Metabolismo continua jovem, sugere pesquisa. Não se pode mais culpar a meia-idade pelos quilos extra

Metabolismo continua jovem, sugere pesquisa. Não se pode mais culpar a meia-idade pelos quilos extra

Uma pesquisa recente acaba de descobrir que o nosso corpo é capaz de manter-se jovem através da regulação metabólica.

Ao chegarmos na chamada meia-idade, acreditava-se que, biologicamente, entrávamos em declínio metabólico. Entretanto, de acordo com um estudo feito com 6.600 pessoas, dos oito dias de idade até os 95 anos, em 29 países,  o metabolismo permanece “sólido como uma rocha” durante a meia-idade, informa a BBC News.

Os pesquisadores fizeram ajustes de medidas, de acordo com o tamanho do corpo de cada participante, para comparar o metabolismo por quilo. A pesquisa, publicada na revista científica Science, chegou à seguinte conclusão sobre a vida metabólica:

  • Do nascimento até 1 ano, estamos com o metabolismo 50% acima da população adulta;
  • Até os 20 anos de idade ocorre uma desaceleração suave sem nenhuma elevação durante as mudanças da puberdade;
  • Entre os 20 e os 60 anos não ocorre nenhuma alteração;
  • Por volta dos 90 anos ocorre um declínio permanente, com quedas anuais que deixa o metabolismo 26% abaixo do da meia-idade.

Para o pesquisador John Speakman, da Universidade de Aberdeen (Escócia), trata-se de um cenário inédito:

“A coisa mais surpreendente para mim é que não há mudança durante a vida adulta — se você está vivendo uma crise da meia-idade, não pode mais culpar o declínio da taxa metabólica”.

Outro dado revelador é não haver ganho metabólico durante a puberdade e a gravidez e nenhuma perda na menopausa.

Os primeiros anos do resto de nossas vidas

O fato de haver uma alta metabólica nos primeiros anos de vida destaca a importância dessa fase do desenvolvimento humano para toda a vida e o quanto a desnutrição infantil pode gerar graves consequências.

O professor Herman Pontzer, da Universidade Duke (EUA), esclareceu à BBC News que:

“Quando as pessoas falam sobre metabolismo, pensam em dieta e exercícios — mas é mais profundo do que isso. Na verdade, estamos observando seu corpo, suas células, em ação. Elas estão incrivelmente ocupados com um ano de idade e, quando vemos declínios com a idade, estamos vendo suas células parando de funcionar”.

Por que as pessoas engordam, então?

Parece que a maioria das pessoas ganha peso com a chegada da meia-idade. A responsável por isso, vinha sendo até então, a queda metabólica. Mas, se não foram encontradas diferenças consideráveis no gasto total de energia entre o início da fase adulta e a meia-idade, por que a maioria das pessoas que vive em países desenvolvidos engorda nesse momento da vida?

Segundo o professor Tom Sanders, do King’s College London (Reino Unido), estamos vivendo uma epidemia da obesidade. A culpa não seria, portanto, do declínio do metabolismo, mas da má alimentação das pessoas e da vida sedentária que levam.

Talvez te interesse ler também:

A vida começa aos 50, principalmente para as mulheres de hoje

FitDance: a ginástica que você faz dançando e nem sente

Os incríveis benefícios da dança para corpo e alma

A dança é um santo remédio: curativo e rejuvenescedor, retarda o processo de envelhecimento do cérebro

Remédios naturais para menopausa: 20 opções para driblar os sintomas

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *