleições e é a causa de muitos dos problemas na democracia atual, dominada por lobistas e pelo corporativismo. A produção mostra os efeitos desastrosos desse “golpe” sobre os mais vulneráveis da sociedade norte-americana.

Ebola: Sobreviventes

Em Serra Leoa, o Ebola representa uma das mais graves crises de saúde pública dos últimos tempos.

Esta produção é de um cineasta e pastor serra-leonês, que mostra histórias de três personagens no epicentro da epidemia: um motorista de ambulância, um menino de rua e uma enfermeira do centro de tratamento de Ebola.

Este filme mostra como a epidemia devastou famílias e comunidades e os enormes mal-entendidos entre ONGs internacionais e as comunidades que atendem, além de das tensões políticas latentes da Guerra Civil.

Debates

Estas cinco produções serão o ponto de partida para os debates que serão realizados envolvendo os seguintes temas:

  • conservação ambiental
  • mudanças climáticas
  • economia
  • saúde

Os encontros para a realização dos debates serão transmitidos ao vivo pelo YouTube e pelo Facebook e terão como convidados:

  • os cineastas Fernando Meirelles, Jorge Bodansky e Estêvão Ciavatta
  • os jornalistas Flávia Guerra, Mariluce Moura (Revista Fapesp) e Claudio Angelo (da rede Observatório do Clima)
  • Adriana Ramos do Instituto Socioambiental – ISA
  • Paulo Artaxo – cientista, professor da USP
  • Ladislau Dowbor – professor titular de economia da PUC-SP

Informação e Reflexão para Transformação

A ONG Cultural e Ambientalista Ecofalante visa com a realização dessa mostra promover momentos de reflexão e conscientização sobre a nossa realidade, a fim de contribuir para que cada cidadão tenha acesso ao conhecimento de ações mais sustentáveis e ecológicas para o planeta.

Com essa programação é possível ampliar nossa visão de mundo, o que é fundamental para sermos agentes da transformação necessária para a construção de um mundo melhor e mais justo para todos.

Talvez te interesse ler também:

Em 2020, o Festival Varillux de Cinema Francês será em casa. 50 filmes gratuitos. Veja a lista

Quebrando padrões: vem aí o primeiro príncipe negro da Disney

No escurinho do carro: o futuro do cinema é o drive-in

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Professora, alfabetizadora, formada em História pela Universidade Santa Cecília, tem o blog A Vida nos fala e escreve para GreenMe desde 2017.
Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Instagram
Siga no Facebook