Países que são THE BEST (os melhores) em Bem-Estar Animal

Países que são THE BEST (os melhores) em Bem-Estar Animal

A entidade de proteção animal internacional World Animal Protection criou o Índice Global de Proteção Animal para avaliar como os países tratam a questão do bem-estar animal.

Veja como os países estão posicionados neste ranking e os motivos pelos quais alguns estão melhor classificados que outros

Como é a pontuação do Índice de Proteção Animal

O Índice de Proteção Animal classifica os países com uma pontuação que vai de A a G.

De acordo com esse índice, os países com pontuação A e B são os que tratam melhor as questões de bem-estar e proteção animal. Já os com pontuação C, D e E, precisam melhorar, enquanto F e G são os piores da lista.

O que determina a melhor classificação no ranking deste índice é o comprometimento com a causa animal, a existência de medidas, ações e leis fortes para proteger e garantir bem-estar e dignidade da vida animal.

Nesta lista, o Brasil caiu no ranking pois em 2014 estava classificado com a pontuação C e em 2020 ficou com D. Isto quer dizer que houve retrocesso em várias questões relacionadas com a defesa dos animais.

Veja alguns destes retrocessos em:

Critérios de Avaliação do Índice de Proteção Animal

A metodologia para avaliar e determinar a pontuação do Índice de Proteção Animal, teve como base os seguintes indicadores:

  • Reconhecimento da senciência animal e proibição da crueldade aos animais
  • Existência de leis que garantam o bem-estar animal
  • Estabelecimento de órgãos governamentais de apoio à proteção animal
  • Suporte para padrões internacionais de bem-estar animal, de acordo orientações da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) e princípios da Declaração Universal de Bem-Estar Animal

Esse indicadores funcionam como base para determinar os pontos chaves de promoção ao bem-estar animal.

Classificação dos países no Índice de Proteção Animal

Os países melhores classificados no ranking do Índice de Proteção Animal fora:

  • Áustria
  • Dinamarca
  • Suécia, Suíça
  • e Reino Unido com pontuação B

Os piores foram

  • Argélia
  • Egito
  • Etiópia e Marrocos (África), com pontuação F
  • Myanmar, Vietnã (Ásia), com pontuação F
  • Azerbaijão e Irã (Ásia) tiveram a classificação mais baixa do ranking, com pontuação G.

Agora, veja o Ranking de completo da Lista do Índice de Proteção Animal:

Américas   

  • E – Argentina
  • D – Brasil
  • D – Canadá
  • D – Chile
  • D – Colômbia
  • C – México
  • D – Peru
  • D – Uruguai
  • D – EUA
  • E – Venezuela

África

  • F – Argélia
  • F – Egito
  • F – Etiópia
  • D – Quênia
  • F – Marrocos
  • E – Níger
  • E  – Nigéria
  • E – África do Sul
  • D – Tanzânia

Ásia

  • G – Azerbaijão
  • E – China
  • C – Índia
  • E – Indonésia
  • G – Irã
  • E – Japão
  • D – Coréia
  • C – Malásia
  • F – Myanmar
  • E – Paquistão
  • D – Filipinas
  • D – Tailândia
  • F – Vietnã

Europa

  • B – Áustria
  • F – Bielo-Rússia
  • B – Dinamarca
  • C – França
  • C – Alemanha
  • C – Itália
  • B – Países Baixos
  • C – Polônia
  • D – Romênia
  • D – Rússia
  • C – Espanha
  • B – Suécia
  • B – Suíça
  • D – Peru
  • E – Ucrânia
  • B – Reino Unido

Oceânia

  • D – Austrália
  • C  – Nova Zelândia

Nenhum país recebeu “nota” A

Vale salientar que nenhum dos 50 países avaliados receberam a classificação A, posição mais alta desse ranking.

Isso é indicativo de que o mundo precisa progredir na prática do bem-estar animal.

É notório pelo que podemos constatar no dia a dia em relação aos animais, que há muito o que ser melhorado na questão dos direitos dos animais, e esse índice é uma ferramenta útil para evidenciar o que precisa ser melhorado.

Fatores que contribuem para crueldade animal

A avaliação do Índice de Proteção Animal deixou evidente que um dos fatores que contribuíram para vários países terem a pontuação mais baixa é a maior produção e consumo carne.

Todo mundo sabe ou deveria saber que a criação de animais para consumo humano é uma das maiores causas de maus tratos aos animais, devido às condições como são tratados e criados, envolvendo crueldade, sofrimento e dor.

Países com baixo consumo de produtos de origem animal, com leis e práticas de bem-estar animal saíram na frente desse ranking, ficando com pontuações mais altas.

Nesse contexto, vale lembrar algo que vem de encontro à essa questão: muitas pessoas estão percebendo que uma forma de reduzir a crueldade animal é aderir ao Veganismo.

E este aumento do Veganismo vem se tornando uma realidade  palpável no mundo inteiro.

Saiba mais sobre isso em:

Veja algumas das razões do Veganismo estar crescendo no mundo nos conteúdos abaixo:

Confira mais mudanças que estão ocorrendo, de forma a poupar a vida dos animais do consumismo cruel:

O que podemos fazer para melhorar a realidade dos animais

As pessoas estão se sensibilizando cada vez mais, porém há muito o que fazer para a humanidade evoluir em relação ao respeito à vida animal. Acontece que existe muito especismo, ou seja, a crença de que a espécie humana é a melhor de todas porque “mais inteligente”, e por isso pode usar e abusar das outras espécies a seu bel prazer.

Cada ser vivo tem seu lugar na natureza e deve ser respeitado pelo seu papel único e especial na biodiversidade da Terra.

Somos todos um e a mudança nasce da compreensão deste fato.

Compartilhe este conteúdo para que mais pessoas questionem que o que estamos fazendo com os animais não é justo pelas leis na natureza. Precisamos mudar isso agora.

Talvez te interesse ler também:

Adoção responsável: o que é importante saber antes de levar o animal

Como ajudar um animal, se não puder adotar

Como ajudar cães traumatizados a superarem seus medos e fobias

Como fazer casinha para salvar gatos de rua do frio

A velhice de um cão. Como cuidar de nosso fiel amigo velhinho

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *