Geleias caseiras: deliciosas e fáceis de fazer

Você já pensou que podemos ingerir os nutrientes das frutas em deliciosas geleias caseiras? Mas por que fazê-las e não comprá-las? Primeiramente, porque a maioria das geleias vendidas nos supermercados tem uma grande quantidade de açúcar, o qual, consumido em doses altas, pode causar muitos males. Em segundo lugar, elas contêm muitas calorias.

As geleias industriais têm o sabor da fruta “mascarado” justamente pelo sabor docinho do alto teor de açúcar utilizado em sua elaboração. Isso acontece porque o açúcar ajuda a dar aquela consistência de geleia. Já as geleias com pedaços de frutas costumam ser feitas artesanalmente e, muitas vezes, são importadas, o que eleva bastante o preço para o consumidor.

Uma ótima e fácil solução é você mesmo fazer a sua geleia. Para quem mora em casa e tem um pedacinho de terra, há várias árvores que não ocupam tanto espaço e podem ser plantadas sem que também exijam grandes cuidados, como, por exemplo, a amoreira. Quem mora em apartamento, pode fazer a sua própria geleia com frutas compradas em feiras e mercados.

O segredo da geleia caseira está numa propriedade encontrada em frutas cítricas e, também, na casca da maçã: a pectina. Essa substância de origem vegetal é geleificante e, nutricionalmente, ela forma um gel em nosso organismo que ajuda na absorção de gordura. Ademais, ela também diminui a sensação de fome.

Como extrair a pectina das frutas? A seguir, há duas receitas de extração de pectina, de limão ou laranja e de maçã:

Pectina de limão ou laranja

Descasque os limões ou as laranjas com cuidado, para preservar a parte da fruta. Se preferir, você pode ralar a casca com um ralador fino (e aproveitar as raspas para alguma outra receita, como um risoto ou um bolo).

Retire a parte branca da fruta, que é uma espécie de segunda casca, e pique toda essa pele e coloque-a em um copo com água. Para cada copo de pele de fruta, coloque 3 copos de água em uma panela e deixe ferver por 30 minutos. Depois, coloque todo o conteúdo da panela no liquidificador e bata até obter uma mistura homogênea.

Coloque essa mistura em um pano de prato limpo e coe-a. Vá apertando a mistura levemente e guarde o líquido obtido em um vidro bem fechado e esterilizado. Nessas condições, o líquido pode ser armazenado por até 4 meses na geladeira.

Para fazer geleias que não levam açúcar, use de 60 a 80 ml de pectina para cada 500 ml de fruta (ou polpa). Você pode substituir o açúcar por adoçante culinário. Tome cuidado durante o processo de extração da pectina para não correr o risco de amargar a geleia.

Pectina de maçã

A vantagem da pectina de maçã é que ela não dá margem ao risco de amargar a geleia.

Para 1 kg de maçã, você deve utilizar 1 litro de água. Não esqueça de higienizar bem as maças antes. Pique-as, sem retirar as cascas, e use as sementes também.

Coloque a água e as maçãs com casca e sementes em uma panela e leve-as para ferver por 30 minutos.

Coe o líquido a ser extraído do mesmo modo que a pectina de limão, mas não esprema o pano; apenas deixe o líquido escoar naturalmente pelo filtro.

Volte o líquido obtido ao fogo e deixe levantar fervura.

foto: Gisella Meneguelli

Guarde-o em vidros esterilizados e bem lacrados. Quando for usar, agite bem o frasco. Para geleias que não levam açúcar, use de 60 a 120 ml de pectina para cada 500 ml da fruta escolhida para fazer a geleia (ou a polpa).

Para aqueles que são mais preguiçosos na cozinha, há a opção de espremer o limão ou a laranja ou colocar a casca da maçã na panela onde está sendo feita a geleia. Nesses casos, a dosagem de açúcar terá que ser um pouco maior para ajudar a engrossar a mistura que se transformará em geleia.

Leia também:

10 RECEITAS DE ÁGUA AROMATIZADA

IDEAL PARA VEGANOS: CONHEÇA UM DOS MAIS COMPLETOS ALIMENTOS DE ORIGEM VEGETAL

SALADAS NO POTE DE VIDRO: RECEITAS GRINGAS

Fonte foto capa: allnews24bd.com