Para evitar futuras pandemias: petição online para acabar com o comércio de animais silvestres

Diariamente, milhares de animais silvestres são apreendidos clandestinamente, traficados e comercializados no mundo inteiro, e assim tratados como mercadorias. Ou ainda, para piorar essa realidade, são comprados para serem criados em cativeiro ou explorados como atração na indústria de entretenimento.

Para engrossar essa triste realidade, muitos animais são mortos pelo ser humano para servirem de alimento, medicamentos, adornos, objetos de enfeites, para serem animais de estimação ou explorados pelo turismo em parques e circos.

Esse abuso contra a natureza dos animais vêm tendo consequências nefastas pois, ao tirar o animal de seu habitat colocamos em risco tanto a saúde dele como a nossa.

Os animais adoecem ou são contaminados pela ação do homem na natureza, e acabam contaminando o próprio homem.

A origem das epidemias e das pandemias

Cerca de 70% de todas das doenças transmitidas de animais para humanos têm origem nos animais silvestres. E uma das consequências dessa situação negativa, é a que estamos vivendo com a pandemia do coronavírus. Por isso, não dá para negligenciar os efeitos nocivos da intervenção do ser humano na vida selvagem.

Por conta dessa pandemia, em novembro desse ano, os líderes do G20 (grupo das 20 principais nações com representatividade econômica mundial, no qual o Brasil está inserido), se reunirão para traçar ações relativas a minimizar os prejuízos trazidos pelo novo coronavírus.

Aproveitando essa oportunidade, a Ong World Animal Protection criou uma petição online direcionada ao G20 reivindicando que dentre as ações que serão traçadas, incluam-se medidas para acabar com o comércio global de animais silvestres.

Se medidas desse caráter não forem implantadas, o mundo continuará sujeito aos desequilíbrios que vêm acontecendo porque, enquanto os animais silvestres não estiverem seguros, nós também não estaremos.

Em suma, essa petição online direcionada ao G20 quer a proibição do comércio cruel de animais silvestres.

Para fazer parte e assinar esse abaixo assinado virtual é só entrar->AQUI.

A principal ação para evitar futuras pandemias

É urgente acabar com o comércio de vida selvagem que alimenta o tráfico de animais silvestres e põe em risco a biodiversidade, principalmente a do Brasil, que é a maior do mundo!

A proibição do mercado de animais silvestres é a principal ação para evitar futuras pandemias, pois, o comércio de milhões de animais silvestres faz com que estes sejam criados intensivamente em cativeiro, em condições insalubres que lhes causam estresse, sofrimento, ferimentos e doenças, gerando condições propícias para a proliferação de vírus e outros patógenos, de animais para humanos e vice-versa.

Por tudo isso, vamos assinar essa petição para o fim desse comércio. Nosso apoio irá mostrar ao G20 que somos a maioria pelo fim dessa prática, a fim de que as mudanças necessárias sejam realizadas beneficiando tanto animais como humanos.

Outra ações necessárias e eficazes contra esse tipo de comércio é parar de comprar animais silvestres, não tê-los  como pets de estimação,  deixar de consumir carne ou produtos e medicamentos derivados de origem animal e deixar de frequentar locais que explorem animais para diversão e como atração.

Façamos nossa parte por um mundo melhor para todos!

A Vida agradece!

Talvez te interesse ler também:

Campanha global pelo fechamento dos mercados de animais vivos. Assine a petição

Apelo de um zoológico: ‘precisamos de fundos senão alguns animais servirão de alimento a outros’

10 famosas multinacionais do ramo dos cosméticos que ainda testam em animais

Professora, alfabetizadora, formada em História pela Universidade Santa Cecília, tem o blog A Vida nos fala e escreve para GreenMe desde 2017.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Instagram
Siga no Facebook