©Urban Forest Ecosystems Institute

Folha do abacate para que serve: analgésica, antioxidante e muito mais

O abacateiro é uma planta medicinal excepcional, que pode ser utilizada desde a casca, sementes, frutos, brotos das flores, praticamente a árvore toda. Nesse artigo, a atenção é para as suas folhas.

Prepare-se para descobrir o que as sabedorias popular e a científica dizem sobre essa parte da planta. Você vai se surpreender!

Composição fitoquímica das folhas do abacate

As folhas do abacateiro, Persea americana, possui as vitaminas A, B1, B2, B3, B5 e B6, C, E, ácido fólico, ácido retinóico, ácido da vitamina A, cálcio, potássio e fósforo.

De acordo com a pesquisa “Atividade antioxidante da espécie Persea americana comercializadas no município de Palmas -TO“, nas folhas do abacateiro podem ser encontrados os compostos metabólicos secundários, como fenóis, taninos, flavonóides, flavonas, com potenciais antioxidantes, ou seja, neutralizadores de radicais livres.

Os antioxidantes, atuam inibindo os efeitos indesejados dos processos oxidativos do metabolismo humano, que, por sua vez, aumenta a produção de radicais livres.

Compostos fenólicos, carotenóides, assim como as vitaminas E e C, possuem a capacidade de neutralizar radicais livres e, desta forma, há o impedimento das reações em cadeia que lesionam as células e suas estruturas.

Folhas de abacate: para que servem?

Veja os benefícios cientificamente comprovados:

Segundo consta da literatura, o livro “A Farmácia da natureza”, de Irma Maria Zatta,

“O chá da folha do abacateiro é diurético e carminativo (elimina gases intestinais) e ajuda a vesícula a liberar a bile, melhorando a digestão das gorduras, o ácido úrico, os distúrbios da digestão, além de estomatite, estresse, gota, hepatite, hipertensão, inchaço dos pés, indigestão, reumatismo, infecções dos rins e ajuda, também, a regularizar o fluxo menstrual”.

De acordo com a Circular Técnica do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, “Identificação e tecnologia de plantas medicinais da flora de clima temperado”, as folhas do abacate possuem:

“ação diurética, favorecem a menstruação (emenagoga), expectorante e digestiva. Usada também em problemas hepáticos, doenças renais e das vias urinárias, cistites, diarréias, disenterias e gases intestinais”.

Consta ainda que é excelente depurativo do sangue, sendo usado para baixar a pressão arterial.

Um estudo publicado pela Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, aponta que “a parte do abacateiro mais utilizada na medicina popular brasileira para o tratamento de reumatismo e problemas de rins, bexiga e fígado são as folhas”.

Um estudo americano “Analgesic and anti-inflammatory effects of the aqueous extract of leaves of Persea americana mil”, aponta que

“frutas e folhas do abacate são usadas na medicina tradicional para o tratamento de várias doenças, tais como hemorragia, hipertensão, dor de estômago, bronquite, diarreia e diabetes”.

A pesquisadora Kamilla Fontanela Guimarães, do Centro Universitário Luterano de Palmas, em seu estudo “Atividade Antioxidante Da Espécie Persea Americana Comercializada No Município De Palmas”, conclui que:

“De acordo com os resultados obtidos, este estudo demonstrou que após diferentes tipos de extração, as folhas da espécie Persea americana apresentam resultados positivos para ação antioxidante, pois a partir da metodologia aplicada nas análises, foi possível observar a inibição de radicais livres, o que comprova a atividade antioxidante dessa planta em diferentes solventes extratores descritos em vários estudos científicos”.

Segundo a pesquisadora, esses “vários estudos científicos” têm sido realizados com as folhas do abacateiro e destacaram as seguintes atividades:

  • antioxidante
  • anti-inflamatória
  • analgésica
  • antiviral
  • hipoglicemiante
  • anticonvulsivante
  • hipotensora
  • antihepatotóxico
  • e antidislipidêmico.

Todos essas pesquisas mostram que, de fato, a folha do abacate possui componentes fitoquímicos capazes de auxiliar o organismo no combate e prevenção de doenças.

Em comum, os estudos apontam componentes antioxidantes e anti-inflamatórios, e todos eles ligados ao sistema digestivo e hepático, rins, e ciclo menstrual.

Chá de folhas de abacate faz bem pra quê?

Segundo o conhecimento popular, as folhas preparadas por infusão (chás) são utilizadas como diuréticas, estimulante da produção de hemácias, melhoria no quadro clínico de doenças inflamatórias como reumatismo, além do combate a vários tipos de infecções, inclusive do fígado e rins.

Também é popular, e cientificamente comprovado, o conhecimento de que a folha de abacate emagrece, pois é diurética e inibe a absorção do colesterol ruim.

O site Ervanarium, descreve indicações para as folhas do abacateiro provavelmente oriundas do conhecimento popular, podendo ou não ser embasado cientificamente:

Sistema Gastrointestinal: em distúrbios da digestão como diarreia, indigestão, disenteria, dor de barriga, eructações, estomatite, flatulência, gases intestinais, cólicas.

Sistema Urinário e Genital: cistites, combate ácido úrico, nas infecções da bexiga, infecções de vias urinárias, regulariza o fluxo menstrual e estimula a menstruação, fertilidade e impotência.

Sistema Hepático: para afecções hepáticas, hepatite, problemas da vesícula biliar, icterícia, na insuficiência hepática. Ativa a excreção biliar.

Sistema Respiratório: bronquite, nas secreções catarrais e para eliminação de mucosidades, na tosse, tuberculose, libera as vias aéreas, asma, no resfriado, hemoptise.

Sistemas Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: anemia, hipertensão (pressão alta), inchaço dos pés, em casos de gota, varizes, aterosclerose, sangramentos, cardiopatias, reduz o colesterol e os triglicerídeos, beneficia a circulação.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: em casos de indisposição, para estresse e cansaço, nevralgia do trigêmeo, nas infecções, neuralgia.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: inflamações dos dedos, panarício, no artritismo, reumatismo, artrose, mastite, osteoporose, espondilose,

Sistema Renal: em infecções dos rins, nefrite.

Outros distúrbios: para cefaleia e dor de cabeça, diabete, obesidade, oftalmia, colesterol.

Como usar as folhas do abacate

As folhas do abacateiro possuem atividades antioxidantes e a maceração da planta foi o método extrativo com maior efetividade na obtenção das substâncias neutralizadoras dos radicais livres, segundo o estudo em Palmas- TO, mencionado anteriormente.

Sendo assim, fica evidente que o método por decocção ou infusão, sofre o efeito da temperatura na manutenção da atividade antioxidante na preparação de chás.

Maceração das folhas

Como antioxidante, as folhas podem ser utilizadas da seguinte forma:

Por maceração: macerar as folhas em água. Tomar colheradas durante o dia, até um copo por dia.

Infusão das folhas

Por infusão: utilizar 20 gramas de folhas verdes frescas por litro de água, deixe ferver por 10 minutos, beba de 2 a 3 xícaras por dia.

Compressas com as folhas

As folhas de abacate podem ainda ser utilizadas em formas de compressa, por:

Maceração: amasse as folhas até ficarem em consistência pastosa, aplique sobre o local desejado.

Folhas inteiras: coloque folhas inteiras sobre o local desejado e cubra com um pano umedecido em água quente.

As compressas podem ser usadas sobre:

Pele e unhas: abscessos, ictiose, psoríase, queimaduras, dermatite, micose, púrpura, feridas, rugas, infecção cutânea.

Cabeça: caspa, eczemas do couro cabeludo, queda de cabelo, seborreia.

Cavidade bucal: aftas.

Músculos, ossos e articulações: edemas, nas contusões, hematoma, inchaço.

Como essencial para fazer um inseticida natural

As folhas podem ser picadas e colocadas numa garrafa fechada com álcool de cereais e água, na proporção 70% por 30%, por 15 dias, mexendo delicadamente a cada dois dias.

Depois coloque num borrifador e use como inseticida natural.

Procure um médico

Procure sempre a orientação de um profissional de saúde As informações aqui descritas não excluem a necessária orientação de um profissional.

Pessoas que fazem uso de medicamentos devem prestar atenção à interação medicamentosa. Mesmo chás naturais podem causar reação com os remédios que tomam.

Mulheres grávidas e crianças também devem fazer uso de remédio naturais mediante indicação médica.

Talvez te interesse ler também:

Gengibre: 17 benefícios para saúde comprovados

Mil-folhas: planta medicinal amiga das mulheres. Usos e benefícios

Conte-me o seu problema e eu lhe direi que chá você deve tomar

Sobre Juliane Isler

Juliane Isler
Juliane Isler, advogada, especialista em Gestão Ambiental, palestrante e atuante na Defesa dos Direitos da Mulher

Veja Também

flacidez-do-braço

Como acabar com a flacidez do braço, sem ginástica e de uma forma natural

Braços flácidos podem ser o desespero de muita gente. Com o tempo, os músculos vão …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *