©Gerald Schömbs/Unsplash

Sem saber, brasileiros estão comendo tubarão: uma espécie em extinção

Sem saber, brasileiros estão comendo tubarão: uma espécie em extinção

Uma das grandes orientações para quem quer se alimentar melhor é ficar de olho no rótulo dos produtos. Mas nem sempre essa medida é suficiente para saber o que está colocando no prato.

Esse é o caso da carne de cação.

Sem rotulagem adequada, as pessoas não sabem que cação é carne de tubarão, uma espécie que está ameaçada de extinção e que pode ser tóxica para a saúde.

O Brasil é o maior importador e consumidor de carne de tubarão do mundo. O país acaba sendo destino desse tipo de produto, pois em muitos outros países o comércio exclusivo (retirada das nadadeiras e descarte da carcaça no mar) é proibido, e o que sobra acaba vindo parar em território brasileiro, que consome 45 mil toneladas anuais de carcaça de tubarão. Na maioria das vezes, sem saber.

Cerca de 69% dos brasileiros não sabem que carne de cação é tubarão, segundo levantamento realizado pela agência independente de pesquisa Blend, em parceria com a Sea Sheperd.

As pesquisadoras Bianca Rangel e Nathalie Gil, juntamente com outros 3 pesquisadores, escreveram, recentemente, um artigo – publicado na revista científica Science – para alertar e conscientizar os brasileiros a respeito do consumo da carne de tubarão.

O maior problema é a rotulagem inadequada. O termo “cação” pode se referir a várias espécies e é por causa dessa brecha que as empresas conseguem vender a carne do tubarão. Porém esse consumo é perigoso para a preservação da espécie, que viu uma redução de 71% nos últimos 50 anos, e tóxico para a saúde. O tubarão está no topo da cadeia alimentar e por ser predador acumula no organismo muitos metais pesados, como mercúrio e arsênio, que podem provocar danos cerebrais.

As pesquisadoras sugerem no artigo que exista um rigor maior na rotulagem desses produtos para que os brasileiros saibam o que estão consumindo, de fato.

Além disso, é essencial proibir a importação de espécies ameaçadas de extinção. Atualmente, essa importação de carne de tubarão é feita, sem restrições.

Talvez te interesse ler também:

Cientistas pedem: parem de tratar incidentes com tubarões como ataques

Canadá torna-se o primeiro entre os países mais ricos a proibir a extração e o comércio de barbatanas de tubarão

Esqualeno em cosméticos: batons, bases e protetores solares com óleo de tubarão

Homem x Tubarão. E a FAO continua sua luta na preservação do peixe

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *