Uber Planet: uma nova modalidade que compensa as emissões de carbono das viagens

Uber Planet: uma nova modalidade que compensa as emissões de carbono das viagens

Uma maneira sustentável de chamar a Uber agora é através do novo produto da plataforma: o Uber Planet.

O aplicativo de transporte que foi lançado último  dia 19 vai passar a oferecer uma nova modalidade de corrida que compensa as emissões de carbono (CO2) das viagens.

Inicialmente, a novidade chegou em 5 cidades brasileiras:

  • Florianópolis (SC)
  • Natal (RN)
  • Maringá (PR)
  • São José dos Campos (SP)
  • e Campos dos Goytacazes (RJ).

Como é feita a compensação das emissões

A compensação das emissões de CO2 é feita pela Uber em parceria com a Carbonext, uma empresa responsável por medir a quantidade de carbono produzida pelas viagens da plataforma.

Os créditos de CO2 compensados serão destinados para projetos de preservação de áreas em risco de degradação da Floresta Amazônica.

Janaína Dallan, CEO da Carbonext, diz que o projeto tem como objetivo estimular a conscientização para a preservação da Amazônia e o desenvolvimento da bioeconomia local.

Ela explica:

“Para a Floresta, os créditos funcionam como uma alternativa economicamente viável à derrubada das árvores para plantio de soja, pecuária ou venda ilegal de madeira, preservando a biodiversidade deste bioma”.

Aplicativos de transporte poluem mais

De acordo com um estudo, carros de aplicativos são a modalidade de transporte mais poluente.

A pesquisa divulgada em 2020 pela Union of Concerned Scientists (UCS) afirma que esse meio de transporte emite, em média, 69 % mais gases nocivos que o ônibus e 47 % a mais que carros particulares. Por exemplo, para os cientistas, quando os veículos andam sem passageiro contribuem para a poluição.

Já que a Uber gera mais poluição que o carro particular, os pesquisadores recomendam migração para o elétrico. Até 2030 a empresa pretende que 100 % das viagens nos EUA, Canadá e algumas cidades de Europa sejam feitas com veículos elétricos.

Benefícios da nova modalidade

A iniciativa da nova modalidade tem como objetivo beneficiar projetos de preservação do meio ambiente em 1 milhão de hectares da floresta, que equivale a 5 milhões de toneladas de créditos de carbono ao ano.

Como os créditos são criados?

A partir da manutenção das árvores de pé da floresta Amazônica.

Para Janaína Dallan, que também é uma das especialistas da ONU para mudanças climáticas, 70 % da renda gerada pela comercialização dos créditos de carbono volta para a população que mora na região da floresta, além de ajudar no benefício e desenvolvimento da população local.

Janaína afirma que a nova forma de viajar contribuirá para um futuro mais sustentável.

“Estamos muito felizes com este projeto com a Uber, que vai estimular a economia de baixo carbono e a conscientização dos clientes, que estarão contribuindo com o futuro sustentável do planeta”.

O desmatamento é a principal causa das emissões de CO2 e contribui diretamente para o aquecimento global e as mudanças climáticas.

No entanto, viagens mais caras

As viagens com a Uber Planet são 5 % mais caras do que, por exemplo, com o UberX ou o Comfort.

No final de todos mês, a plataforma enviará para o usuário um relatório com a quantidade de CO2 compensada nas viagens feitas.

Como viajar com a Uber Planet

Para contratar o serviço não é necessário baixar o aplicativo novamente.

Basta digitar os locais de partida e destino no app já instalado no celular e escolher as opções Uber Planet ou Comfort Planet.

Talvez te interesse ler também:

Os efeitos do desmatamento: imagens chocantes que retratam a realidade

Desmatamento na Amazônia: recorde da década e o segundo maior do registro histórico 

Aquecimento global e pobreza: crise climática será duas vezes pior que crise Covid 

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *