Depressão: para deixá-la bem longe de você basta 1 hora de exercícios por semana!

  • atualizado: 
correr

Se você está procurando uma maneira completamente natural de melhorar seu humor, fortalecer a memória e proteger seu cérebro do declínio cognitivo, o teu remédio pode ser simplesmente movimentar-se! Uma nova pesquisa sugere que basta apenas uma hora de atividade física por semana para manter a depressão longe da gente.

Uma hora por semana é bem pouco, vamos combinar, está ao alcance de todos!

Uma série de estudos, incluindo o que acabou de ser publicado no American Journal of Psychiatry, sugerem que qualquer tipo de exercício que aumente a frequência cardíaca e que cause transpiração por um período de tempo prolongado (ou seja, o chamado exercício aeróbico) tem um impacto significativo e benéfico para o cérebro.

A maioria das pesquisas sugere que o exercício aeróbico bom para a mente é aquele que se faz regularmente por 30 a 45 minutos. Mas este novo estudo mostrou no entanto que, independentemente da duração do treinamento, o exercício físico promove benefícios para a saúde mental.

Faz bem movimentar-se por 45 minutos, claro, mas também faz bem mover-se por apenas 5 minutos! O ideal seria fazer atividade física por pelo menos uma hora por semana.

O estudo conduzido pela equipe internacional de pesquisa do Black Dog Institute é o maior estudo de longo prazo proposto para examinar a ligação entre o exercício físico e saúde mental, com atenção especial para a depressão.

Os pesquisadores estudaram cerca de 34 mil pessoas adultas durante 11 anos e analisaram com que frequência elas se exercitavam por semana, o quanto o exercício era intenso e se elas davam quaisquer sinais de depressão ou ansiedade. Os resultados mostraram que apenas uma hora de exercício por semana era suficiente para proteger as pessoas da depressão. Aqueles que se moviam, de fato, eram os menos propensos a ter sintomas depressivos.

Especificamente, aqueles que nunca fazem atividade física têm 44% mais chances de ter problemas mentais do que aqueles que treinam por uma ou duas horas por semana. E isso, independentemente da idade e do sexo.

Então, comentou Samuel Harvey, coordenador da equipe de pesquisa:

"Nós já estávamos conscientes de que o exercício físico desempenha um papel importante no tratamento de sintomas de depressão, mas esta é a primeira vez que podemos quantificar o potencial preventivo do esporte. Esses resultados são emocionantes porque mostram que quantidades relativamente pequenas de exercícios, uma hora por semana, pode oferecer proteção significativa contra a depressão".

Os pesquisadores ainda não conseguiram esclarecer todos os mecanismos através dos quais o exercício parece oferecer tantos benefícios aos nossos cérebros e, em geral, ao corpo inteiro. Sem dúvida, o movimento melhora o fluxo de sangue e, portanto, dá energia fresca e oxigênio ao cérebro. Mas também acredita-se que o impacto, combinado de benefícios físicos e sociais nos esportes, também deve ser avaliado.

Na sequência dos resultados obtidos, os especialistas sugerem que o exercício físico seja integrado nos planos de saúde e em campanhas de saúde pública. Proporcionar atividade física para toda a população, poderia trazer benefícios consideráveis ​​para a saúde física e mental de todos.