Setembro é o mês de combate ao suicídio. Vamos falar sobre sobre isso?

  • atualizado: 
setembro amarelo

Nós últimos meses, vários casos de estudantes universitários que se suicidaram ganharam repercussão nacional. Por que esses jovens, aparentemente com um futuro promissor pela frente, atentaram contra a própria vida?

Para dar visibilidade ao problema do suicídio e fazer com que pessoas que estejam pensando nele se sintam amparadas, foi criada a campanha Setembro Amarelo, que acontece desde 2014 em todo o Brasil a fim de conscientizar sobre a importância da prevenção ao suicídio.

A campanha é realizada pela Associação Brasileira de Psiquiatria para alertar que essas mortes podem ser evitadas. Mas, como a prevenção anda de mãos dadas com a informação, o Setembro Amarelo estará em destaque todo este mês.

Sobre o Setembro Amarelo

Quantas doenças já foram tabus no passado, como o câncer e as doenças sexualmente transmissíveis? Elas saíram desse lugar porque houve uma rede de informações que dissolveu vários estereótipos e mitos acerca delas. É preciso fazer o mesmo quando o tema é o suicídio.

De acordo com números oficiais, a cada dia32 brasileiros tiram suas próprias vidas, número maior do que os mortos pelo HIV e pelo câncer. Ou seja, estamos falando de casos de saúde pública, que devem ser tratados como tal. Mas, infelizmente, por ser um tabu, falar em suicídio gera constrangimento e o assunto acaba sendo silenciado.

Embora o número acima seja alarmante, a Organização Mundial da Saúde estima que 9 em cada 10 casos podem ser prevenidos. Mas, para que exista a prevenção, aquele que tem pensamentos suicidas precisa encontrar um espaço de acolhimento.

Confira aqui uma matéria feita pelo GreenMe alertando sobre o suicídio.

O Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio

Embora o dia 10 de setembro seja o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, durante todo o mês será possível ver estabelecimentos públicos e privados decorados ou iluminados com a cor amarela.

O dia foi criado, em 2003, pela Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio e pela Organização Mundial de Saúde, com vistas a prevenir o suicídio através de uma série de medidas a serem adotadas pelos governos dos países.

Suicídio não é Frescura

O site Vice conversou com a psicóloga e professora da PUC-SP Maria Helena Franco para entender como alguém entra na bad trip do suicídio. Segundo ela, trata-se de “uma conjugação de fatores. Há períodos mais difíceis da vida que a pessoa não consegue lidar". 

Logo, o suicídio não é um ato de frescura, não é da noite para o dia que alguém irá cometê-lo. As causas do suicídio são multifatoriais, mas o isolamento e o afastamento são indícios de que algo não vai bem. "A pessoa saía, encontrava amigos e de repente se fecha, se isola. Ela fica muito irritada com as pessoas, irritada sem paciência, para ouvir, conviver", alerta a professora.

Mas, afinal, como ajudar alguém que quer praticar o suicídio? Como alguém que deseja cometer esse ato pode pedir ajuda? O que fazer? Como prevenir este ato radical de "resolver" os problemas?

Abaixo seguem algumas dicas.

Vamos FALAR Sobre e Vamos COMBATER o Suicídio

Manter vínculos faz com que sejamos importantes para uma pessoa ou para um grupo. Esse sentimento de pertencimento faz com que as pessoas se percebam como integrantes de um núcleo.

Às vezes, a pessoa que está pensando em suicídio pensa em se abrir e falar, mas não encontra interlocução. Por isso, é fundamental que a família e os amigos tenham a sensibilidade para dar espaço para essa expressão se manifestar, sem julgamentos.

Mesmo que haja acolhimento familiar, deve-se considerar uma ajuda especializada. Afinal, tratar da saúde mental é como tratar da saúde física: fundamental.

O SUS oferece assistência em saúde mental. Ligue no 136 para obter informações sobre o atendimento em sua cidade. Centros universitários também oferecem atendimento especializado e gratuito. Informe-se sobre esse serviço nas universidade e faculdades instaladas onde você mora.

Você também pode procurar o Centro de Valorização da Vida (CVV), instituição que conta com cerca de 70 postos de atendimento em todo país graças ao apoio de voluntários que se colocam à disposição para ouvir sem julgamento ou sermão.

O importante é não silenciar uma dor e pedir ajuda! O Setembro Amarelo serve para nos dar esse alerta e nos sensibilizar sobre a importância de nos importarmos uns com os outros.

Fonte foto capa: CVV

Talvez te interesse ler também:

setaJOVEM É PREMIADA POR ESPALHAR MENSAGENS CONTRA A DEPRESSÃO E EVITAR SUICÍDIOS

setaDEPRESSÃO: 10 COISAS QUE VOCÊ NUNCA DEVE DIZER À QUEM ESTÁ DEPRIMIDO

setaDEPRESSÃO INFANTIL EXISTE. CONHEÇA OS SINTOMAS E AJUDE AS CRIANÇAS

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!