/viver/saude-e-bem-estar/6593-como-a-barriga-pode-danificar-o-coracao-omo-a-barriga-pode-danificar-o-coracao

Como a barriga pode causar danos ao coração

  • atualizado: 

A gordura que se acumula na barriga aumenta muito os riscos de doenças cardíacas, muito mais do que em outros pontos e mesmo se você não estiver acima do peso. É o que uma pesquisa confirma.

Gordura abdominal? Quer você goste ou não delas, elas deveriam ser eliminadas não por questão estética, e sim de saúde.

Leia também: ORGULHO CURVY NÃO JUSTIFICA OBESIDADE

Ter uma barriga rechonchuda duplica o risco de ataque cardíaco mesmo se você não for obeso.

Aqueles que têm peso normal, na verdade, correm mais riscos de doenças cardíacas se tiverem excesso de gordura na cintura, em comparação com os obesos que têm porém uma distribuição mais uniforme da gordura (que não acumulada na barriga).

Isto é o que afirma um estudo realizado pela Mayo Clinic, em Rochester, Minnesota, que reitera que a gordura da barriga é ruim para a saúde cardiovascular, mesmo se você não estiver acima do peso.

Já uma análise da mesma clínica norte-americana em 2015, em uma amostra de quase 15 mil pessoas, mostrou como ter gordura abdominal, mesmo sendo magras em geral, é mais perigoso do que ser obeso.

Agora, a nova pesquisa confirma esta tese depois de monitorar 1.692 moradores de Olmsted, Minnesota, com 45 anos ou mais, uma amostra representativa por idade e sexo da população deste condado. Os participantes foram submetidos à avaliação clínica e mensuração do peso, altura, medida do quadril e circunferência da cintura. Os pesquisadores definiram obesidade central, a proporção que divide a circunferência da cintura pela circunferência do quadril, como 0,90 ou acima para homens e 0,85 ou acima para mulheres.

O estudo inicial foi conduzido de 1997 a 2000 e as avaliações de acompanhamento foram realizadas até 2016. Os pesquisadores descobriram que as pessoas com IMC normal e obesidade central tinham duas vezes mais chances de sofrer problemas cardíacos do que os participantes sem obesidade central, independentemente do seu índice de massa corporal.

"Pessoas com um peso normal, mas com uma barriga gorda, têm mais chances de problemas cardíacos do que pessoas sem barriga gorda, mesmo que sejam obesas, de acordo com o IMC. Esta forma corporal indica um estilo de vida sedentário, baixa massa muscular e consumo excessivo de carboidratos refinados", explica o Dr. Medina-Inojosa.

E o oposto também seria verdadeiro: pessoas com um IMC mais alto, mas sem gordura na barriga, provavelmente têm mais tecido muscular, o que é um sinal de melhor saúde.

"A barriga é geralmente o primeiro lugar onde a gordura se deposita, por isso as pessoas classificadas com excesso de peso no IMC, mas sem barriga gorda, provavelmente têm mais músculos que são bons para a saúde - continuou Medina-Inojosa. O músculo é como um depósito metabólico e ajuda a reduzir os níveis de lipídios e açúcares no sangue".

O que o estudo gostaria de demonstrar, em suma, é que, por mais útil que seja o IMC, ele também pode enganar os pacientes dando-lhes um sentido falso de segurança.

"Nosso estudo fornece evidências de que os médicos também devem medir a obesidade central para obter uma melhor imagem se o paciente está em risco", conclui Medina-Inojosa.

Sobre este problema de barriga, leia também:

GORDURA ACUMULADA NA BARRIGA PODE SER DEVIDA AO ESTRESSE

DIETA PARA PERDER BARRIGA: O CARDÁPIO DA BARRIGA LISINHA

TRABALHAR SENTADO DÁ MUITA BARRIGA

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!