EDEMA: Tipos, causas e tratamentos naturais

  • atualizado: 
edema

Inchaço no corpo pode ser sinal de retenção de líquido e para isto dá-se o nome de Edema. Normalmente ele pode acometer o corpo todo, mas é mais comum acontecer nos tornozelos, pernas, pés, braços e mãos.

Mulheres grávidas, pessoas com doenças renais, insuficiência cardíaca, cirrose hepática ou com problemas no sistema linfático são mais propensas a apresentar edemas pelo corpo e, para amenizar os sintomas, algumas medidas devem ser tomadas, além de procurar um médico especializado, é claro!

Por isso, atitudes como cuidar da alimentação, moderar o uso do sal, praticar atividades física e sim, beber muita água, são medidas naturais que ajudam a tratar e até mesmo a eliminar de vez a retenção de líquidos que causam os edemas no corpo.

O que causa o edema?

Edemas podem ter diversas causas. Dentre as mais comuns temos:

  • Sentar ou ficar em pé numa posição por muito tempo
  • Ingerir alimentos muito salgados
  • No caso das mulheres: período pré-menstrual ou estar grávida
  • Ingestão de medicamentos para pressão alta, anti-inflamatórios, anticoncepcionais e alguns medicamentos para diabetes

Além dessas causas, o edema também pode ser sinal de alguma doença mais grave, como por exemplo:

Insuficiência cardíaca congestiva

Onde uma das cavidades inferiores do coração ou ambas perdem a capacidade de bombear o sangue fazendo com que ele volte para as pernas, tornozelos e pés, ocasionando o edema. Além disso, a insuficiência cardíaca congestiva pode causar inchaço abdominal, levando ao acúmulo de líquido nos pulmões, caracterizado como edema pulmonar.

Cirrose hepática

Problemas no fígado fazem com que haja acúmulo de líquido na cavidade abdominal (ascite) e também nas pernas.

Doença renal

Problemas nos rins geralmente são causados por excesso de sódio e retenção de líquidos, o que ocasiona edemas nas pernas e ao redor dos olhos. Além disso, se o problema for mais grave, ou seja, se houver danos nos pequenos vasos dos rins, ocorre a Síndrome Nefrótica, que é a diminuição de proteína (albumina) no sangue, levando ao edema.

Fraqueza ou dano nas veias ou nas pernas

Causada por coágulos de sangue nas veias, interrompendo o fluxo normal de sangue no sistema circulatório. Esse problema também causa inchaço nas pernas e membros, caracterizando edema.

Deficiência no sistema linfático

Responsável pela eliminação do excesso de líquido no corpo, quando o sistema linfático não está funcionando de forma adequada ou passou por alguma cirurgia de câncer, por exemplo, os linfonodos e vasos linfáticos não drenam a região de forma adequada e formam-se os edemas.

Deficiência proteica

A falta de proteína na dieta por um longo período também pode causar edemas.

Riscos e complicações

Além das doenças crônicas e a ingestão de alguns medicamentos como citamos anteriormente, é importante salientar a incidência de riscos de edemas em mulheres grávidas devido à maior retenção de sódio e água neste período por causa da formação do feto.

Por isso, é importante fazer um acompanhamento médico em todos os casos de edema, pois se não tratado pode levar à algumas complicações do tipo:

  • Dificuldade para andar e aumento da dor
  • Rigidez, pele esticada, brilhante e sensível, podendo incomodar com coceira e irritação
  • Infecções e cicatrizes na área inchada devido ao estiramento do tecido
  • Circulação sanguínea reduzida devido à menor elasticidade das artérias, veias e articulações
  • Aumento do risco de úlceras na pele
 

Tipos de edema

Os edemas variam de temperatura, extensão e localização.

No quesito temperatura, os edemas podem ser tanto frios quanto quentes.

com relação à sua extensão, eles são caracterizados por:

GENERALIZADO

Também conhecido como edema sistêmico, o edema generalizado acomete todos os tecidos e órgãos do corpo. Causado por insuficiência cardíaca, síndrome nefrótica ou insuficiência hepática.

LOCALIZADO

Ocorre em uma parte do corpo devido à alguma inflamação ou trombose, por exemplo, que é o entupimento das artérias ocasionado por algum coágulo. O edema localizado também é categorizado de acordo com o local em que ele ocorre:

  • Edema cardiogênico - abaixo do coração, ocasionado por insuficiência cardíaca, podendo se espalhar para o restante do corpo, dependendo do tratamento e da posição em que o paciente fica a maior parte do tempo
  • Ascite - Acúmulo de líquido na cavidade abdominal
  • Hidrotórax ou derrame pleural - Acúmulo de líquido na cavidade toráxica
  • Hidropericárdio ou derrame pericárdio - Acúmulo de líquido na cavidade pericárdica
  • Hidrocefalia - Acúmulo de líquido cerebral
  • Linfedema - Acúmulo de linfa por deficiência no sistema linfático
  • Edema pulmonar - Acúmulo de líquido nos pulmões
  • Edema macular - Acúmulo de líquido na retina
  • Edema periorbital - Acúmulo de líquido ao redor dos olhos
  • Edemas cutâneos - Acúmulo de líquido na pele ocasionado por picadas de insetos ou pelo contato com plantas como a urtiga
  • Mixedema - Acúmulo de líquido em pessoas com Hipotireoidismo
 

Dicas e remédios naturais para tratar edemas

Óbvio que se o edema for causado por alguma das doenças citadas acima, o ideal é procurar um médico antes de tomar qualquer tratamento natural para si, mas convém conhecer algumas soluções práticas e naturais para ajudar a amenizar os sintomas e até mesmo a curar edemas causados por problemas simples.

A primeira e a mais importante de todas as dicas é: CUIDAR DA ALIMENTAÇÃO! Sim, batemos nessa tecla um milhão de vezes se for preciso, pois tudo o que ingerimos afeta o funcionamento do nosso corpo e os edemas que aparecem são apenas o resultado de como cuidamos dele.

Por isso, de nada adianta fazer tratamento, tomar remédios e continuar consumindo comidas industrializadas, fast foods e vivendo uma vida sedentária e estressante. O tratamento para toda e qualquer enfermidade se dá no conjunto de atitudes que melhoram a qualidade de vida como um todo!

No entanto, existem algumas receitinhas e truques básicos que podem ser muito úteis para quem deseja tratar edemas simples:

Xarope de cenoura com mel

Segundo a nutricionista Tatiana Zanini, o xarope de cenoura com mel possui propriedades diuréticas que ajudam a eliminar líquidos e a diminuir os edemas. Para prepará-lo separe os seguintes ingredientes:

  • ½ xícara de água
  • 3 cenouras
  • ½ xícara de mel

MODO DE PREPARO

  • Bata no liquidificador a cenoura e a água até ficar homogêneo, em seguida misture o mel
  • Deixe descansar por algumas horas, tampe e reserve
  • Tomar 3 colheres por dia antes das principais refeições

Sementes de linhaça

Além de possuir muitas propriedades e oferecer uma boa quantidade de nutrientes, a linhaça ajuda a tratar edemas se consumida periodicamente. Para isso, sugere-se moer um pouco das sementes de linhaça e utilizá-las em suas receitas ou até mesmo polvilhar um pouco delas no prato junto às principais refeições!

Coentro

Erva aromática com propriedades medicinais e diuréticas! O coentro pode ser utilizado in natura nas saladas ou no preparo de cozidos e refogados. Também é possível fazer uma infusão com suas sementes, basta separar ½ colher de sopa de sementes de coentro (5 gramas) e 1 xícara de água (250 ml).

Modo de preparo: Coloque a água para esquentar e quando começar a ferver, coloque as sementes e deixe ferver por 10 minutos. Coe e beba a infusão de preferência em jejum.

Óleo de mostarda

Esta opção é para ser usada externamente, pois será aplicada nas áreas onde estão os edemas, bastando massagear com algumas gotas do óleo. Isso faz com que a circulação seja estimulada, eliminando assim a retenção de líquidos do local.

Alho

Considerado um superalimento, o alho também é um diurético natural, contribuindo também para a eliminação de líquidos em excesso. Por isso, é importante incluí-lo em todas as receitas possíveis ou, se conseguir, comer um dente de alho cru todas as manhãs. Mas calma, não é necessário mastigá-lo, pode-se cortar em pedaços e ingeri-los com água, como se fossem comprimidos.

Leia também: ÁGUA DE ALHO EM JEJUM: QUAIS SÃO OS BENEFÍCIOS PARA A SAÚDE?

Dente-de-leão

Ativa a circulação do sangue e promove a eliminação de líquidos. Recomenda-se beber a infusão de 1 colher de sopa de dente-de-leão em 1 xícara de água.

Vinagre de maçã

Pode ser usado tanto puro em saladas ou no preparo dos alimentos, quanto por fora massageando a área afetada com o edema para ajudar a diminuir o inchaço. Para esta última opção, sugere-se molhar uma toalha no vinagre de maçã e passar sobre a região afetada, debaixo para cima (contra a gravidade) para que o líquido retido seja removido pela urina.

Além dessas receitas, para ajudar no tratamento contra edemas estão:

  • Purê de abóbora
  • Suco de agrião
  • Suco de cebola
  • Chá de folha de figueira
  • Chá de folha de goiabeira
  • Suco de jenipapo
  • Limão
  • Chá de folha de cavalinha
  • Chá de folha de chapéu-de-couro

Por fim, consumam fazer bem também nozes, grãos integrais, vegetais verdes, chocolate puro, banana, abacate e tomate, pois estes são alimentos ricos em magnésio e potássio que agem na produção de urina e ajudam a eliminar a retenção de líquidos.

Evite carboidratos refinados, açúcar e sal em excesso.

Fuja do sedentarismo e beba muita água!

Com estas dicas, se o edema persistir, consulte um médico!

Talvez te interesse ler também:

PÉS INCHADOS – CAUSAS E REMÉDIOS NATURAIS

BOLSAS NOS OLHOS: CAUSAS E COMO ELIMINÁ-LAS COM REMÉDIOS NATURAIS

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!