©Askar Abayev/Pexels

Comidas africanas: resgatando a cultura afro-brasileira pela boca

Comidas africanas: resgatando a cultura afro-brasileira pela boca

Uso de especiarias, caldos, mandioca, inhame, pão. Pratos saborosos, que datam de séculos e que continuam vivos na mesa dos brasileiros.

A culinária africana exerceu forte influência por aqui. Basta provar um acarajé pelas ruas de Salvador ou comer um cuscuz com ovo mexido nos recantos do Nordeste.

Tem também a famosa feijoada, herança dos tempos de escravidão, que se tornou o prato mais famoso do Brasil, e que começou com a criatividade e adaptabilidade que os escravos foram obrigados a ter quando vieram para cá.

A comida africana é muito rica e cheia de história e ela se funde à gastronomia brasileira de uma forma singular.

Conheça abaixo mais sobre a história da comida africana, ou melhor, das comidas africanas, pois diversidade é a palavra-chave para entender um pouco dessa gastronomia.

Comidas de origem africana, quais são?

Quando os negros vieram para o Brasil, escravizados, eles não puderam trazer ingredientes de sua terra natal, no entanto, trouxeram memórias e a resistência de manter vivas suas tradições.

Paralelamente, mas pelas mãos dos mercadores de escravos, vieram alimentos que hoje são comuns no Brasil, mas que eram parte do continente africano:

Todos esses itens passaram a fazer parte da mesa dos brasileiros, desde então, e compuseram grande parte dos pratos típicos daqui, como acarajé, canjica, angu, cocada.

Tipos de comida africana

Como em muitos outros locais colonizados, o território africano recebeu influência de muitos outros povos, e isso aparece em sua culinária.

Não há como falar em uma culinária única, pois a África é enorme e essa mistura de gastronomias tornou a comida africana bem variada.

No entanto, há alguns traços em comum.

O consumo de arroz ou algum outro vegetal, como inhame, batata ou mandioca, uma panela com guisado ou salada, e o acompanhamento – não sempre – de uma proteína, como carne ou peixe.

Essa é a base das refeições em vários locais.

É possível ainda dizer que no norte da África é comum o cultivo de trigo. Já na África Subsaariana, o que prevalece são os vegetais farináceos. Em comum, o uso do arroz e da batata, em diversos locais.

O milho é consumido com mais frequência na África Austral e Oriental. Nas regiões mais secas, a mandioca faz parte de grande parte das refeições.

Principais pratos dos países africanos

Como ensina o historiadobrasil.net “os escravos trazidos para o Brasil pelos portugueses, vieram de duas regiões do continente africano. Da região de Moçambique, Congo e Angola vieram os bantos (importante grupo étnico das regiões Centro-Sul e Nordeste da África)”. E da Nigéria, Guiné e Costa do Ouro vieram os sudaneses.

Portanto, a nossa influência culinária africana vem desses países e por isso, vamos descrever abaixo alguns dos principais pratos típicos de cada um deles:

Moçambique

Badijas –  um bolinho frito feito com feijão nhemba e Mucapata – uma espécie de pudim salgado  feito de arroz, feijão e coco. Também vêm de Moçambique a sopa de mandioca, o doce de abóbora com coco e o bolo cru de mandioca. Delícias!

Congo

Bolinho de chuva (Mikate), Carril de amendoim, Chips de banana da terra e outras receitas que podem ser feitas em versão vegana podem ser vistas nesse site, o Congolinaria, especializado em culinária africana.

Angola

Funge – também chamado pirão, este prato é a base da alimentação das populações do norte de Angola. Feito à mão com com farinha de milho ou de mandioca, serve como acompanhamento aos pratos principais.

Nigéria

Conhecida como a mais apimentada do mundo, a culinária nigeriana é quente! Entre seus pratos principais temos sopas de pimentas, arroz de coco e muitos outra receitas feitas com inhame, mandioca, feijões e milho.

Guiné

Alguns dos pratos mais representativos da gastronomia guineense são o Sigá e o Caldo de chabéu (um tipo de fruta). Infelizmente, a maioria deles é feita com peixe ou carne.

