Vegetarianismo aumenta quase o dobro no Brasil

Vegetarianismo aumenta quase o dobro no Brasil

Apesar de muitos considerarem o Brasil um país altamente consumidor da carne, as estatísticas estão provando o contrário, dizendo que entre 2012 e 2018 o número de vegetarianos no Brasil quase dobrou. É o que revela uma reportagem do jornal New York Times.

Por conta dessa realidade, cada vez mais as indústrias estão se adaptando e incorporando produtos à base de vegetais para atender à demanda dos consumidores vegetarianos. Dessa forma, já existem vários substitutivos industrializados para a carne, e para outros produtos de origem animal.

Além do aumento de consumidores vegetarianos, também tem havido uma crescente expansão dos produtores exclusivamente vegetarianos.

Muitos brasileiros estão aderindo e preferindo a alimentação vegetariana, apesar do Brasil ser o maior exportador de carne bovina do mundo, e também de ter um apelo cultural para o consumo da carne.

Ainda bem que cada vez mais o número vegetarianos vêm aumentando em nosso país. Segundo a empresa de pesquisas Ibope, 30 milhões de pessoas, ou 14% dos brasileiros, relataram ser vegetarianos ou veganos em 2018.

Esse aumento se deve também à criatividade culinária e à divulgação de receitas por parte dos vegetarianos e veganos, principalmente nas redes sociais. E isso tem contribuído para surgirem inúmeros pratos à base de vegetais similares aos que têm a carne como ingrediente. E, diga-se de passagem, são até mais gostosos e saudáveis do que os que são tradicionalmente feitos com carne.

Veja alguns exemplos desses pratos nos conteúdos abaixo:

Crescem também empresas criadoras de produtos vegetais análogos às carnes, e produtos de origem animal. Como exemplo temos a New Butchers, que é uma nova empresa brasileira que produz réplicas vegetais de alimentos à base de proteína animal, como hambúrgueres por exemplo.

“Estamos passando por uma revolução”- disse o cofundador da New Butchers, Bruno Fonseca, para New York Times.

Causas do crescimento do vegetarianismo

As razões para essa revolução e para o crescimento do vegetarianismo são várias:

Questões de saúde

Segundo especialistas, a carne pode desencadear vários problemas de saúde como obesidade, diabetes, doenças cardiovasculares  e até câncer.

Aumento do desmatamento

A  maior parte do desmatamento é causado pela indústria da carne, já que precisa de grandes áreas para servirem de pastos para a pecuária.

Defesa para os animais

Cada vez mais as pessoas vêm se conscientizando da crueldade e do sofrimento imputados aos animais, que são criados em condições cruéis, para posteriormente serem abatidos e servirem de alimentos para os consumidores carnívoros.

Reduzir o aquecimento global

Outra razão é a consciência de saber que quanto mais desmatamento e criação de pastos, menos vegetação e mais carbono, o que intensificará o aquecimento global.

Carne e sua relação com pandemias

O  consumo da carne foi apontado como uma das causas das doenças pandêmicas. Já que nas fazendas intensivas de bovinos, aves e suínos, os animais são mantidos em contato próximo, criados em um número muito grande de indivíduos concentrados no mesmo espaço, favorecendo a proliferação de doenças.

Mais divulgação sobre os direitos dos animais

Outro fator que tem contribuído para o aumento do vegetarianismo no Brasil são as entidades, sites e influencers famosos que defendem o direito animal e as práticas do vegetarianismo e do veganismo. Graças ao trabalho destas pessoas, a população tem se informado sobre os prejuízos da carne em todos os sentidos. E a Internet é uma ferramenta poderosa que ajuda neste sentido.

Outras formas de mostrar e denunciar a realidade nua e crua da indústria da carne, além de outros tipos de exploração aos animais são documentários como: A carne é fraca, Terráqueos, Cowspiracy e “What the Health”.

Existem também pessoas famosas que divulgam e difundem o veganismo e os direitos dos animais como o heptacampeão Lewis Hamilton, e brasileiros como a ativista Luisa Mell e a apresentadora Xuxa Meneghel, além de tantas outras.

E graças a todo esse movimento, empresas famosas conhecidas por produzirem produtos à base de carne, estão se adaptando ao crescente aumento de consumidores vegetarianos e incluindo em sua produção alimentos substitutivos à carne, feitos à base de vegetais, como hambúrgueres, salsichas e  almôndegas, por exemplo.

Com tudo isso, se você ainda precisa de uma forcinha para largar, ou diminuir, o consumo de carne e de produtos de origem animal, conheça a seção Vegetariano e Vegano em nosso site e terá muitas informações e receitas para fazer essa transformação que beneficiará sua saúde,  as pessoas, os animais, a Natureza e o meio ambiente.

Go Vegan!

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *