Aceitar-se a si mesmo: o primeiro passo para ser feliz

Felicidade, simplicidade

Que maravilha! Somos todos imperfeitos! E o mundo é belo porque é vário mas preferimos cair em uma armadilha errada que prega que devemos ser todos iguais, nos vestirmos assim ou assado, termos o cabelo liso, o corpo esbelto e por aí vai.

Tudo de bom querer melhorar algum aspecto físico que nos incomoda mas atenção para não cair na infelicidade de não conseguir a inalcançável perfeição, até porque...nada é perfeito.

O primeiro passo para ser feliz e viver uma vida relaxada e tranquila é aceitar-se a si mesmo. Parece uma obviedade mas pensa na quantidade de pessoas que você conhece que não consegue se aceitar como é e vive se dando ao trabalho hercúleo de mudar uma sua determina característica?!

Cirurgias plásticas que acabam virando uma obsessão sem fim, dietas alimentares que acabam em anorexia, ginásticas que mais parecem fisioculturismo e colocam em risco a saúde dos praticantes... A lista não tem fim. 

A busca pela perfeição pode ser útil, às vezes necessária, e tem um lado muito positivo, mas deve ser combatida a partir do momento que faz mal porque nos retira a visão objetiva de saber que, sendo diferentes uns dos outros, podemos alcançar somente uma perfeição, que é a nossa conosco mesmo, e não comparável com o outro, que tem limites e características diferentes das nossas.

Não é muito mais fácil se aceitar?

Algumas pessoas podem mesmo precisar de ajuda psicológica para aprenderem a ser imperfeitas mas, em geral, basta fazer uma pausa das tantas obrigações que nos colocamos, para deixar que o nosso eu imperfeito saia fora com toda sua graça de ser, porque o verdadeiro - essencial e sincero - é muito agradável aos outros. Acredite!

Hoje não vai dar

Agora que você resolveu emagrecer uns quilos, fazer ginástica para se sentir melhor, mais leve, mais disposto, se alimentar bem, tudo bem, aliás, tudo ótimo! Mas hoje não vai dar! Qual o problema?

1. Fazer atividade física diária

É verdade, dizem todos os manuais de saúde que é recomendável fazer atividade física todo dia mas... se hoje não der, não deu! Mais vale estar com a consciência tranquila do que se culpar por não ter conseguido alcançar metas difíceis, complicadas ou impossíveis. Se não der para fazer atividade física todo dia, comece com 2 ou 3 vezes por semana para não perder o ânimo e se colocar  para baixo logo no início da meta. 

2. Uns quilos a mais

Se não for por uma questão de saúde, emagrecer não é uma coisa urgente. Aliás, alguns poucos quilos a mais, poucos e em idade mais avançada, podem, ao contrário, fazer bem. Portanto, a dieta já começou mas hoje você pulou. Dá para ser feliz com uns quilos a mais, o rosto mais cheio, a pele mais estendida, os músculos mais em forma e muitas preocupações a menos.

3. Entre o bem e o mal

De vez em quando você cai em alguma tentação que te tira da tua meta perfeccionista? Bom, porque recompensas servem exatamente pra perseguir na meta e não desistir dela. 

4. Padrão perfeição

Para sair de casa ou para fazer determinada coisa você só se sente seguro se estiver tudo perfeito: o cabelo arrumado, a roupa adequada, o perfume certo... Para quê tudo isso? À parte que provavelmente ninguém está reparando em todos estes detalhes, a verdadeira segurança de uma pessoa se vê através do modo como ela se move, dos jeitos como ela se comporta e se comunica. Ou seja, parte sempre de dentro e nunca de fora.

Portanto, nada muda se você não se sentir perfeito, mas tudo muda quando se aceita a si mesmo. Não é simples? E para finalizar ficamos com a premissa de Carl Rogers "Aceitar-se a si mesmo é um pré-requisito para uma aceitação mais fácil e genuína dos outros".

Especialmente indicado para você:

O LADO BOM DA SOLIDÃO

RESILIÊNCIA: 7 PRINCÍPIOS BÁSICOS PARA SUBIR NO BARCO VIRADO

BAGUNCEIRO MAS FELIZ: LIVRO REVELA PORQUE A BAGUNÇA TRAZ FELICIDADE