©Anna Auza/Unsplash

Reumatismo: os primeiros sintomas e como prevenir

O reumatismo é uma doença que atinge as cartilagens e as articulações provocando muita dor, sobretudo, em pessoas mais velhas.

Conforme esclarece o Dr. Drauzio Varela, reumatismo designa uma variedade de cerca de 200 enfermidades, sendo as mais conhecidas a artrite reumatoide e a artrose.

O conjunto das doenças reumáticas também atinge órgãos como coração e rins, quando envolve o sistema imunológico, bem como músculos, ligamentos e tendões.

Como caracterizar a doença

Como o reumatismo abrange várias doenças, é preciso saber diagnosticá-la para a proposição do melhor tratamento.

A reumatologia é a área da medicina que estuda e trata o tecido conjuntivo, um grupo de tecidos cuja função é ligar, nutrir, proteger e sustentar os outros tecidos do corpo, como, por exemplo, os vasos sanguíneos, ossos, cartilagens, tendões, articulações, como explica o MD Saúde.

A reumatologia expandiu a sua área de atuação passando a incluir, também, doenças autoimunes e vasculites.

Primeiros sintomas de reumatismo

Com uma gama tão diversa de enfermidades, como detectar os sintomas de uma doença reumática?

Um sintoma comum à maioria delas é a dor na articulação. Quando uma articulação está inflamada, a doença é chamada de artrite.

Neste quadro, a região inflamada fica avermelhada, quente e inchada.

Quando se manifesta como uma artrite reumatóide, a inflamação articular é persistente e acomete, principalmente, mulheres entre 30 e 50 anos de idade.

Um dos sintomas da doença é os pacientes acordarem com dificuldade de movimentar as articulações, às vezes, por mais de uma hora.

A predisposição genética e o tabagismo podem agravar o quadro.

Já a osteoporose, doença associada ao envelhecimento, é uma inflamação que atinge os ossos e pode ser agravada pela menopausa precoce sem reposição hormonal.

Tratamento

Como engloba um grupo grande de enfermidades, é fundamental diagnosticar o tipo de reumatismo para propor um tratamento efetivo e adequado.

Embora as doenças reumáticas não tenham cura, elas podem ser controladas.

“Se o paciente seguir adequadamente o tratamento, ele tem resultados positivos, como o controle da dor. Por isso, é necessário que ele faça o tratamento”, explica Eduardo José do Rosário, médico analista da Reumatologia da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES/MG).

O Sistema Único de Saúde (SUS) oferece tratamento e medicamentos gratuitamente para os pacientes reumáticos. Em geral, os medicamento usados são os anti-inflamatórios e a cortisona.

Mais recentemente, a medicina introduziu os moduladores da inflamação, drogas que inibem a produção de citocinas pelos linfócitos, que são as células envolvidas no processo inflamatório.

Como prevenir o reumatismo

A melhor forma de combater o reumatismo é a prevenção.

O fator genético costuma ser o primeiro sinal para os pacientes com casos de doenças reumáticas na família.

Entretanto, há formas de evitar a doença, como adverte a Sociedade Catarinense de Reumatologia. Evite o que segue na lista:

  • cigarro;
  • traumatismos;
  • obesidade;
  • sedentarismo;
  • estresse;
  • situações que gerem ansiedade;
  • alterações climáticas bruscas e exposição a temperaturas extremas;
  • falta de vitamina D;
  • alimentação rica em alimentos inflamatórios, como gorduras, açúcar, sal e embutidos.
  • ingestão de bebidas alcóolicas em excesso;
  • contato com substâncias químicas como solventes orgânicos;
  • exposição ambiental a pó de pedra ou de areia;
  • má higiene oral e acúmulo de “tártaro”  dentário;
  • exposição excessiva ao sol.

Quando o reumatismo é diagnosticado em seu início, é possível controlar a doença para que o paciente tenha uma vida normal, inibindo as chances de comprometer a sua mobilidade.

Por isso, ao primeiro sinal de dor, procure um reumatologista.

Talvez te interesse ler também:

Dor no Joelho: compreendendo as causas para tratar e prevenir

A indústria da cura: existe um mercado explorando também a doença

Como purificar o sangue naturalmente com ervas e alimentos

Sobre Gisella Meneguelli

Gisella Meneguelli
É doutora em Estudos de Linguagem, já foi professora de português e espanhol, adora ler e escrever, interessa-se pela temática ambiental e, por isso, escreve para o GreenMe desde 2015.

Veja Também

Romã: como fazer chá e suco dessa fruta medicinal maravilhosa

A romã (Punica granatum) é uma fruta conhecida milenarmente que além de sua gama de …