Nova cepa de coronavírus pode levar o Brasil a uma megaepidemia

Nova cepa de coronavírus pode levar o Brasil a uma megaepidemia

Quando nós pensamos que chegamos ao fundo do poço, descobrimos que ele tem um porão: a nova variante do coronavírus que atinge Manaus pode levar o Brasil a um quadro de megaepidemia.

É esse cenário que o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, desenhou para o país em uma entrevista concedida à TV Cultura. Segundo o UOL,  Mandetta disse que a megaepidemia pode estourar em 60 dias em todo o território brasileiro devido à transferência de pacientes da capital amazonense para outras cidades sem observação dos protocolos de biossegurança.

“A quinta crise (que estamos enfrentando) é essa história dessa cepa, dessa variante em Manaus, que o mundo inteiro está fechando os voos para o Brasil e o Brasil está, não só aberto normalmente, como está retirando paciente de Manaus e mandando para Goiás, mandando para a Bahia, mandando para outros lugares sem fazer os bloqueios de biossegurança”.

Na análise do ex-ministro, as outras quatro crises enfrentadas pelo Brasil são:

  • a sabotagem do presidente Jair Bolsonaro à prevenção ao vírus;
  • a recomendação do uso da cloroquina como tratamento;
  • a realização de poucos testes;
  • o discurso quase antivacina de Bolsonaro.

Vários países do mundo, por causa desse descontrole epidemiológico, já  impediram ou restringiram voos do Brasil, como Itália, Estados Unidos, Alemanha e Japão, Portugal, Reino Unido e Estados Unidos.

Além da variante brasileira, as cepas britânica e sul-africana são consideradas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) de alta transmissibilidade.

Talvez te interesse ler também:

Fake news das vacinas: quanto mais absurdas mais as pessoas acreditam

Por que algumas pessoas não pegam coronavírus?

USP desenvolve teste de Covid rápido, barato e eficaz

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *