Animais marinhos em risco de extinção em massa. A culpa é da pesca intensiva

  • atualizado: 
extinção-animais-marinhos

A pesca intensiva e a intervenção humana estão aumentando o risco de extinção dos animais marinhos, especialmente as espécies de maior tamanho.

Especialistas dizem que o fenômeno da extinção de animais marinhos teria consequências muito maiores do que a ocorrida há milhões de anos por causas naturais. Agora a culpa seria totalmente das atividades humanas com especial referência à pesca excessiva, para não mencionar os efeitos colaterais das mudanças climáticas e do aquecimento global com a acidificação dos oceanos.

Pesquisadores da Universidade de Stanford acabam de publicar um novo estudo que levanta o alarme sobre o risco de extinção de animais marinhos. Este estudo foi publicado na revista Science.

O que está acontecendo?

Os pesquisadores levaram em conta a situação dos vertebrados e moluscos marinhos nos últimos 500 anos. A presença e o número das diferentes espécies de hoje, foram comparadas com o que aconteceu nas últimas cinco grandes extinções precedentes, ocorridas somente por causas naturais.

Os especialistas estudaram os fósseis e eles perceberam que o que está acontecendo hoje é sem precedentes na história do nosso planeta.

A explicação dos pesquisadores é muito simples. Hoje nós seres humanos temos as ferramentas e as tecnologias que nos permitem a pesca excessiva, o que não aconteceu em eras passadas. Hoje a humanidade pode pescar no leito do mar e alcançar grandes animais marinhos que não foram antes ameaçados pelas atividades humanas.

Leia mais:

Agora o problema é que as grandes espécies marinhas que correm o risco de desaparecerem por causa do homem, e estas desempenham um papel muito importante nos ecossistemas. A perda de grandes animais marinhos, de acordo com Jonathan Payne, autor do estudo, poderia ter graves repercussões sobre os oceanos e os seus ecossistemas.

O nosso planeta já está perdendo os recifes de coral e os grandes caracóis do mar. Sem os corais, as estrelas marinhas, que deles se nutrem, não podem se multiplicar. Atum e bacalhau já estão em alto risco de extinção devido à pesca excessiva.

É, portanto, chegado o momento de realmente regulamentar as atividades pesqueiras com o escopo de proteger os animais marinhos, o planeta, seus ecossistemas preciosos e, também, a nós mesmos.

Estamos nos aproximando da Sexta Fase de Extinção em Massa? Assista ao vídeo abaixo:

Leia mais sobre meio ambiente e pesca:

POR QUE NÃO DEVEMOS COMER SALMÃO?

10 ESPÉCIES DE PEIXES SÃO RESPONSÁVEIS POR 24% DA PESCA MUNDIAL

POR UM CONSUMO CONSCIENTE DE PEIXE

OCEANOS EM COLAPSO: EM ATÉ 2050 NÃO EXISTIRÁ MAIS PEIXE

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!