©Lenine Tudo/Reprodução

Escola é acusada de homofobia após alerta sobre a série “Round 6”. Confira o caso

Escola é acusada de homofobia após alerta sobre a série “Round 6”. Confira o caso

A série mais vista da história da Netflix é alvo de polêmicas no Brasil. “Round 6”, seriado sul-coerano é recomendado para maiores de 16 anos justamente por abordar temas complexos e, vamos combinar, bastante ‘pesados’. Mas veja bem, as crianças e os adolescentes são os que mais estão assistindo o “Squid Game” (nome original da série) no streaming.

Polêmica? Como assim?

O que impressionou foi a repercussão negativa causada por um alerta enviado pela rede de escolas Salesiano, que tem duas sedes em Natal (RN), aos pais e responsáveis dos alunos, sobre o conteúdo da série.

No comunicado, a rede de escolas afirma que a série possui conteúdos “completamente inapropriados para crianças“, como suicídio, tráfico de órgãos, tortura psicológica e morte, e inclui a “homossexualidade” entre os temas complexos abordados pela produção.

Resumindo, o Salesiano compara a homossexualidade (que sequer é mostrada nos episódios da série) a tais assuntos.

Está escrito assim no comunicado:

“O questionamento da série, para faixa etária infantil, verte-se sobre as pesadas cenas que chocam os espectadores com episódios de extrema violência como suicídio, tortura psicológica, tráfico de órgãos, sexo, homossexualidade, sangue, medo, morte, etc., que são completamente inapropriaados para crianças, que necessitam crescer em ambientes de respeito, fraternidade, dignidade e paz.”

Após o comunicado original do Salesiano aos familiares, a escola foi duramente criticada por homofobia.

É importante não confundir as coisas, né?

Em nota ao PORTAL DA 98 FM, depois do discurso homofóbico, a direção se retatou com um pedido de desculpas pelo equívoco ao usar a palavra “homossexualidade”. A Rede Salesiana Brasil de Escolas diz acolher a todas as pessoas, sem qualquer tipo de discriminação referente à orientação sexual.

Em menos de duas semanas estamos acompanhando mais um ataque à comunidade LGBTQIAP+.

Diversidade é respeito independente de religião, sexualidade e cor! Será que um pedido de desculpas basta?

Talvez te interesse ler também:

Além do Superman bissexual: veja outras HQs de super-heróis que prezam pela diversidade

Ansiedade: remédios naturais e atitudes que realmente funcionam

Pirâmide de Maslow: a Hierarquia das Necessidades e a Autorrealização

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *