Alimentos da estação: dezembro de nozes, pistaches, castanhas e muito mais

Natal à porta, é tempo de comer as frutas de cascas rijas, nozes, avelãs, pistaches, castanhas, amêndoas, amendoim e também as frutas que passam pelo processo de secagem como os figos, as uvas passas, os damascos as tâmaras.

Nem todas estas frutas são de origem brasileira ou sul-americana, sendo assim elas não fazem muito parte da nossa dieta mas o Natal é a época em que geralmente nós as consumimos, dada a nossa tradição de Papai Noel que chega do Polo Norte :) onde estes alimentos são consumidos durante o ano inteiro.

No caso das frutas secas propriamente ditas, o processo de secagem as conservam por muito tempo e geralmente, até por motivo econômico, estas frutas são colhidas em suas épocas para serem secas e ficarem disponíveis por todo o ano.

No entanto, vale a pena consumi-las seja por que agora elas estão mais disponíveis e baratas seja porque são muito nutritivas.

As frutas secas e as de casca rija, também chamadas de oleaginosas, há muito tempo sofreram de uma má reputação, porque se achava que elas eram muito "engordativas", pois são de fato muito calóricas. Mas, sem exageros, estes frutos podem ser um complemento muito valioso para a nossa dieta cotidiana.

Apesar de serem “gordas”, as frutas secas contêm gorduras boas, incluindo aquelas chamadas de "essenciais" que o nosso corpo é incapaz de sintetizá-las sozinho. Ao longo dos anos, vários estudos científicos demonstraram que as frutas de cascas rijas são muito benéficas para o nosso organismo. Vejamos as variantes mais nutritivas para incluirmos em nossas receitas de Natal mas também durante o ano inteiro. Aliás, passando o Natal, os preços destes alimentos geralmente despencam e é aí que vale a pena comprar um pouco de nozes e avelãs para o ano inteiro.

1. Frutas secas propriamente ditas

Passas, ameixas, tâmaras, mas também, côcos, maçãs, damascos, bananas, kiwi, mangas e outras frutas que passam pelo processo de secagem para conservação, além de ser a alternativa para comer estas frutas fora de suas épocas, são muito ricas em vitaminas A, B1, B2, B3, B6, ácido pantotênico e sais minerais (cálcio, ferro, magnésio, fósforo, potássio, sódio, cobre, manganês).

Dica

Prefira as frutas secas orgânicas que não contêm dióxido de enxofre, substância usada para proteger a cor, o sabor e a oxidação da fruta.

2. Nozes

Natal sem nozes não existe então vamos aproveitar dezembro para comer esta boa fonte de ácido alfa-linolênico ou Omega 3. Além de ajudar a nos proteger contra as doenças do coração, estes ácidos graxos têm se demonstrado úteis na proteção de uma grande variedade de doenças inflamatórias. Além disso, nozes contêm ácido elágico, antioxidante benéfico para o sistema imunitário, que também parece ter propriedades anti-cancerígenas; melatonina, uma substância produzida pela glândula pineal que ajuda a regular o ciclo de sono-vigília e tem propriedades antioxidantes. Como se não bastasse, as nozes são fontes valiosas de minerais, tais como o magnésio, cálcio e potássio além de vitaminas, principalmente a vitamina E.

3. Castanhas

Anacardium é o gênero botânico que inclui o cajueiro. As castanhas de caju têm um teor de gordura bem menor que as outras frutas de casca rija sendo mais “magra” que suas similares mas que mantém suas propriedades interessantes. Cerca de 75% de uma castanha de caju é composta por ácido oleico, a mesma gordura benéfica para o coração que se encontra no azeite de oliva. Castanhas representam uma boa fonte de magnésio, um nutriente que desempenha um papel chave em mais de 300 reações bioquímicas do corpo, incluindo as funções nervosas e musculares.

Dica

Tenha cuidado no entanto se você for alérgico ao níquel: uma castanha de caju contém 5,1 microgramas de níquel por quilograma.

4. Amêndoas

As amêndoas são uma excelente fonte de gorduras monoinsaturadas e proteínas. Elas também representam uma vantagem muito importante para a estabilizar o açúcar no sangue, evitando os picos de açúcar na prevenção de doenças como diabetes e também para afastar a sensação de fome ocasionada exatamente pelos picos. Ricas em antioxidantes, as amêndoas também são uma valiosa fonte de cálcio, magnésio e fósforo, e por isso contribuem para a boa saúde dos ossos em todas as idades. Também é útil para controlar o colesterol, porque de fato estudos vêm demonstrando que pessoas que comem amêndoas regularmente, têm níveis mais baixos de colesterol.

5. Pistache

Pistaches também são úteis para aqueles que têm excesso de gorduras no sangue, especialmente porque foi demonstrado que não só reduzem os níveis de colesterol ruim (LDL), como também aumentam os níveis de colesterol bom (HDL). Também neste caso, os ácidos presentes nesses pequenos frutos de casca rija são particularmente benéficos, além de super saborosos, são muito saudáveis, contribuem com a presença de sais minerais (ferro), contêm vitaminas, especialmente as vitaminas B e E, e antioxidantes que neutralizam os radicais livres.

Dica

Atenção apenas para o fato de que, muitas vezes, os que são comumente encontrados nos supermercados são muito salgados, por conseguinte, não recomendados para aqueles que sofrem de hipertensão.

Leia também:

RECEITA DE BOLO DE NOZES SEM LACTOSE

CASTANHAS-DO-BRASIL: UM CONCENTRADO DE VITAMINA E, SELÊNIO E SAIS MINERAIS

NATAL: 10 PRESENTES FENG SHUI PARA A CASA

Fonte foto: freeimages