Criptococose: a “Doença do Pombo” mata. Como prevenir

  • atualizado: 
pombos

Os pombos dividem opiniões: para alguns, eles remetem a imagens de filmes românticos, a belas praças europeias ou até mesmo aos desenhos animados da infância, em que personagens idosos se dedicavam a alimentá-los com milho. Outros sentem verdadeira aversão e os veem como “ratos voadores”. Nessa história, equilíbrio é a palavra-chave: todos os animais merecem nosso amor, mas é preciso também conhecer as consequências do convívio com eles.

De acordo com o Ministério da Saúde, a criptococose, conhecida como “Doença do Pombo”, é causada por um fungo, que costuma se desenvolver principalmente em matéria orgânica morta presente no solo, em frutas secas, cereais, árvores e nas fezes de aves, principalmente dos pombos.

Há três variantes do fungo: Cryptococcus neoformans variante, neoformans e gattii. Segundo informações disponibilizadas pelo MS, a primeira, de caráter oportunista, é a “principal causa de meningoencefalite e morte em indivíduos com a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS). No entanto, essa espécie também acomete indivíduos sem problemas de saúde em todo o mundo”.

Já a variante gatti “acomete crianças e jovens sem evidência de imunodepressão aparente, de comportamento endêmico ou focal nas regiões tropicais e subtropicais, especialmente nas regiões Norte (Amazônia) e Nordeste do Brasil, incluído o semiárido, e, esporadicamente, nas demais regiões brasileiras”. 

Causas, sintomas e tratamentos da criptococose

As fezes secas dos pombos podem ser contaminadas por uma dessas variantes e, quando inalados, instalam-se nos pulmões e de lá se disseminam para o sistema nervoso central.

Os sintomas são:

  • febre
  • fraqueza
  • dor no peito
  • rigidez de nuca
  • dor de cabeça
  • náusea
  • vômito
  • sudorese noturna
  • confusão mental
  • alterações de visão
  • pode haver comprometimento ocular, pulmonar e ósseo.

Os pacientes diagnosticados com a doença podem recorrer ao tratamento, via internação, com medicação disponibilizada gratuitamente pelo SUS.

Como prevenir a criptococose?

pombo

O Ministério da Saúde recomenda o uso de equipamento de proteção individual e máscaras durante a realização de limpeza em locais onde há criação de aves ou aglomerado de pombos.

Além disso, é preciso ignorar a lição dos velhinhos dos desenhos animados e não favorecer o aumento da população, com medidas como redução da disponibilidade de alimento, de água e de abrigos.

“Os locais com acúmulo de fezes desses animais devem ser umidificados para que os fungos possam ser removidos com segurança, assim como a sua dispersão por aerossóis”, recomenda, ainda, o MS.

Os casos de morte em Santos

No último mês, a cidade de Santos, no litoral paulista, registrou dois casos de morte por criptococose. No dia 6 de julho, o empresário José Wilson de Souza, de 56 anos, foi internado na Santa Casa da cidade após sofrer um AVC (acidente vascular cerebral) e ficar em coma, vindo a óbito 12 dias depois. Já o cinegrafista Mauro Sérgio Senhorães, 43, morreu no dia 26, na Beneficência Portuguesa. Ambos apresentaram os mesmos sintomas inicialmente: dores de cabeça fortes, sinais de febre, tonturas e cansaço.

Os dois vinham sendo submetidos a tratamentos nos últimos quatro meses. Durante esse período, os médicos suspeitaram de outras doenças, que foram descartadas à medida que o quadro de saúde de ambos piorava.

Segundo a Secretaria de Saúde de Santos, até então a doença não constava na lista de notificação obrigatória dos hospitais e não havia registros desse tipo de caso. De acordo com informações do Ministério da Saúde, a criptococose não é transmissível entre seres humanos nem de animais para homens.

A Prefeitura da cidade informou que toma as medidas para prevenir a doença, promovendo a limpeza de fezes de pombos em locais públicos e realizando eventos educacionais para a população.

O problema é a superpopulação de pombos nas cidades, causada pela adaptação da espécie nos centros urbanos, onde não lhes falta nem água nem comida. Diante disso, deu para entender que o melhor é não contribuir para que essa população continue a crescer. Aliás, nenhum animal deve ser alimentado pelo homem. Já estamos nos envenenando por si só...

Talvez te interesse ler também:

TRINTA CISNES ENCONTRADOS MORTOS POR CAUSA DO PÃO JOGADO POR TURISTAS

LEÃO-MARINHO PUXA MENINA PRA ÁGUA, VEJA POR QUÊ NÃO SE DEVE ALIMENTAR ANIMAIS SELVAGENS

ALIMENTAR AVES SILVESTRES PODE PREJUDICAR OS ANIMAIS

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!