Comidas brasileiras de origem africana

Os exemplos são muitos e estão presentes em todas as regiões brasileiras. Já provou um acarajé? Dificilmente alguém que more no Brasil pode falar que nunca provou uma feijoada. Até mesmo algumas receitas que parecem influência portuguesa, como o quindim, receberam adaptações nas mãos das negras escravas que cozinhavam para seus senhores.

Confira abaixo algumas comidas brasileiras de origem africana.

Acarajé

Ele é considerado patrimônio cultural pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Cultural (Iphan) e é visto em diversas regiões do Brasil, especialmente em Salvador. O acarajé um bolinho frito, feito com massa de feijão fradinho e recheado com camarão, vatapá, molho de pimenta.

Feijoada

Ela, obviamente, estaria na lista. Os historiadores contam – embora essa origem não seja um consenso entre eles – que a feijoada nasceu graças à necessidade. Os escravos não tinham direito a comer alimentos nobres, como carnes de primeira. Sobrava para eles os pedaços que os senhores desprezavam. E foram esses pedaços que engrossaram o feijão preto, e deram caldo e substância à conhecida feijoada.

Angu

Feito, inicialmente, com inhame, esse prato se modificou, passando a ser produzido com fubá e água. Um alimento barato e que dava sustentação para aguentar o trabalho pesado. O angu também é conhecido em algumas regiões como polenta, consequência da influência europeia, especialmente a italiana.

Cocada

Datada de épocas coloniais, nas quais a cocada era vendida em tabuleiros e era comum em várias fazendas de cana-de-açúcar, esse doce tão comum por aqui, é uma herança africana.

Veja receitas de cocada no link abaixo:

Cuscuz

Comum no nordeste brasileiro, o cuscuz é feito com farinha de milho, água e sal. Simples, pode ser acompanhado de ovos, queijo, manteiga e até mesmo carnes.

Quindim

Parece português, e inicialmente era mesmo. Feito com gemas, açúcar e amêndoas, o doce era conhecido como Brisa-do-Lis. No Brasil, sofreu adaptações. A amêndoa – difícil de encontrar – foi substituída por leite de coco e o doce ganhou outro nome e outra cara. Nascia o quindim.

Além destes, tem uma série de outros: quibebe, xinxim, vatapá, canjica, pamonha, abará, farofa.

O Brasil guarda até hoje muitas heranças africanas em todos os setores, e na comida é fácil de provar o quanto essa influência trouxe mais sabor e riqueza aos pratos brasileiros.

Receitas de comidas africanas

Para resgatar então a nossa cultura afro-brasileira pela boca, deixamos com vocês algumas receitas de comidas africanas bem saborosas, saudáveis e nutritivas para variar o cardápio.

Bom apetite

Feijoada vegana

Veganos podem comer feijoada, sem crueldade e com muito sabor. Confira no Receitas Fake News do Rafael Ribas uma receita que dá água na boca.

Ingredientes:

(Feijão)

  • Feijão preto
  • Tofu defumado
  • Azeite, Cebola, Alho, Sal, Pimenta-do-reino preta
  • Extrato de tomate
  • Água
  • Folhas de louro

(Feijoada)

  • Azeite
  • Tofu defumado
  • Cebola, Pimenta dedo-de-moça
  • Alho
  • Mandioquinha
  • Cenoura
  • Vagem
  • Extrato de tomate
  • Abobrinha
  • Pimentão amarelo
  • Feijão preto cozido
  • Água
  • Sal
  • Pimenta-do-reino preta
  • Tomate italiano sem semente
  • Coco fresco
  • Cebolinha
  • Coentro

(Molho apimentado)

Badijas

Vamos fazer essas badejas tradicionais do Moçambique! Bolinho frito quem não ama?

Ingredientes

  • Feijão nhemba
  • 400ml de água
  • 5 dentes grandes de alho
  • 1 colher  de chá de sal
  • Óleo (suficiente para fritar as badjias)

Siga o passo a passo no vídeo do Canal Cozinha com Miss Chiconele:

Arroz de coco

Muito simples esse prato vai te encantar para mudar aquele arroz basicão nosso do dia a dia. A receita é simples: leva arroz, água, leite de coco, sal e cebolinha.

Confira tudo no vídeo abaixo e bom apetite!

Esperamos que tenham gostado.

Talvez te interesse ler também:

 

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *