©Ella Olsson/Unsplash

Alimentos que ajudam na cicatrização (e os que atrapalham)

Alimentos que ajudam na cicatrização (e os que atrapalham)

Qualquer lesão, por menor que seja, exige um trabalho considerável do organismo para uma correta recuperação. Nos casos de pós-operatórios cirúrgicos então, os desafios são ainda maiores. Quando há uma ferida, o corpo inicia uma série de reações para promover a cura, principalmente por parte do sistema imunológico. E todo esse processo depende de muitos nutrientes para que funcione corretamente.

É por isso que a alimentação é tão importante na cicatrização. Nesse sentido, existem alimentos que podem ajudar – e muito – nessa fase, e outros que devem ser evitados.

Conheça abaixo quais são os alimentos que ajudam na cicatrização e quais é melhor evitar.

Vegetais de folhas verdes

Esses vegetais todos são ricos em manganês, magnésio, vitamina C e ômega 3, nutrientes essenciais na cicatrização.

A vitamina C, por exemplo, atua fortalecendo o sistema imunológico e auxiliando no processo de cicatrização, como demonstram inúmeros estudos. Os antioxidantes existentes nesses alimentos atuam como anti-inflamatório, assim como o ômega 3.

Ovos

Quando o organismo tem uma ferida em processo de cirurgia, é importante consumir proteínas de qualidade, pois o corpo precisa muito desse nutriente, nessa fase.

Os ovos contêm vitaminas excelentes para o organismo, como as vitaminas A, B12, ferro, selênio e zinco. Todos eles têm um papel importante no sistema imunológico e no processo de cicatrização.

Frutas

Laranja, abacaxi, kiwi, morango são frutas ricas em vitamina C, componente essencial no processo de cicatrização. Além disso, muitas dessas frutas auxiliam na produção de colágeno, que precisa ser formado pelo organismo quando há uma lesão em processo de cura.

Os antioxidantes, como as antocianinas são benéficas à saúde, e estão em boas quantidades em alimentos naturais das cores vermelho, roxo e azul. São as antocianinas que dão essas cores aos alimentos e fazem um bem grande ao organismo, como demonstra esse estudo.

Esses alimentos contam ainda com um efeito anti-inflamatório, antiviral e de fortalecimento do sistema imunológico.

Nozes e sementes

Esses itens contam com gorduras saudáveis, proteínas, vitaminas e minerais, como zinco, vitamina E, magnésio e manganês.

A vitamina E é um poderoso antioxidante e protege contra danos celulares, como observado nesse estudo. Sementes e nozes contam ainda com ômega 3, que contém propriedades anti-inflamatórias naturais. As castanhas-do-Brasil, por exemplo, são ricas em selênio, que ajudam a diminuir o processo inflamatório.

Vegetais crucíferos

São aqueles alimentos que possuem uma espécie de formato de cruz em sua superfície, em sua grande maioria, como a couve-flor, brócolis, e que contemplam também folhas, como agrião, couve e rúcula, e raízes, como nabo e rabanete.

Esses vegetais contêm glucosinolatos, que são convertidos pelo organismo em isotiocianatos, uma substância que fortalece o sistema imunológico e suprime a inflamação, como observado nesse estudo, além de ativar as defesas imunológicas, provocando a morte de células infectadas.

Batata-doce

O organismo precisa também de boas doses de carboidrato para ter a energia necessária para promover a recuperação.

A batata-doce é uma excelente escolha, pois ajuda também na imunidade, contém anti-inflamatórios e componentes, como hexoquinase e citrato sintase, que auxiliam na reparação de feridas, e ácidos graxos essenciais.

Coco fresco, cúrcuma e gengibre

Esse grupo conta reconhecidamente com anti-inflamatórios naturais e devem fazer parte da dieta, no preparo e composição de pratos do dia a dia.

Invista em probióticos, prebióticos e fibras

Cerca de 70% do sistema imunológico está na flora intestinal, por isso é importante investir em alimentos que atuam fortalecendo essa região. É o caso dos alimentos, como iogurte natural, grão de bico, chucrute, alho, cebola, aveia, cevada, maçãs, entre outros.

Quais alimentos evitar

Reduza o açúcar, carnes vermelhas e laticínios pois estes alimentos atrapalham o processo de cicatrização.

O açúcar em excesso atrapalha o sistema imunológico e aumenta o processo inflamatório do organismo.

No caso dos laticínios e carne vermelha, quando consumidos em excesso, eles podem aumentar os níveis de inflamação.

Portanto, se estiver em processo de cicatrização, evite esse tipo de alimento.

Dicas para ajudar na cicatrização

Durma bem

Já está evidenciado que uma boa noite de sono ajuda – e muito – na imunidade. Dormir bem reforça todo processo de recuperação, facilitando a cicatrização.

Hidrate-se

Beber água é importante em qualquer situação, e, especialmente, em pessoas que estão com alguma lesão, pois uma correta hidratação ajuda na recuperação e cuidado adequado das feridas.

Evite cigarro e álcool

Ambas as substâncias podem atrasar a recuperação, atrapalhar a cicatrização e enfraquecer o sistema imunológico, como demonstrado em estudos. Por isso devem ser evitadas.

Vá ao médico

Todo processo de cicatrização deve contar com um acompanhamento médico adequado. Nesse caso, é importante verificar se há alguma deficiência nutricional, pois a falta de alguma delas, como zinco, vitamina B12 e vitamina D, podem atrasar o processo de cicatrização.

Talvez te interesse ler também:

Consumo consciente de peixe é possível? Como? Quais peixes comer?

GERGELIM: 15 Benefícios para a saúde e 5 receitas para usá-lo

JILÓ: o amargo que faz bem! Veja Benefícios, Contraindicações e Receitas

Café da manhã vegano: 30 opções para começar bem o dia

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *