©Gerald Schömbs/Unsplash

Surfista se assusta com tubarão no Balneário Camboriú. É a 3ª aparição em 1 mês

Surfista se assusta com tubarão no Balneário Camboriú. É a 3ª aparição em 1 mês

Surfista se assusta com tubarão na praia Central do Balneário Camboriú (SC), mas o animal não o ataca.

Pita Tavares, que já surfa nas ondas do Litoral Norte de Santa Catarina há mais de 30 anos, chegou a questionar se quer continuar se arriscando nos mares depois de ter tido um encontro com um tubarão.

Ele conta:

“Estou apavorado. Pensei até em parar de surfar. Eu estou bem assustado mesmo. Não foi brincadeira. Não sei explicar, uma coisa que nunca vi em 30 anos aqui, nunca vi nada disso.

Segundo o surfista, o tubarão não o atacou. Apenas passou por suas pernas e bateu em suas costas. Ao procurar um biólogo, conta que o especialista explicou que o tubarão é de uma espécie pequena e não costuma atacar.

Assista o depoimento do surfista:

Não é a primeira vez que os tubarões aparecem

Mais tubarões estão sendo vistos em praias de Balneário Camboriú.

Além do surfista, um vendedor de churros avistou mais um tubarão nadando bem perto da costa. O animal estava muito próximo às pedras do molhe da Barra Sul.

De acordo com a secretaria do Meio Ambiente de Balneário Camboriú, que tem poucas informações, pode ser um tubarão Mangona.

Em outro vídeo feito por um banhista, mostra um tubarão azul encalhado na praia.

Mudança no conjunto de seres vivos, flora e fauna

O geógrafo Jules Soto, em entrevista para a CNN Brasil, diz que este acontecimento em Balneário Camboriú já era esperado. Jules explica que o aparecimento de tubarões pode estar ligado às megaobras na faixa da areia para alargamento da praia.

“É uma realidade. Eles estão aparecendo em um número maior principalmente nos últimos dois meses e isso se deve, muito provavelmente, por causa do distúrbio da dragagem, da jazida de areia que está sendo tirada para fazer o engordamento da praia. Era de certa forma esperado. É um fenômeno normal, visto que os tubarões são extremamente sensíveis ao ambiente. Qualquer alteração gera um distúrbio na dinâmica do ecossistema desse local.”

A Prefeitura está monitorando não só o aparecimento dos tubarões, a equipe técnica também está acompanhando a atividade de outros animais.

A alteração na biota era previsível.

Já são 3 aparições de tubarões em 1 mês.

Acompanhe a entrevista:

Talvez te interesse também:

Tubarão quase ameaçado de extinção é morto cruelmente em praia do Ceará 

Sem saber, brasileiros estão comendo tubarão: uma espécie em extinção

Tubarão de 400 anos encontrado na Groenlândia é o vertebrado mais velho do mundo

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *