Palo Santo: conheça suas propriedades curativas e terapêuticas

  • atualizado: 
palo santo

A utilização e a origem do Palo Santo remetem à antiguidade. Praticamente, todas as culturas antigas faziam uso dessa madeira, considerada sagrada. Conheça os usos e os benefícios dessa madeira aromática.

No Peru, o Palo Santo ainda é utilizado pelos xamãs dos Andes, em cerimônias e rituais espirituais de limpeza e purificação. 

Nas sessões de ayahuasca, na selva peruana, se utiliza essa madeira aromática para limpar e preparar ambientes e relaxar as pessoas antes da realização da prática espiritual. O Palo Santo, devido à todas as propriedades e qualidades, pode ser utilizado, em nosso dia a dia, para nossa harmonização e purificação e, também, do ambiente, no qual, vivemos.

Vamos saber mais sobre o Palo Santo. 

A ÁRVORE DO PALO SANTO

Nome científico: Bursera graveolens
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Subclasse: Rosidae
Ordem: Sapindales
Família: Burseraceae
Tribo: Bursereae
Gênero: Bursera
Espécies: B. graveolens

Descrição dessa árvore

Palo Santo ,ou Bursera graveolens, é uma árvore que se desenvolve em florestas secas. Em grande parte, é encontrada na América tropical, ao redor da costa do Pacífico, na América do Sul.

A árvore do Palo Santo atinge um tamanho de 4 a 10 m. de altura. Ela possui a casca lisa, cinza e não esfoliante. 

Produtos derivados dessa árvore 

Óleo essencial
Incenso de sua madeira

O ÓLEO ESSENCIAL DO PALO SANTO

O óleo essencial, de cor amarelo claro, tem uma fragrância cítrica, e é muito apreciado pelas suas propriedades e seus benefícios.

Composição Química:

Limoneno 89,33%
α-Terpineol 10,9%
Mentofurano 6,6%
Carvona 2,0%
D-Germacreno 1,7%
γ-Muuroleno 1,2%
Trans-Carveol 1,1%
Pulegona 1,1% 

Poder curativo

O poder curativo e terapêutico do Palo Santo está, principalmente, em 3 dos seus componentes químicos:

Limoneno - Aproximadamente 62,88% desse composto, está presente no óleo essencial de Palo Santo e na madeira, que é utilizada como incenso. Este ingrediente-ativo estimula a criatividade e diminui a ansiedade. Age também como purificador de ambientes, eliminando energias negativas.

Estudos apontam que o limoneno tem propriedade anticancerígena. 

O limoneno é um terpeno muito utilizado para sintetizar novos compostos, é um solvente biodegradável e um componente aromático. 

Terpineol - Este componente fortalece a imunidade, é tônico, fungicida e bactericida, produz equilíbrio e bem-estar.

Menthofuran - É um excelente anti congestionante e antiviral. Melhora a concentração estimulando a reflexão e atitudes mais conscientes.

AS PROPRIEDADES DO PALO SANTO

O incenso do Palo Santo atua como um equilibrador e harmonizador da energia de um ambiente, limpando as energias negativas e atraindo bons fluidos e vibrações, tem propriedades calmante e relaxante.

Tanto o incenso, como o óleo essencial, previnem doenças, pois têm propriedades de limpeza física e espiritual.

É também afrodisíaco (aumenta a líbido sexual).

Promove a paz, diminuindo as tensões e acalmando os ânimos das pessoas.

O Palo Santo é também antidepressivo, depurativo (purifica o organismo), antirreumático, antisséptico e antifúngico.

OS BENEFÍCIOS

O óleo do Palo Santo trata casos de neuralgia, menorragia, catarro e tem poder diurético (elimina retenção de líquido).

A casca macerada, em álcool, é usada contra o reumatismo. As folhas têm propriedade antiespasmódica (enjoos e vômitos).

Os brotos são abortivos, por isso, é contra indicado o seu uso durante a gravidez.

O Palo Santo é antisséptico (purificador e limpador) sendo eficaz contra a micose cutânea.

A fumaça de combustão da madeira do Palo Santo, é útil como repelente de mosquitos.

PRODUÇÃO DO ÓLEO ESSENCIAL E DO INCENSO

Para se extrair o óleo essencial através da destilação a vapor, e a madeira do incenso do Palo Santo, sua árvore deve morrer, por si só, naturalmente, e secar por no mínimo 40 anos!

