Existe pesca sustentável? Seaspiracy: novo documentário da Netflix está dando o que falar

Existe pesca sustentável? Seaspiracy: novo documentário da Netflix está dando o que falar

Eu sei caro leitor que você não aguenta mais ouvir falar que não pode comer isso, que não pode comer aquilo porque tudo está contaminado, engorda, esconde exploração humana ou sofrimento animal.

Contudo, a nossa missão é informar porque nada melhor do que consumidor informado, para mudar o rumo de um comércio que lucra com o sofrimento dos animais, e enriquece uma minoria mercenária.

Para revelar o que muita gente ignora, documentários vêm sendo produzidos para escancarar a nua e crua realidade da indústrias que abatem animais para o consumo humano.

Um desses documentários é o Cowspiracy, produzido por Leonardo Di Caprio, que  mostra que a pecuária industrial é a maior causadora dos problemas ambientais.

E agora temos um outro documentário, o Seaspiracy- Mar Vermelho, uma versão marítima que faz um alerta sobre a indústria da pesca marinha.

O documentário Seaspiracy desde ontem, 24, está incluso no catálogo da Netflix.

Este documentário examina como funciona a indústria pesqueira global, mostrando inclusive que não existe pesca sustentável e nem fiscalização eficaz dessa atividade.

Em suma, a pesca é mais uma ação humana que está causando destruição ambiental e sofrimento animal, e ainda de forma globalizada.

Pontos principais sem spoiller

O jornalista e comentarista de filmes, Matheus Mans, assistiu o documentário e, em sua análise, destacou as cenas fortes, tristes e impactantes, que enfatizam a crueldade e a destruição que envolvem a atividade pesqueira e que foram flagradas durante a produção do filme.

O documentário é um longa-metragem que tem a direção de Ali Tabrizi,  que também é narrador do filme, ao longo de um roteiro que traz informações chocantes, a fim de promover com a maior clareza possível, como de fato vem ocorrendo a atividade pesqueira nos oceanos.

Durante o transcorrer do filme vão sendo apontados diversos agentes de destruição da vida marinha e degradação dos oceanos, tendo como consequências milhões de espécies marinhas mortas.

Tudo isso acontecendo com a cumplicidade de organizações de conservação provavelmente motivadas pelo lucro, segundo pressuposto por Tabrizi.

O documentário segue uma linha investigativa, com o registro de imagens e pesquisas revelando o danos que os humanos estão causando às espécies marinhas, através de atividades que envolvem uma grande corrupção global.

Comer peixe é tão nocivo quanto comer carne vermelha

Engana-se quem acha que ao largar a carne vermelha e ficar só consumindo peixe, como opção alimentar de proteína animal, está fazendo menos mal ao meio ambiente.

O consumo de peixes é tão prejudicial, quando o consumo da carne bovina e não tem nada de sustentável.

A produção pesqueira dizimando a vida marinha

Durante esse documentário são apresentadas cenas, em várias partes do mundo, mostrando situações que comprovam que não existe regulação das atividades exploratórias no mar, ou seja, não existe pesca sustentável.

As cenas, de certo são fortes, mas podem servir a quem ainda tem duvida sobre ser ou não ser vegetariano.

Existe solução para isso?

Uma solução apontada no documentário para evitar os efeitos destrutivos da pesca marinha é adotar a alimentação vegetariana.

E isto é possível já que existem várias opções alimentares vegetais, livres de crueldade animal e mais saudáveis, além de suprirem nossas necessidades nutricionais.

Seaspiracy – trailer oficial

Para se ter uma ideia da proposta desse documentário, veja o trailer oficial no canal Netflix.

Fábio Chaves fala sobre o Seaspiracy

O ativista e fundador do site vegano Vista-se, Fábio Chaves, dá seu depoimento e faz uma análise sobre esse documentário:

Reflexão com base neste documentário

Aproveitando a proposta deste documentário, vale lembrar uma mensagem que a Ong ambiental Greenpeace divulgou certa vez:

“Só depois que a última árvore for cortada,
Só depois que o último peixe for pescado,
Só depois que o último rio for envenenado,
Só então se perceberá que o dinheiro não pode ser comido.”

É preciso parar enquanto é tempo. E estamos tendo sinais que a humanidade está indo longe demais com seus desmandos e abusos em relação à natureza e aos animais.

Talvez te interesse ler também:

Salsicha Vegetal é saudável e mais natural! Veja 6 saborosas receitas caseiras!

Como melhorar a absorção de ferro de origem vegetal na alimentação

Queijo Vegetal Existe! Conheça Várias Opções Veganas para o Queijo

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *