Elefantes são devolvidos à natureza devido ao fechamento de atrações turísticas na Tailândia

A pandemia prejudicou muitos negócios e empresas pelo mundo, principalmente as atrações turísticas que dependem da circulação de pessoas. No entanto, muitos elefantes que eram explorados nessas atrações, foram beneficiados com essa situação, pois puderam voltar à liberdade na Tailândia.

Apesar da boa notícia, existia um problema na volta dos elefantes para a natureza: eles poderiam morrer de fome, pois viveram durante anos trancados e talvez não conseguissem se adaptar à nova realidade. Ou pior, morreriam queimados devido aos incêndios nas florestas da Tailândia.

Para não deixar que isso acontecesse, a Fundação Save Elephant uniu forças com empresas de passeios de elefantes para transportá-los em segurança ao seu habitat. De acordo com informações da ANDA (Agência de Notícias dos Direitos Animais), 100 elefantes já foram levados para a região de Mae Chaem, no Norte da Tailândia.

O registro desse momento foi publicado pela própria fundação no Instagram, onde eles explicam que o tempo de viagem é 5 dias e os elefantes passam a noite na selva acompanhados por pessoas que se encarregaram de transportá-los.

A equipe da Fundação Save Elephant está levando comida tanto para as pessoas, quanto para os elefantes. Todo esse cuidado no transporte dos animais se deve também ao fato deles terem que passar por áreas secas que sofreram ou ainda sofrem com os incêndios.

View this post on Instagram

They are going home, this group from old to young elephants, and they will not be the last. More and more we will see the migration back to their villages. For this group, it will take them about 5 days to reach home. The mahout and elephant will stay in the jungle at night time. Our team from SEF is following them to bring food for both elephants and people. On their journey they will walk past mostly the dry area from forest fires burning for months. This is one of the reasons for them to leave the area where they used to stay. None of them know when they might return, as the tourist industry will see little growth in the months ahead.⁣ ⁣ ⁣ ⁣For the last couple of weeks the elephants who have been leased and working many decades in the tourist business , who originate mostly from the Karen Tribe, they start to go back to their home land. This is perhaps the beginning of significant change in the lives of the many captive working elephant's lives in Thailand. Who knows what good will yet come of this terrible situation ?!⁣ ⁣ ⁣ ⁣#SaveElephantFoundation #COVID19 #CoronaVirus #ElephantSanctuary #Thailand #AsianElephant #TrunksUp

A post shared by Save Elephant Foundation (@saveelephantfoundation) on

Apesar de terem “perdido” a lucratividade com o turismo de elefantes, os empresários “lucraram” mais ainda ao ver a felicidade desses animais por poderem voltar para o verdadeiro lar, depois de 20 anos em cativeiro.

Talvez te interesse ler também:

Para tudo! 50 elefantes bloqueiam o tráfego para atravessarem uma estrada na Tailândia

VITÓRIA! Camboja proíbe os cruéis passeios sobre as costas de elefantes no templo de Angkor Wat

A dura vida dos elefantes: do circo aos experimentos científicos

Sobre Eliane A Oliveira

Eliane A Oliveira
Formada em Administração de Empresas e apaixonada pela arte de escrever, criou o blog Metamorfose Ambulante e escreve para GreenMe desde 2018.

Veja Também

5000 pets encontrados mortos em empresa de transporte. Um comércio que muita gente sustenta

Coelhos, porquinhos-da-índia, cães e gatos. Pets que estavam sendo transportados de um lugar a outro, …