©Karolina Grabowska/Pexels

ASMR: o que é, como surgiu, para que serve e benefícios

ASMR: o que é, como surgiu, para que serve e benefícios

Já ouviu falar de ASMR? Muitas pessoas fazem uso desse recurso que utiliza sons e imagens que promovem sensações agradáveis.

Neste conteúdo você irá saber o que é ASMR, como surgiu, para que serve e outras informações.

O que é ASMR

A sigla ASMR significa Autonomous Sensory Meridian Response, o que quer dizer Resposta Autônoma Sensorial do Meridiano.

Isto significa que ASMR é um fenômeno sensorial caracterizado por reações espontâneas de nosso cérebro e sistema nervoso a determinados estímulos sonoros.

ASMR é uma experiência subjetiva desencadeada pela combinação de sentimentos positivos, e uma sensação prazerosa despertada por determinados estímulos auditivos ou visuais (gatilhos).

Como surgiu a ASMR

A história da ASMR começa em 2007 em um fórum online de discussão sobre assuntos relacionados à saúde chamado Steady Health, onde um usuário descreve ter sensações estranhas desde criança, como o passar dos dedos sobre a pele, mas desencadeadas por eventos aleatórios e não relacionados ao tato.

Em 2010, Jennifer Allen, uma das participantes do fórum, propôs que esse tipo de sensação fosse denominada ASMR,  “Autonomous Sensory Meridian Response.”

Ela escolheu essa sigla pelos respectivos significados de cada palavra:

  • Resposta (Response) –  experiência desencadeada por algo externo ou interno
  • Sensorial (Sensory) –  sentidos ou sensação
  • Autônoma (Autonomous) – espontâneo, autônomo, com ou sem controle
  • Meridiano (Meridian) – pico, clímax ou ponto de maior desenvolvimento

Jennifer, que usa o nome Envelope Nomia no Facebook, criou nessa plataforma o grupo “ASMR Group” para discussão do fenômeno.

Craig Richard interessado em saber mais sobre o ASMR. entrou em contato com Jennifer e juntos acabaram conduzindo uma pesquisa online informal sobre esse fenômeno, a qual obteve mais de 25.000 respostas voluntárias.

Richard acabou fundando a ASMR University, a qual contém um arquivo online para pesquisa sobre esse assunto.

Para que serve a ASMR

O fenómeno da ASMR cresceu como uma ferramenta capaz de causar relaxamento em muitas pessoas através de gatilhos específicos, mostrados em vídeos.

Os vídeos são feitos com uso de microfones potentes que aumentam a percepção auditiva de sons, juntamente com imagens igualmente interessantes, capazes de levar o espectador a sensações agradáveis de relaxamento.

Hoje em dia muitas pessoas assistem a estes vídeos para usufruirem das sensações e reações agradáveis e relaxantes que a ASMR desencadeia, e consequentemente dos vários benefícios que promove através de seus estímulos.

ASMR – Benefícios

Esses estímulos (gatilhos) podem promover os seguintes benefícios:

  • Relaxamento físico e psicológico
  • Alívio da ansiedade e do estresse
  • Combate à insônia
  • Promoção de calma, paz e bem-estar
  • Relaxamento, prazer e maior propensão a sair de estados negativos
  • Sensação de conectividade com quem promove ASMR
  • Melhoria  nos sintomas de depressão
  • Alívio  de dor crônica
  • Liberação da oxitocina, conhecida como o hormônio do amor.

Além desse benefícios, a ASMR pode provocar cartas reações no corpo, como:

  • formigamento cerebral
  • arrepios no corpo
  • redução da frequência cardíaca
  • sensação de comichão no couro cabeludo e na nuca

Quais são os gatilhos da ASMR?

A resposta sensorial autônoma do meridiano (ASMR) ocorre como resposta a estímulos sonoros e visuais específicos, chamados comumente de gatilhos.

Existem vários gatilhos  usados para desencadear a ASMR, como olhar, sussurrar, simular toque, sons acentuados e movimentos suaves.

A fórmula mágica para provocar a ASMR está em assistir ou ouvir vídeos com estes gatilhos, a fim de promover sensações boas em quem os assiste.

