©andretrigueiro/Instagram

Como saber se uma espécie não existe mais? Acompanhe o caso do pica-pau que inspirou o desenho

Como saber se uma espécie não existe mais? Acompanhe o caso do pica-pau que inspirou o desenho

Nesta semana, o governo dos Estados Unidos declarou extintas 23 espécies que foram oficialmente removidas da lista de espécies ameaçadas por não serem documentadas na natureza por muito tempo.

Desde 1944, que o pica-pau-bico-de-marfim (Campephilius principalis), um ícone das principais florestas antigas do sudeste dos Estados Unidos, não é avistado, deixando dúvidas se ele ainda existe, segundo foi divulgado em uma análise pelos cientistas da US Fish and Wildlife.

Entretanto, em 2004, um canoísta afirma ter visto um nos pântanos do sul.

Na opinião do especialista John Fitzpatrick:

“Mantê-lo na lista de espécies ameaçadas de extinção mantém a atenção sobre ele, mantém os estados pensando sobre o manejo do habitat na chance remota de que ele ainda exista.”

Para o biólogo, é importante manter atualizada uma lista organizada das espécies ameaçadas em extinção, para que os governos prestem mais atenção ao assunto e, com isso, criem programas para a preservação das espécies.

Desde 1975, 54 espécies deixaram a lista de espécies ameaçadas em extinção sendo consideradas extintas.

De acordo com a  União Internacional para a Conservação da Natureza – IUCN, um grupo na Suíça que rastreia extinções, diz que ainda existem as aves em Cuba, designando-as como “criticamente ameaçadas de extinção”, mas não extintas.

A causa do desaparecimento da espécie Campephilius principalis está relacionada ao crescimento da população humana, perda de habitats naturais, desmatamento, caça, poluição e crise climática.

Mas como ter certeza se o pica-pau realmente se foi?

Muitos observadores de pássaros concordam que a busca não acabou e que a remoção da espécie da lista de animais ameaçados em extinção é uma péssima ideia.

Certamente a notícia da extinção do pica-pau chamou atenção de todos sobre a destruição que o homem vem causando à natureza, mas ao mesmo tempo, alguns especialistas acreditam que, ao declarar a espécie como extinta, ela desaparecerá do radar das pessoas e seu habitat natural poderá ser destruído ainda mais.

Para estes especialistas, ainda é muito cedo para remover as proteções, sabendo que algumas espécies podem ressurgir.

Relembre o desenho e a famosa risada do pica-pau:

Talvez te interesse ler também:

Sem saber, brasileiros estão comendo tubarão: uma espécie em extinção

Dragão-de-Komodo na lista vermelha da extinção por causa do aquecimento global

Furão pega carona com pica-pau e enlouquece a web

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *