Caxumba – Como reconhecê-la, Tempo de cura e Prevenção

  • atualizado: 
caxumba

Uma doença da infância que em crianças é geralmente inócua, mas que em adultos pode causar alguns problemas mais graves. Conheça o que é a caxumba, suas causas, sua cura e prevenção.

O QUE É CAXUMBA

Também conhecida como parotidite infecciosa e papeira, a caxumba é uma doença que se caracteriza pela inflamação de uma ou ambas glândulas salivares parótidas. É uma infecção aguda e caracterizada por um alto contágio que se origina em um vírus.

O vírus é da família Paramyxovirus, encontrada no indivíduo doente, na sua saliva, urina, leite materno e sangue. O vírus passa através da mucosa respiratória e se multiplica, então invade os linfonodos cervicais (pescoço) e as glândulas salivares.

O período de incubação do vírus é de cerca de duas a três semanas e, no início, a caxumba é geralmente assintomática, embora possa haver perda de apetite, calafrios e febre. Algumas pessoas infectadas sequer apresentam sintomas.

COMO RECONHECER A CAXUMBA

caxumba 3

Na presença de caxumba - que ocorre mais frequentemente em crianças e adolescentes - as glândulas parótidas (que se enquadram nas glândulas salivares) ficam inflamadas e incham.

No entanto, os principais sintomas da caxumba são:

  • febre
  • dor na área das glândulas parótidas
  • otalgia, o que indica uma dor no ouvido interno
  • mialgia (dores musculares)
  • dor de cabeça
  • inchaço das parótidas, que parecem duras e elásticas
  • possível vermelhidão e inchaço do excretor do duto das glândulas (dentro da cavidade oral)
  • garganta inflamada
  • perda de apetite
  • náuseas
  • vômitos
  • dores nos testículos (em alguns casos após a puberdade)
  • dor nos ovários (em alguns casos)

O aumento do volume das parótidas leva cerca de dois a três dias e, em uma semana, elas retornam ao tamanho normal.

A CAXUMBA É CONTAGIOSA?

Como o sarampo, a rubéola e a varicela, a caxumba é transmitida de pessoa para pessoa através das gotículas que uma pessoa infectada espalha no ar com tosse ou espirro, ou com contato direto com secreções nasofaríngeas. O vírus é eliminado com a saliva e a urina e permanece nas secreções de 7 dias antes a 2 semanas após o aparecimento do inchaço.

O vírus da caxumba se passa de uma pessoa a outra no período de aproximadamente 6 dias antes do início dos sintomas a uns 9 dias depois do início dos sintomas.

O período de incubação do vírus (da infecção ao início dos sintomas) varia entre 14-25 dias, a média é de 16 a 18 dias.

A CURA DA CAXUMBA

caxumba 2

Sendo uma infecção por vírus, a caxumba não deve ser tratada com antibióticos. Muitos médicos receitam antibióticos por profilaxia, ou seja, para impedir que no corpo debilitado, bactérias se aproveitem e causem infecções secundárias mas antibióticos devem ser prescritos com cautela e somente em casos necessários, haja vista o desenvolvimento das superbactérias. 

Após o diagnóstico da caxumba, geralmente facilitado pela presença dos sintomas específicos, o médico ou pediatra se concentrará na terapia de alívio dos sintomas porque o próprio sistema imunológico da pessoa irá combater a infecção a seu tempo.

Mas, em geral, é aconselhável:

  • descanso
  • beber muita água e consumir alimentos líquidos ou macios que não requeiram mastigação excessiva
  • evitar bebidas ácidas que possam irritar as glândulas parótidas
  • aplicar bolsas térmicas quentes ou frios
  • se necessário, tomar analgésicos para a dor e, no caso das crianças, paracetamol ou ibuprofeno para baixar a febre.
  • siga sempre as instruções do médico ou pediatra.

TEMPO DE CURA DA CAXUMBA

Tendo um longo período de incubação, depois da manifestação dos primeiros sintomas não demora muito para que a doença chegue ao fim.

O inchaço da parótida diminui gradualmente depois de uma ou semanas. Quando o inchaço desaparece, a saúde volta ao normal.

COMO PREVENIR A CAXUMBA

A vacina é altamente eficaz (97% de eficácia) para prevenir a caxumba e raramente produz efeitos colaterais.

A vacina é produzida com o vírus da doença enfraquecido. Geralmente, em crianças, se faz a vacina tríplice viral (MMR) entre 12 e 15 meses de vida (1ª dose), 4 e 6 anos (2ª dose) e dos 11 e 12 anos (3ª dose). Esta vacina faz parte Calendário Básico de Vacinação no Brasil.

Adultos e adolescentes que nunca foram infectados nem tomaram a vacina também devem ser imunizados, especialmente mulheres que planejam engravidar mas, estas não devem se vacinar durante a gravidez, nem pouco tempo antes de engravidarem (devem se vacinar pelo menos 1 mês antes de engravidarem).

A vacinação é importante porque a caxumba pode trazer complicações de saúde do tipo: inflamação nos testículos, inflamação nos ovários, inflamação do pâncreas, encefalites, meningites, inflamações no ouvido, aborto e surdez.