Alguns destes gatilhos podem ser:

  • Sussurros
  • Batidas leves
  • Toques
  • Atenção pessoal
  • Sons vagarosos
  • Sons relaxantes
  • Sons nítidos ou repetitivos
  • Sons com movimentos da boca
  • Sorrisos
  • Risadas
  • Comendo
  • Cozinhando
  • Fazendo massagem
  • Maquiando
  • Encenando alguma situação
  • Pintando ou manuseando objetos e materiais

ASMR na Internet

Desde que surgiu, o uso de ASMR foi sendo intensificado. Hoje em dia existem canais específicos e produtores de conteúdos especializados neste tipo de entretenimento. O sucesso é surpreendente, milhares de internautas assistem aos vídeos de ASMR para se distraírem, relaxarem e dormir melhor. E, diga-se de passagem, com o lockdown, a procura por este tipo de vídeo tem aumentado.

Com o aumento da procura por vídeos de ASMR, criadores de conteúdos têm desenvolvido novas tendências com gatilhos, como:

  • fazer massagens no rosto
  • cozinhando
  • fazendo Reiki
  • limpeza energética com o movimento das mãos
  • tocando músicas tranquilas
  • conversando com o Internauta, com a voz bem suave
  • passeando na Natureza

Estes tipos de vídeos são cada vez mais frequentes, não só no Youtube, como também no Tik-Tok.

Comprovações científicas da ASMR

Pelos milhares de relatos dos usuários, a ASMR é tida empiricamente, como uma experiência que surte efeitos fisiológicos que podem trazer benefícios terapêuticos para a saúde mental e física das pessoas.

Apesar de a ciência ainda não ter comprovado nem compreendido a fundo o fenômeno da ASMR, existem diversas pesquisas que tentam entender este fenômeno a partir de diferentes áreas como:

  • Psicologia
  • Neurociência
  • Medicina
  • Comunicação
  • Arte

Seguem alguns destes estudos:

Artigo publicado em novembro de 2014

Essa pesquisa é de Joceline Andersen, estudante de doutorado no Departamento de História da Arte e Estudos de Comunicação da Universidade McGill e tem como título Now You’ve Got the Shiveries: Affect, Intimacy, and the ASMR (Agora você tem calafrios: afeto, intimidade e a comunidade ASMR)

O enfoque deste estudo está no prazer compartilhado tanto pelo criador de vídeo ASMR, quanto por seus espectadores, como uma forma de conexão e intimidade.

Estudo científico no Reino Unido – 2015

Outro artigo, Autonomous Sensory Meridian Response (ASMR): a flow-like mental state (Resposta Sensorial Autônoma do Meridiano (ASMR): um estado de fluxo mental), teve como objetivo descrever as sensações associadas à ASMR para saber até que ponto esta pode aliviar os sintomas de depressão e dor crônica.

Esta pesquisa teve como base um estudo com pessoas entre 18 e 54 anos, que consumiam regularmente conteúdos ASMR.

Os autores deste estudo perceberam benefícios relatados pelos envolvidos nesta pesquisa, em relação ao humor e à dor,

Estudo em Manchester – 2018

Esse estudo, intitulado More than a feeling: Autonomous sensory meridian response (ASMR) is characterized by reliable changes in affect and physiology“(Mais do que um sentimento: resposta sensorial autônoma do meridiano-ASMR), demonstrou que os vídeos de ASMR regulam a emoção e podem ter benefícios terapêuticos, reduzindo, por exemplo, as batidas cardíacas e promovendo sentimentos de afeto e conexão interpessoal.

Pesquisa no Canadá – 2017

Um artigo intitulado An examination of the default mode network in individuals with autonomous sensory meridian response (ASMR) (Um exame da rede de modo padrão em indivíduos com resposta sensorial autônoma do meridiano (ASMR)”, feito por meio de ressonância magnética funcional (fMRI), concluiu que houve diferenças significativas no DMN de indivíduos com ASMR, em comparação com um grupo controle sem ASMR.

As diferenças percebidas no grupo com ASMR apresentaram uma combinação de múltiplas redes de estado de repouso.

Essa conectividade funcional atípica é o que provavelmente influencia as experiências sensório-emocionais únicas associadas à ASMR.

Estudo norte-americano – 2018

Este estudo intitulado An fMRI investigation of the neural correlates underlying the autonomous sensory meridian response-ASMR (Uma investigação de fMRI dos correlatos neurais subjacentes à resposta do meridiano sensorial autônomo-ASMR) obteve imagens de atividade cerebral de fMRI, em indivíduos com ASMR.

Através dessas imagens, avaliou participantes que assistiram a vários vídeos de ASMR, utilizando e fones de ouvido enquanto estavam dentro do scanner de ressonância magnética.

Estudos como este, se valem da fMRI para mapear a atividade do fluxo sanguíneo no cérebro, conforme os participantes relatam sensações como de formigamento, por exemplo,

Com isso, os especialistas desta pesquisa sugeriram que as partes cerebrais ativadas durante essa experiência são semelhantes as anteriormente observadas durante experiências explorando vínculo social e frisson musical (arrepio provocado pela música).

Estudo de 2019

Já este estudo mais recente, denominado A functional magnetic resonance imaging investigation of the autonomous sensory meridian response (Uma investigação de ressonância magnética funcional da resposta do meridiano sensorial autônomo) relatou que vídeos de ASMR produzem atividade em áreas cerebrais relacionadas à sensação, emoção e atenção em indivíduos que experienciam a técnica.

Opiniões dos especialistas

Vários especialistas se posicionaram em relação ao ASMR, como por exemplo:.

Em 12 de março de 2012, Steven Novella, diretor de Neurologia Geral da Faculdade de Medicina de Yale, publicou um post sobre ASMR, em seu Neurologica Blog.

Para Novella, ASMR é um fenômeno real, porém ele chamou a atenção para a necessidade de investigações mais detalhadas.

Quatro meses após a publicação no blog de Novella, Tom Stafford, professor de psicologia e ciências cognitivas da Universidade de Sheffield, disse que:

“Se as pessoas dizem que sentem, tem que ser real – de uma forma ou de outra”.

Para ele o ASMR tem algumas semelhanças com a sinestesia (fenômeno que ocorre a fusão dos sentidos, em que as cores podem ter gostos ou os sons produzir efeitos visuais).

De acordo com Stafford, houve um tempo em que a sinestesia era vista pela ciência como algo produzido pela imaginação das pessoas, em vez de um fenômeno sensorial real. Porém, isso mudou, quando foram desenvolvidas técnicas que mediam com precisão os efeitos da sinestesia, demonstrando que era algo real. Ele acredita que o ASMR siga esse mesmo caminho.

Esclarecimentos de uma Produtora de Conteúdos ASMR

Nesse vídeo, a criadora de um canal de ASMR, chamado Sweet Carol, como 1,92 milhões de inscritos, explica o seu trabalho com vídeos de ASMR e os aspectos que o envolvem, como:

  • o que significa essa técnica
  • os benefícios que pode trazer, baseado em depoimentos dos seus seguidores
  • e sobre algumas barreiras do preconceito que a técnica enfrenta em certos momentos, inclusive sobre a sensualização, que pode ser indevidamente associado a este fenômeno

Vídeo de ASMR – Food

Neste vídeo de Débora Gomes, publicado no Tik Tok, apresenta um ASMR tipo Food (Comida), tendo apelos  sonoros e visuais relaxantes e aconchegantes, relacionados à preparação de uma deliciosa refeição.

Muitas pessoas que assistem esse tipo de vídeo relatam terem sentido reações como:

  • sensação de paz
  • estado de calma
  • motivação para cozinhar
  • e de virem a tona várias memórias afetivas agradáveis
@deboragomesph

Responder a @gisele.andrade creme de abóbora cabotia #fy #asmrfood

♬ where is my mind – jewel :*

Vídeo ASMR – Natureza

Este outro vídeo apresenta a natureza, com som da correnteza de um rio, trazendo relaxamento a quem ouve e/ou vê sua imagem:

Uma terapêutica sem contra-indicação

ASMR, não tem contra-indicação, isto é confirmado pela neurologista Andrea Bacelar, da Academia Brasileira de Neurologia e da Associação Brasileira de Sono.

Nesse contexto, é possível utilizar ASMR de forma terapêutica, se quem faz uso deste recurso se sente bem, pois os gatilhos sonoros podem, ao contrário de relaxar, causar ansiedade e irritação em outras pessoas.

O único porém nessa questão para quem gosta, é evitar de criar uma dependência e ficar a maior parte do tempo se anestesiando ou preenchendo uma carência com os vídeos ASMR.

Neste caso, tudo que é demais, acaba prejudicando, em vez de ajudar.

E você? O que acha do fenômeno ASMR? Irritante ou relaxante?

Talvez te interesse ler também:

Ansiedade: remédios naturais e atitudes que realmente funcionam

Escola é acusada de homofobia após alerta sobre a série “Round 6”. Confira o caso

Narcisismo: todos os tipos, desdobramentos e sintomas

Pirâmide de Maslow: a Hierarquia das Necessidades e a Autorrealização

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *