JILÓ: o amargo que faz bem! Veja Benefícios, Contraindicações e Receitas

JILÓ: o amargo que faz bem! Veja Benefícios, Contraindicações e Receitas

O jiló, muito confundido como legume, na realidade é um fruto. Apesar do sabor amargo bastante característico, e da maioria das pessoas torcer o nariz para ele, esse fruto tem muitas propriedades nutricionais e terapêuticas que vale a pena conhecer: é o amargo que faz bem!

Sim! O jiló é uma fruta parente da berinjela, do pimentão e do tomate, todos pertencentes à mesma família vegetal denominada Solanáceas.

Vamos conhecer o lado “doce” desse alimento considerado amargo para que você não o recuse mais pois, como se sabe, uma dieta variada é a base da boa saúde.

O jiló possui incríveis benefícios nutricionais e, sabendo cozinhá-lo, ele pode ser de verdade uma delícia. Valorize este alimento!

Características gerais

Originário da África Ocidental, o jiló (Solanum gilo ou Solanum aethiopicum) é o fruto da planta herbácea conhecida como jiloeiro, o qual é muito cultivado no Brasil. Essa planta pode atingir 1,5 m de altura, seus ramos são verdes, recobertos por pêlos, possui flores brancas e seu fruto possui formato oblongo e alongado, parecendo limões.

Propriedades nutricionais

O jiló possui:

  • carboidrato
  • proteínas
  • fibras
  • sais minerais como cálcio, fósforo, ferro e magnésio,
  • vitamina A
  • vitaminas complexo B
  • vitamina C (no entanto, a sua vitamina C pode ser perdida devido ao cozimento).

O valor calórico do jiló é baixo, uma porção de 100 gramas, possui cerca de:

  • 38 calorias,
  • 1,37 gr de proteínas,
  • 1 gr de gorduras,
  • 7 gr de carboidratos e
  • 2,8 gr de fibras.
  • O jiló possui grande quantidade de água em sua composição.

Embora o jiló tenha muitos benefícios e propriedades medicinais, algumas pesquisas indicam ainda os malefícios do fruto, principalmente em pessoas que possuem excesso de ferro no organismo, como veremos mais adiante.

Benefícios e propriedades medicinais do jiló

As propriedades nutricionais do jiló têm efeitos benéficos sobre vários órgãos do corpo humano, ajudando na melhora de diversos problemas de saúde, como:

Faz bem ao coração

Apesar do gosto amargo, pesquisas indicam que o jiló faz bem ao coração, ajuda a eliminar o mau hálito e também ajuda a perder peso. Isso porque, além das vitaminas A, B e C, dos minerais cálcio, ferro, fósforo e magnésio, o jiló também contém compostos bioquímicos como os flavonóides, antioxidantes que protegem as artérias, impedindo a ação do colesterol ruim no organismo.

Ajuda a emagrecer

Além disso, o jiló é um excelente aliado na perda de peso, pois possui baixíssimas calorias (cerca de 40 calorias em 100 gramas) e promove uma sensação de saciedade devido à grande quantidade de água em sua composição.

Combate halitose e infecções bucais

Outra grande vantagem de consumir jiló é a de que ele ajuda a combater o mau hálito e infecções bucais. Segundo um estudo, isso ocorre porque o sabor amargo estimula a salivação e tem uma ação bactericida, favorável no processo de limpeza da boca, deixando o hálito saudável, como consequência.

Fora os benefícios citados acima, destacamos também os dados deste outro estudo:

No entanto, para que esses benefícios sejam adquiridos, é necessário que o consumo do jiló seja de uma a duas vezes na semana. Portanto, se quiser obter seus benefícios, trate de incluí-lo em sua dieta!

Porém, como havíamos acenado, o jiló é uma fruta de muitos benefícios mas há também malefícios, que só irão ocorrer quando for usado de maneira inadequada.

Malefícios do jiló (contraindicações)

Apesar de todos os benefícios citados acima, algumas pesquisas indicam ainda que o consumo de jiló em excesso pode ser prejudicial para quem possui níveis elevados de ferro no organismo e tem dificuldade em absorvê-lo.

Do mesmo modo que o jiló é benéfico para tratar problemas hepáticos e diabetes, se consumido em excesso o efeito pode ser contrário. Como consequência, o consumo de jiló em demasia pode causar:

  • Diarréias
  • Vômitos
  • Problemas cardíacos
  • Piora dos casos de distúrbios hepáticos e diabates

Por isso, se tem problemas de saúde, principalmente relacionados à alimentação, consulte um médico para saber quais alimentos deve comer, bem como quais deve evitar. Muito provavelmente você deverá fazer um acompanhamento com um nutricionista que indicará a quantidade correta de cada alimento e o que fará parte da sua dieta.

Bem, com tantos benefícios, vale a pena degustar o gosto amargo do jiló, não é?

De qualquer forma, para sabermos aproveitar os benefícios do jiló e consumi-lo sem fazer cara feia, vamos aprender alguns truques e receitas em vídeo sobre diferentes maneiras de prepará-lo. Vamos conferir?

Como tirar o amargo do jiló

Se com todos os benefícios descritos, o gosto do jiló ainda não for muito atrativo para para você, saiba que dá para diminuir o seu sabor amargo fazendo o seguinte procedimento:

  • Corte o jiló em fatias ou ao meio, envolva-o em sal, deixe-o escorrendo em uma peneira ou escorredor de macarrão, por cerca de meia hora. Após isso lave bem, seque com papel toalha e, depois disso pode usá-lo para consumo. O sal diminui o gosto o amargo do jiló.
  • Outra dica bem parecida é, cortar o jiló ao meio e deixar de molho numa tijela com água e sal por pelo menos 20 minutos. Depois é só escorrer bem e secar com papel toalha.

Após estes procedimentos, o jiló estará pronto para ser consumido, seja cru, na salada, frito e refogado, ou até mesmo triturado e transformado em farinha para preparar outras receitas.

Como consumir jiló – receitas básicas

O jiló pode fazer parte de nossa dieta alimentar de várias formas, e surpreendentemente, apesar do gosto amargo, de forma saborosa.

Vejam algumas sugestões:

  • como salada, o jiló, picadinho temperado com limão, azeitona picada, cebolinha, cebola, alho e azeite é um ótimo acompanhamento de pratos nas refeições;
  • frito e refogado com tomate, salsinha, alho e cebola também é uma opção simples para compor nossas refeições;
  • o jiló triturado, utilizado em forma de farinha, torna-se um ingrediente na utilização de várias receitas, das doces às salgadas.

Receitas em vídeo

Separamos 6 vídeos que ensinam a cozinhar jiló de diversas maneiras. Escolha a receita de sua preferência e assista aos vídeos para conferir tudo:

JILÓ FÁCIL E DELICIOSO

Paula Moraes ensina a fazer este jiló que leva pouquíssimos ingredientes: alho, óleo, limão, sal e limão. Fácil, fácil. Confira!

JILÓ FRITO

Gente, dizem que tudo que é frito é uma delícia, então confira a receita da Mara Caprio Culinária e Dicas para comer esse jiló acompanhado de uma cervejinha. Parece que realmente não vai ter como não gostar. Veja o passo o passo no vídeo abaixo:

SALADA DE JILÓ

O Canal Cozinhando com Sussa Rodrigues dá a receita da salada de jiló pra você que quer evitar fritura ou que quer variar o cardápio deste ingrediente que, como vimos, é cheio de benefícios nutricionais. A receita leva jiló, pimentão, cebola, cebolinha, vinagre, azeite e sal. Confira o modo de fazer:

CONSERVA DE JILÓ

Aí está uma maneira prática de saborear jiló, tendo-o sempre à mão em forma de conserva. A Veronica Laino ensina o passo a passo dessa receita. Confira:

CHIPS DE JILÓ

Chips de batata é muito bom, é verdade, mas há opções mais saudáveis e inclusive exóticas. Olha o que o Sr Pool na Cozinha e no Mundo ensina:

JILÓ DE RESTAURANTE

A Nicia do Canal Trufas & Balas Geladas diz que ama jiló e compartilhou com seus seguidores no Youtube essa receita de jiló de restaurante. É de fato muito simples de fazer e leva pouquíssimos ingredientes.

Confiram!

 

Jiló para emagrecer

E para quem precisa emagrecer, de um jeito saudável e diminuir o excesso de apetite, temos uma receita de chá de jiló com água da casca do abacaxi que, dizem, funciona!

Quer experimentar? Veja a receita abaixo:

Chá de jiló com abacaxi!

Ingredientes:

  • Casca de 1 abacaxi
  • 9 jilós
  • 1 litro de água

Como fazer:

  • Lave bem as cascas de abacaxi e o jiló e coloque em 1 litro de água para ferver por 15 minutos.
  • Coe e coloque em uma jarra de vidro, para melhor manter os princípios ativos.
  • Guarde e conserve em geladeira, até consumir todo o chá.

Sugestão de consumo:

Beba o chá, ao longo do dia.

Melhor consumir no mesmo dia, pois com o passar do tempo os princípios ativos e nutrientes contidos no chá vão ficando alterados.

Finalidade

Funções antioxidante, emagrecedora, digestiva, restauradora e fortalecedora.

O amargo faz bem

E para finalizar, podemos afirmar que nem tudo que é amargo nos traz insatisfação, pois o jiló é a prova disso, não é mesmo?

Se bem utilizado e preparado, o jiló é bom, nutritivo e saboroso. Assim, o que é amargo se torna motivo de prazer para nós, por promover saúde e bem-estar para nosso organismo.

Talvez te interesse ler também:

Como plantar jiló para aqueles que não têm um polegar verde

Petisco de quiabo: sem baba, fácil e saboroso. Experimente essa receita!

Como a espiritualidade influencia nossos hábitos alimentares e vice-versa

Couve-flor e Brócolis: dois verdadeiros alimentos anticâncer

Coração de bananeira – Um alimento pouco conhecido que ajuda a combater o câncer

Ora-pro-nóbis: benefícios, cultivo e como usar

Sálvia: como usar para se sentir bem e para a beleza da pele e dos cabelos

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *