©Wikipedia

Clitória: essa linda flor de nome sugestivo, além de alimentícia, é medicinal!

Clitória, como o próprio nome já diz, é uma linda flor que lembra o clitóris, sendo muito parecida com a vulva feminina.

De flores azuladas, brancas ou rosas, além de comestíveis, pois fazem parte no grupo das Plantas Alimentícias Não Convencionais – PANCs – elas possuem diversas propriedades medicinais, sendo utilizadas, inclusive, na terapia floral.

Características da planta

Clitória, Clitoria ternatea, é uma planta originária da Ásia, mas hoje pode ser encontrada em várias partes do mundo. Pertence à família do feijão e das vagens e no Brasil é conhecida como feijão-borboleta ou cunhã, e as cores mais comuns são branca e rosa, mas as azuis são as mais lindas.

São plantas muito frágeis em tamanho, possuem galhos bem finos, são muito comuns em campos, matagais, florestas. Geralmente nascem aos pés de árvores, são do estilo trepadeira.

As flores são muito delicadas, abrem durante o dia, fecham à noite e às vezes, duram por apenas 24 horas.

Benefícios e propriedades, afinal, para que serve?

Além de linda como qualquer flor, a clitória possui muitos benefícios: serve para alimentação, uso medicinal e funciona muito bem em pergolados e na hidrogenação do solo.

A clitória, como qualquer vegetal, é rica em fitoquímicos, responsáveis pelas atividades antioxidantes, anti-inflamatórias e antiproliferativas no organismo.

Um de seus componentes é hepatoprotetor, excelente para proteger o fígado.

Os neootrópicos, chamados de drogas da inteligência, também estão presentes na planta.

Na medicina popular, a clitória está relacionada ao tratamento de infecções de garganta e olhos, febre, indigestão, estresse.

Na alimentação mostra-se bem versátil, porque é bem aproveitada, tanto folhas, vagens e flores!

Entretanto, as flores são as estrelas da festa, embelezam os pratos e ficam lindas na salada, em canapés e até como corantes naturais, para “tingir” a comida.

Pigmento azul

A flor pode ser utilizada para obter um pigmento muito lindo.

Utilizar esse pigmento na água, pode deixá-la azul, e cozinhar o arroz que é branquinho, é uma excelente ideia, fica azulzinho, lindo e surpreendente.

Ao ser deixada na água, a clitória da cor azul, libera seu pigmento natural.

Por causa disso, ela ficou muito conhecida por causa do famoso chá azul, mas tem para todos os gostos, do azul ao rosa.

Terapia floral

A clitória pode ser usada na terapia floral e sua aparência mantém intrínseca relação com a indicação que lhe é dada.

A terapia floral foi descoberta pelo Dr. Edward Bach, pioneiro na compreensão da relação entre as emoções e a saúde do corpo.

O médico inglês percebeu que o que determina muitas doenças são estados mentais e emocionais em desequilíbrio, e que na verdade deve-se tratar a pessoa e não a doença, a causa e não o efeito, o todo e não as partes, num processo que prioriza a promoção e a recuperação da saúde, e que contempla o ser humano em todos os seus aspectos (físico, emocional e mental).

Lizete de Paula, terapeuta floral e Presidente Honorária do Conselho Nacional de Autoregulamentação da Terapia Floral (Conaflor) e da Associação dos Terapeutas de Essências Florais (Rioflor), explica que a clitória é um floral poderoso! Chama-se cipó roxo e integra o sistema floral Filhas de Gaia.

A terapeuta ensina que, segundo Maria Grilo, pesquisadora desse sistema floral Filhas de Gaia, a clitória trabalha todas aquelas marcas que trazemos de violência, abuso, dor, relacionadas, em geral, com a dessacralização – retirar do sagrado – da sexualidade, inclusive memórias ancestrais que porventura carregamos de abuso e violência sexual.

É possível que essas memórias “somatizem problemas genitais, decorrentes de traumas”.

Nesses casos, o floral cipó roxo é indicado para “restabelecer um vínculo de harmonia entre a energia sexual feminina e os ciclos da mãe terra” e também “restaurar o sentimento de que a vagina é um portal da vida, da força e do amor”, afirma Lizete.

A terapeuta finaliza, apontando a importância da clitória para ressincronizar os ritmos dos órgãos sexuais femininos, dissolvendo memorias de dor e abusos que se carrega no chakra básico.

Pode trabalhar também na repressão sexual, trazendo confiança e ressignificando o prazer como uma coisa importante na vida das pessoas.

Informações importantes que mostram a potência dos elementos das flores e plantas.

Vamos aproveitar esse poderoso aliado da nossa saúde emocional e física.

Talvez te interesse ler também:

Doenças Psicossomáticas: o que são, Causas, Sintomas, Como Prevenir e Tratar

Dedos do Homem Morto e Dedos do Diabo. A biodiversidade é assustadoramente linda!

Conheça o Lírio do Deserto que após anos voltou a florescer no Deserto do Namibe

Sobre Juliane Isler

Juliane Isler
Juliane Isler, advogada, especialista em Gestão Ambiental, palestrante e atuante na Defesa dos Direitos da Mulher

Veja Também

immagine

Pantanal devastado pelas chamas. Animais pedem SOCORRO. Como ajudar

Um dos mais importantes biomas do mundo, santuário de uma extraordinária biodiversidade, está sendo dizimado …