Lei do espelho: o que você vê em outra pessoa é o teu reflexo

Lei do espelho

O que você considera chato em outras pessoas reflete o teu próprio defeito. O mesmo vale para as coisas boas. Isto em poucas palavras é denominado lei espelho: o que você vê nos outros é o teu reflexo.

Quando você se incomoda demais com a atitude de uma determinada pessoa, talvez você e esta pessoa sejam realmente muito semelhantes.

Tudo é uma questão de saber se conhecer, e de se reconhecer nas outras pessoas, para poder identificar os defeitos e as qualidades e poder ajustar, aceitando ou modificando atitudes, em busca de uma vida mais feliz e de uma convivência mais pacífica com os outros.

Quando uma criança vem ao mundo, ela não sabe se distinguir entre si mesma e o que a circunda. Todos nascem com um sentimento de pertencer ao mundo como um todo, para depois passar a entender as diferenças e construir a sua individualidade.

lei do espeljo 1

Com o tempo, aprendemos a reconhecer nossa identidade e nos comparamos às outras pessoas, mas devemos fazer isso direito. Quando olhamos no espelho e reconhecemos a nossa imagem, sabemos quem somos. Mas podemos conseguir ver algo de nós nos outros e assim começar a considerar a humanidade como um todo.

Se pudéssemos, se conseguíssemos fazer isso, o respeito aos outros deixaria de ser um problema e passaria a ser a norma, com o pressuposto de que ainda temos que aprender a aceitar e a amar a nós mesmos, antes de conseguir a respeitar plenamente os outros, sem julgá-los com base naquilo que para nós parece defeito.

É propriamente quando estamos em frente a uma outra pessoa, que corremos o risco de projetar sobre ela, as nossas falhas. É um fenômeno definido como projeção psicológica. Este tipo de mecanismo destina-se a nos proteger dos nossos próprios problemas mas o risco é de projetar no outro aquilo que não lhes pertence pois é apenas um reflexo da nossa própria identidade, a qual nos incomoda, os lados obscuros que gostaríamos de mudar e que talvez sejam tão difíceis, que sequer conseguimos enxergá-los.

Para aceitar e compreender melhor os outros, devemos olhar para dentro de nós mesmos, refletir, ponderar e analisar a forma como nós nos colocamos de frente seja a nós mesmos, que aos outros.

lei do espelho 2

E é aí que podem surgir brigas e mal-entendidos, pois o espelho duplica e reivindica de ambos os lados as qualidades e os defeitos das pessoas, dado que não apenas nós nos refletimos nos outros, os outros também se refletem em nós.

Uma vez compreendida esta lei, podemos usá-la em nosso favor, observando, além dos defeitos que nos incomodam para poder corrigi-los, também as qualidades dos outros que possuímos em nós. Assim, neste balanço, podemos descobrir quais são os nossos pontos fortes e fracos para atenuá-los ou aumentá-los.

Saber interpretar bem a lei do espelho pode ser um bom caminho para entrar em contato com os outros, de uma maneira profunda para, finalmente, encontrarmos uma conexão positiva que nos permita erguer pontes de convivência pacífica, construindo relações duradouras em todas as áreas da nossa vida: amizade, amor, trabalho e muito além.

Leia mais segredos para ser feliz:

APRENDA A DIZER NÃO: COMO CONSEGUIR E AS VANTAGENS DE UMA RECUSA

"ANTIDEPRESSIVOS" NATURAIS: 10 ATITUDES QUE VÃO FAZER A SUA VIDA MAIS FELIZ

AUTOSSABOTAGEM: 10 PENSAMENTOS QUE MINAM A TUA FELICIDADE