Esse tempo da madeira do Palo Santo em contato com a Natureza, intensifica o aroma, as qualidades e o poder curativo e terapêutico de sua madeira e óleo essencial.

Estudos recentes revelaram que cortar uma árvore de Palo Santo e deixá-la secar, durante o mesmo período de tempo, não se obtém as qualidades e propriedades curativas dessa árvore, como quando ocorre de forma natural. 

O incenso do Palo Santo, olhando a grosso modo, parece um pedaço de madeira aromática, porém, é muito mais que isso. Feito de forma 100% natural, para sua produção, não ocorre agressão e desequilíbrio da natureza. Da sua morte natural, nascem o óleo essencial e a madeira para incenso!

COMO USAR O PALO SANTO?

Como já dito, os produtos derivados do Palo Santo são o incenso (bastão de madeira) e o óleo essencial.

Tanto um, como o outro, podem ser utilizados para purificação, limpeza e harmonização de ambientes e pessoas, 

Para o uso do bastão de incenso do Palo Santo, se queima uma ponta e, conforme, vai saindo a fumaça, se defuma o ambiente ou a nós mesmos ou outra pessoa, que esteja precisando de limpeza energética.

Já o óleo essencial do Palo Santo tem a vantagem de poder ser usado com mais facilidade em várias situações de nosso dia a dia.

Em uma situação de estresse, por exemplo, para se acalmar, pode-se fazer uso do perfume e aroma do óleo essencial.

O aroma do óleo essencial ou do incenso do Palo Santo, contribuem para estimular a espiritualidade, fortalece as capacidades de meditar e contemplar, relaxa e acalma a mente e produz sensação de leveza e desapego, nos proporcionando sensação de paz e tranquilidade. 

O óleo essencial e o incenso, por acalmarem e pacificarem, também harmonizam e melhoram o relacionamento entre as pessoas.

O Palo Santo também pode ser utilizado como repelente de mosquito, 100% natural.

Cuidados na utilização

Toda queima e fumaça resulta em fuligem e monóxido de carbono, porém, como um dos principais ingredientes ativos, presentes no Palo Santo é o limoneno, a inalação de sua fumaça é bem tolerada, só devendo ser interrompida, em caso de reações respiratórias e/ou alérgicas.

Ao fazer uso do Palo Santo para purificação de um local, é necessário manter o ambiente bem ventilado e arejado.

É recomendável evitar a inalação direta da fumaça produzida pela queima da madeira do Palo Santo.

O uso do Palo Santo em locais com baixa umidade relativa do ar, ou muito fechados, pode provocar irritação das vias aéreas e respiratórias. 

Pessoas com alergias respiratórias e doenças pulmonares é melhor não fazer uso do produto. 

Para saber se a madeira do Palo Santo foi produzida de forma natural, e se é de boa qualidade, é necessário que ela tenha perfume, mesmo antes de ser queimada. Se a madeira não tiver perfume, não terá propriedades terapêuticas. 

VÍDEOS

Neste vídeo do Canal SuperNatural são passadas informações como: origem, propriedades e utilizações do Palo Santo. Dá uma olhada:

E neste vídeo do Canal da Bela, Bela Gil explica o que é o Palo Santo, para quê e como usar sua madeira ou óleo essencial.

A capacidade de transformação do Palo Santo

A árvore do Palo Santo possui vida média de 50 a 100 anos.

Para conseguir o incenso e o óleo essencial, de boa qualidade aromática, este deve ser extraído do tronco da árvore do Palo Santo, que morreu, de forma natural. 

Após sua morte, sua madeira, ao ficar muitos anos em contato com a natureza, passa por um processo de transformação química natural, originando as substâncias que conferem as suas propriedades curativas e terapêuticas.

Através desse processo 100% natural e autossustentável, se originam o perfume da madeira do Palo Santo e o poder benéfico de sua árvore.

A árvore do Palo Santo renasce e se transforma, pois, após sua morte, todas as suas partes se convertem em elementos que possuem potenciais de cura. O Palo Santo nos mostra que, mesmo morrendo, sua matéria e energia permanece ativa, através da sua tranformação!

A madeira resinosa do Palo Santo, desde remotos tempos, é utilizada pelos xamãs, de várias tribos sul-americanas, como as Aymara, Quechua, Jíbaros, entre outras. As antigas culturas indígenas Manana, Machalilla, Valdivia e Inca usavam o incenso e o óleo do Palo Santo, para fins curativos e terapêuticos.