Erva-doce: 10 indicações de uso e benefícios comprovados

erva-doce

A erva-doce (Pimpinela anisum), também chamada de anis, é uma planta aromática e melífera (que atrai abelhas) da família das Apiaceae onde também estão o endro (Anethum graveolens), o cerefólio (Anthriscus cerefolium), o aipo (Apium graveolens), o coentro (Coriandrum sativum), o cominho (Cuminum cyminum), a cenoura (Daucus carota), o funcho (Foeniculum vulgare), a salsinha (Petroselinum crispum), dentre as mais usadas na culinária.

Dentre as plantas da família Apiaceae as diferenças mais claras estão nos bulbos (da erva-doce, do aipo e nas raízes, da cenoura), nas folhas (da salsinha e do coentro) mas, as flores e as folhas do funcho, do endro, da erva-doce e da cicuta são por demais idênticas então, antes de colher no campo, certifique-se bem do que é que está colhendo para comer.

A erva-doce é uma planta medicinal usada a muitos séculos para tratar problemas de digestão difícil, gases intestinais, dificuldades hepáticas, renais e também, para lavagem do globo ocular, caso em que tem ótimos resultados em pessoas com vista seca.

Esta planta tem as seguintes propriedades nutricionais descritas: é rica em vitamina C, potássio, manganês, ferro, ácido fólico e fibras e tem ações carminativa, antiespasmódica, anti-inflamatória, antimicrobiana, expectorante, diurética, emenagoga, depurativa e antioxidante. A erva-doce também é rica em fito-nutrientes e óleos aromáticos.

Indicações de uso e benefícios da erva-doce

Digestão, cólicas dos bebês, gases e outros incômodos do trato digestivo.

1. O uso mais amplo da erva-doce é para atenuar as cólicas dos bebês de peito - um chazinho de erva-doce ajuda a criança a expelir os gases, reduz os espasmos da mucosa intestinal, alivia o movimento peristáltico e, de quebra, induz a um sono tranquilo. Este é um uso consagrado por mães e avós de todos os tempos, não há dúvidas.

2. Mastigar sementes de erva-doce (na verdade, o que nós chamamos de semente, na erva-doce, é o fruto desta planta) melhora o hálito, descongestiona a mucosa bucal, alivia a garganta inflamada e reduz processos infecciosos bucais por seu efeito antimicrobiano.

3. Promove a diurese e, consequentemente, reduz inchaços de todo tipo, alivia a sobrecarga dos rins, ajuda nos tratamentos de infecção urinária e, se você usar o chá desta planta em compressas sobre os olhos, reduzirá também as pálpebras inchadas de muito cansaço.

Leia aqui sobre os remédios caseiros mais usados pelos brasileiros e o uso da erva-doce, entre outras.

4. Na menstruação e pré-menstruação, a erva-doce sempre é de grande valia pois, com a sua riqueza em fitoestrógenos, esta planta promove a regulagem do ciclo e do fluxo, ajuda nos distúrbios da menopausa e dores nas mamas e, por outro lado, como emenagoga, esta erva contribui para a maior produção de leite das lactentes.

5. A erva-doce também tem ação expectorante que, junto com suas propriedades anti-inflamatórias e anti-microbianas, tem bom efeito nos casos de catarro associados a tosse, gripe e congestão nasal.

6. A riqueza em potássio da erva-doce se constitui como suplemento que ajuda nos casos de pressão arterial elevada e o aumento das taxas de colesterol, ação combinada com a vitamina C que é um poderoso antioxidante e com as fibras, que limpam o trato intestinal carregando o excesso de gordura ingerida para o bolo fecal.

7. Para os olhos, a erva-doce é boa de diversas maneiras: reduzir a pressão intraocular e promover a dilatação dos vasos sanguíneos, prevenir e tratar o glaucoma, prevenir a retinopatia dos diabéticos e, na lavagem ocular, tratando conjuntivites e outras inflamações. Esses benefícios serão efetivos caso você ingira, diariamente, chá de erva-doce, o que é muito gostoso após as refeições e antes de dormir. Para usar a erva-doce nos olhos, coe o chá e ponha em um conta-gotas, que deverá ser guardado na geladeira.

8. Comer erva-doce, as sementes ou o bulbo, favorecem a memória e o bom funcionamento cerebral pelo aumento do desempenho cognitivo, dados os elevados níveis de potássio que a planta contêm. O suco de erva-doce, fresco, tem ação vasodilatadora e promove o aumento da oxigenação cerebral. Por outro lado, o uso desta planta é um alívio certo em casos de depressão.

9. Muitos estudos indicam que a erva-doce é um potencial combatente a diversos casos de câncer. Leia aqui sobre a ação anti-câncer e causadora de apoptosis nas células cancerígenas.

10. Ter erva-doce plantada, nos canteiros ou em vasos na varanda é um ótimo recurso para espantar insetos, leia aqui neste nosso artigo e conheça as outras plantas que também ajudam, no caso de pernilongos, moscas e mosquitos adorarem voejar na sua área.

Leia mais sobre usos e benefícios de plantas e ervas:

BOLDO-DO-CHILE: DICAS DE USO, DOSES E OS BENEFÍCIOS DESTA SUPER PLANTA MEDICINAL

ROMÃ: USOS E TODOS OS BENEFÍCIOS COMPROVADOS

CHICÓRIA OU ALMEIRÃO: PROPRIEDADES, USOS E BENEFÍCIOS