SEU PÂNCREAS FUNCIONA CORRETAMENTE? Conheça os Sintomas de Problemas e os Fatores de Risco

  • atualizado: 
 pâncreas

Ele tem a importante função de produzir enzimas e hormônios para ajudar na absorção de alimentos pelo organismo e também regular os níveis de glicose no sangue. No entanto, não se fala muito nele, até que ele adoece.

O pâncreas é um órgão que fica localizado na parte superior do abdômen, atrás do estômago, e mede cerca de 12 cm. Como costuma passar quase desapercebido, é comum que as doenças relacionadas a ele só sejam diagnosticadas muito tarde, trazendo, ocasionalmente, graves consequências.

Por isso é importante ficar de olho nos indicativos de que há algo errado com o pâncreas e procurar ajuda, assim que notar tais sintomas.

Sinais que podem indicar algum problema no pâncreas

Um dos sintomas mais claros de que há algo errado com o pâncreas é sentir uma dor abdominal intensa que se irradia para as costas. Além disso, por ser um órgão que ajuda nas funções digestivas, é comum também que as pessoas com algum problema nele sintam náuseas, vômito, inchaço e perda de apetite.

Aumento dos batimentos cardíacos sem explicação, oscilações nos níveis de sangue, icterícia (quando a pele e os olhos ficam amarelados) e manchas escuras em volta do umbigo também podem indicar que há algo errado.

Há ainda sintomas mais específicos que podem significar alguma doença em curso.

Sintomas de problemas com os o pâncreas

Quando ocorre dor intensa na parte superior do estômago, do lado esquerdo, acompanhada de ardor, principalmente depois de comer algo, pode ser que exista um problema no pâncreas.

É comum também que a dor piore ao deitar de barriga para cima, isso por que há compressão do pâncreas nessa posição.

A febre também pode ser um indicativo de problemas no pâncreas, bem como dores de cabeça, taquicardia e perda de peso.

Doenças pancreáticas comuns

As doenças mais recorrentes na região do pâncreas são a pancreatite, a insuficiência hepática e o câncer.

A pancreatite ocorre quando há uma obstrução, provocando uma inflamação. A dor pode ser aguda ou crônica. Quando é aguda, normalmente, acontece por cálculos biliares, ingestão excessiva de álcool, traumatismo no abdômen, hiperlipidemia e hipercalcemia. Já quando é crônica pode ser causada por todos esses fatores relatados, e ainda fibrose cística e doenças autoimunes.

A insuficiência hepática ocorre quando o pâncreas perde a capacidade de produzir e secretar enzimas, e pode ser provocada por uma pancreatite, ou outras doenças, como fibrose cística.

O câncer de pâncreas é de difícil diagnóstico por não apresentar sintomas no início. Estima-se que apenas em 10% dos casos diagnosticados não houve comprometimento de outros órgãos.

Fatores de risco para o câncer de pâncreas

É difícil determinar, exatamente, as causas do câncer no pâncreas, mas existem fatores de risco importantes, e o maior deles é o hábito de fumar.

Casos de pancreatite crônicas, diabetes tipo 2, exposição a produtos químicos como os pesticidas, bem como síndromes genéticas e algumas cirurgias, como tratamento de úlceras e retirada da vesícula biliar, também podem estar entre as possíveis causas da doença.

Em geral, acomete pessoas acima dos 50 anos, de ambos os sexos.

O tratamento do câncer de pâncreas é difícil, pois, normalmente, a doença já migrou para outros órgãos, quando começa a apresentar sintomas. Por todas essas questões, é importante ficar atento aos sinais comuns que podem indicar câncer no pâncreas, como dor no abdômen, náuseas, vômitos, perda de peso, icterícia, cansaço, perda de apetite, anemia e diabetes tipo 2.

Consulte um médico

Um simples exame de sangue chamado Gama GT fornece os níveis de enzimas no sangue e pode revelar problemas no fígado, vesícula biliar, baço e pâncreas. Pode ser pedido pelo médico para simples Check-Up das funções destes órgãos.

Se você sente alguns dos sintomas descritos não hesite em procurar um médico que poderá indicar os exames necessários para avaliar cada caso em particular. Uma ecografia abdominal pode revelar problemas ou distúrbios no pâncreas e órgãos adjacentes.

Especialmente indicado para você:

setaCÂNCER DE PÂNCREAS: SINTOMAS, FATORES DE RISCO, TAXAS DE SOBREVIVÊNCIA

setaCHOCOLATE AMARGO E MAGNÉSIO: UMA AJUDA CONTRA O CÂNCER DE PÂNCREAS

seta16 ALIMENTOS E ATITUDES PARA MANTER A SAÚDE DO PÂNCREAS